Jorge Fernando será ex-gay em série da Rede Globo Resposta


O diretor Jorge Fernando voltará a atuar como ator na Rede Globo. Ele aceitou o convite do casal de roteiristas Fernanda Young e Alexandre Machado e protagonizará o seriado “Algo Errado”.

Na trama, ele dará vida a um gay assumido e bem sucedido, que, após bater com a cabeça em uma boate virará heterossexual. O nome de Rodrigo Santoro havia sido cogitado. Que mudança, não?

A séria tem previsão de estreia dia 1º de abril, na grade nova da emissora.

Duplo homocídio tem características de homofobia em Alagoas Resposta


O 10º Batalhão da Polícia Militar registrou um duplo homicídio na manhã desta quarta-feira (19/01), na cidade de Palmeira dos Índios, agreste de Alagoas (AL). Marcos Ubiratan e José Júnior dos Santos foram encontrados por populares, dentro de um Fiat Uno vermelho, quando já estavam mortos. A família de Ubiratan suspeita de crime de homofobia.


Os assassinatos aconteceram numa localidade conhecida como Campo da Aviação, zona rural de Palmeira. Quando os curiosos chegaram à cena do crime, os dois homens estavam com marcas de tiro e ainda sangrando muito. Ubiratan, que dirigia o veículo, morreu deitado sobre o corpo de José Júnior.

De acordo com policiais, Marcos, que era taxista e residia no bairro de São Francisco, teria sido atingido por dois disparos, um na cabeça e outro no tórax. Já José Júnior, que morava no bairro Cafurna, foi atingido na nuca.

Parentes de Marcos confirmou que a vítima seria homossexual e suspeita que o homicídio tenha sido praticado por homofobia.

A Delegacia Regional da Palmeira dos Índios garantiu que começará a investigar os assassinatos ainda esta semana e não nenhuma linha de investigação, por enquanto, está descarada, inclusive, homicídio seguido de suicídio, apesar da arma não ter sido encontrada no carro.

O Instituto de Criminalística foi acionado para fazer perícia na cena do crime e o Instituto Médico Legal recolheu os corpos no final da manhã desta quarta-feira.

Candidato a Presidente do Peru defende união civil de casais homossexuais Resposta

Depois que o Cardeal Juan Luis Cipriani disse que o debate sobre a união civil entre pessoas do mesmo sexo no Peru é “um erro”, o partido Peru Posible (PP) emitiu um comunicado reafirmando que seu compromisso de defender este tipo de união é uma questão que está em seu plano de governo. 

“Dadas as declarações de Cipriani, informamos que o Plano de Governo do PP inclui na sua proposta a união civil entre pessoas do mesmo sexo por um questão de princípio, que visa reconhecer os plenos direitos civis dos cidadãos e ser um passo entre muitos, para alcançar a inclusão social de todos os peruanos “, diz o documento. 
Além disso, o partido que nomeia Alejandro Toledo para presidente , disse que sua proposta significa que “o Estado vai reconhecer e conceder a proteção da segurança social e o direito de herança aos casais homossexuais.” 
No entanto, esclareceu que o partido não está propondo que se instaure no país o matrimônio gay, que é um conceito jurídico diferente.

Ariadna faz ensaio para o site Paparazzo Resposta

Depois de ser eliminada do BBB 11 na noite da última terça-feira, Ariadna, que manifestou vontade de posar nua no centro da cidade do Rio de Janeiro, assinou contrato com o site Paparazzo e vai fazer um ensaio sensual que vai ao ar no próximo sábado (22/01). Mais uma vez, ela será pioneira, sendo a primeira transexual a fazer um ensaio para o site.

A moça que anda fazendo sucesso mesmo fora da casa, depois que uma campanha colocou a tag ¨VoltaAriadna¨ entre os mais comentados do Twitter Brasil, vem acumulando fãs de todos os lugares. A cantor Preta Gil já disse que vai convidar Ariadna para ser a Musa do bloco de carnaval dela, no Rio de Janeiro.

PT vai tentar desarquivar projeto de lei que criminaliza a homofobia no Senado Resposta


O Partido dos Trabalhadores (PT) pretende desarquivar o projeto de lei complementar 122, de 2006 (PLC 122 / 06) que transforma a homofobia em crime. No fim do ano passado (2010), o Senado arquivou o projeto (leia, clicando aqui). A ideia partiu da senadora Fátima Cleide (PT – RO), relatora do caso, que pretende ir à Comissão de Direitos Humanos do Senado questionar o arquivamento da proposta.

O PLC 122/06 foi foi engavetado em 12/02 junto com outros projetos apresentados em 2006. A justificativa é que isso acontece com todas as matérias que não são votadas até o início da nova legislatura, que começa em fevereiro.

O argumento para desarquivar o projeto anti-homofobia está no Regimento Interno do Senado Federal, que proíbe o engavetamento de qualquer proposta que tenha sido criada pela Câmara dos Deputados e esteja aguardando votação no Senado, como é o caso.

O capítulo 17 do Regimento é dedicado às “Proposições de Legislaturas Anteriores”. Diz o texto”:

“Art. 332: Ao final da legislatura serão arquivadas todas as proposições em tramitação no Senado. exceto:

– As originárias da Câmara ou por ela revisadas”.

Além de usar argumento, vai ser necessário que algum senador petista peça para assumir a relatoria do projeto porque Fátima Cleide não e reelegeu. O novo relator terá ainda de recolher as assinaturas de 27 senadores. A recém-eleita Marta Suplicy (PT-SP) disse que está pensando em assumir a tarefa.

Para ajudar, pessoas ligadas ao movimento LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros) e militantes do PT estão preparando um documento público para entregar aos senadores simpatizantes da proposta.

O PLC 122/o6 tenta conter o avanço dos crimes contra homossexuais. De acordo com levantamento do Grupo Gay da Bahia (GGB), 205 homossexuais foram assassinados só em 2010.

No final do ano passado, o assunto ganhou as manchetes dos jornais quando cinco pessoas usaram uma lâmpada fluorescente para agredir um jovem na Avenida Paulista. Poucos dias depois, um soldado do Exército atirou em um homem que deixava a Parada do Orgulho LGBT do Rio de Janeiro.

Mas se o PLC 122/06 for mesmo aprovado no Senado, a Lei 7.716/89 vai ser mudada, tornando crime a discriminação ou preconceito de gênero, sexo, orientação sexual e identidade de gênero. Assim, quem se sentir discriminado por sua orientação sexual ou identidade de gênero poderá ir a uma delegacia prestar queixa formal. Hoje isso só é possível em alguns estados. Será um importante passo contra a homofobia e a transfobia.

Irã pode executar jovens gays nesta sexta. Luiz Mott pede intervenção de Dilma Resposta

Dois jovens iranianos gays foram condenados à morte por apedrejamento

O horror deve, mais uma vez, mostrar sua face no Irã. Está marcada para a próxima sexta-feira, 21, a execução da sentença que condenou dois jovens à morte. A razão é a homossexualidade. Identificados como Ayub e Mosleh, de 20 e 21 anos, respectivamente, os rapazes foram condenados ao apedrejamento.
Os dois teriam filmado cenas de sexo nas quais é possível ver uma foto do presidente do país, Mahmoud Ahmadinejad, e do líder religioso Ali Khamenei, pregadas na parede. 
O Comitê contra o Apedrejamento está realizando uma campanha para tentar suspender a senteça. Na visão de Mina Ahadi, diretora do comitê, casos como o de Sakineh, condenada à morte acusada de adultério e depois perdoada, demonstram que a pressão internacional pode dar frutos. No entanto, a linha ultra conservadora iraniana afirma que não irá amolecer a lei islâmica sob influência do Oriente. 
Nos primeiros 18 dias de 2011, 47 pessoas já foram executadas pelo governo do Irã, número que representa uma “farra de execuções”, na opinião da organização Campanha Internacional pelos Direitos Humanos no Irã. 

Leia também: Leis do Irã colocam LGBT em riscos de violência e de morte

O ativista Luiz Mott, do GGB, pediu a presidenta Dilma Rousseff para que ela interceda pela vida dos rapazes e deixe claro a posição do Brasil neste caso.
*Com informações do Mix Brasil

BBB: Adeus Ariadna? Resposta

Ariadna deixando o BBB 11 (Reprodução)
Ontem (18/01), como foi previsto, a primeira transexual da história do Big Brother Brasil foi eliminada do programa com 49% dos votos. Ariadna Thalia foi julgada fora da casa. Ativistas gays fizeram campanha contra ela, por não revelar aos outros participantes a sua condição.

Ora, não acho que ela teve vergonha em se assumir transexual. Como a mesma disse em uma conversa com os participantes gays Daniel e Lucival, Ariadna é uma mulher. Uma mulher que nasceu no corpo de homem. Na cabeça dela, nas atitudes, nos desejos, ela se sente 100% mulher. E era isso que ela dizia. ¨Sou hétero, gosto de homem¨.

Acredito que Ariadna foi mal interpretada aqui fora, de um lado alguns gays contra ela, inclusive travestis e transexuais. De outro, os preconceituosos e hipócritas do Brasil. A própria Ariadna disse que não acredita que tenha sofrido preconceito por parte do público que a tirou do jogo. A travesti Nany People, criticou a produção da Globo por ter colocado uma transexual que fazia programa na Itália. Ela disse que existem milhares de outras transexuais com diversas profissões, que não mancharia a imagem da classe.


Ora, também vejo preconceito nas declarações de Nany. Nem todas as transexuais (arrisco dizer que quase nenhuma), tem oportunidades e dinheiro para conseguir realizarem o sonho da operação. Hoje, Ariadna é uma mulher. Mas um dia foi Thiago, um gayzinho do subúrbio do Rio, que apanhava da família, era rejeitado pela mãe fanática religiosa. Um dia, Ariadna foi travesti, e encontrou na prostituição, um meio de arrumar um bom dinheiro e fazer a operação que a tornaria uma mulher. Linda.

Alguns declaram que o BBB acabou. Não acho que chega a ser assim, mas que Ariadna será sempre lembrada por todos, tanto dentro quanto fora do programa, não restam dúvidas. Quem esperava que os homens da casa ficariam com raiva de Ariadna, por terem beijado ela, acariciado, dormido junto dela, sem saber do ¨segredo¨, se enganou. Todos estão lá aplaudindo de pé a garra e a coragem de Ariadna, que mostrou ao mundo que todo mundo pode! 

Hoje, Diogo disse que acordou apaixonado por um ser humano incrível chamado Ariadna. Espero que a vida seja mais generosa com Ariadna agora, e tenho certeza que isso não será um adeus, mas sim, um ¨te vejo em breve¨.

Europeus elegem os 10 carros preferidos do público gay em 2010 Resposta

A European Gay Car, premiação que elege desde 2005 os carros mais gays da Europa, divulgou os vencedores de 2010. Concorreram os modelos que entraram no mercado de entre 1º de janeiro e 31 de dezembro do ano passado, comercializados na Europa. 

O resultado do que a European Gay Car chamou de uma “perseguição virtual selvagem entre Peugeot RCZ e Citroën DS3” foi a vitória do RCZ com 450 votos, apenas um de vantagem sobre o DS3.


O campeão Peugeot RCZ

Para os organizadores, o Peugeot mereceu. O carro, segundo eles, é sexy e viril, e a “traseira lembra os quadris de um atleta”. 

A votação é promovida pelo site Ledorga, voltado a entusiastas dos automóveis entre o público homossexual. Confira os outros colocados:


2º : Citroën DS 3



3º ; Alfa Romeo Giulietta




4º : Audi A1



5º : Renault Wind



6º : Nissan Juke



7º : Mini Countryman



8º : Mercedes Benz SLS



9º : Audi R8 Spider



10º : Maserati Grancabrio


*Com informações do R7

Brasileiro e parceiro se tornam primeiro casal gay reconhecido na Irlanda do Norte Resposta

Glenn Cunnigham e o marido brasileiro Adriano Vilar. (Reprodução)
Glenn Cunningham e o brasileiro Adriano Vilar se tornaram o primeiro casal gay a ter a sua parceria civil reconhecida formalmente pela Irlanda do Norte. O casal formou uma parceria civil em uma cerimônia no ano passado. A união civil entre homossexuais tornou-se reconhecida nos termos da legislação irlandesa desde a última Quinta-feira (12/01). 


Mas no caso do amazonense Adriano Vilar, houve uma reviravolta. No mesmo dia, por acaso, o casal estava em um dia de folga e foram no escritório do Serviço de Imigração da Irlanda para tentar resolver o status de Vilar, que mora no país com visto de estudante há dois anos.

“Eventualmente, os funcionários em um momento disseram: “Parabéns – vocês são o primeiro casal gay na Irlanda reconhecido como parceiros civis. Ficamos chocados – não podíamos acreditar! “, disse Glenn. Adriano acrescenta: 

– Minha reação foi tipo, wow Sério? Eu sempre me senti muito inseguro vivendo aqui com visto de estudante. Nós saímos e compramos uma garrafa de champanhe para comemorar. 


É um sentimento que será compartilhado por muitos casais do mesmo sexo ao longo das próximas semanas e meses. Centenas de casais que se formaram no exterior agora podem 
ter suas relações reconhecidas em lei irlandesa. Além disso, a primeira união civil gay da Irlanda está sendo esperada para abril. 

A representante de um grupo ativista LGBT na Irlanda, Kieran Rosa, disse que ¨este é um novo amanhecer para casais de lésbicas e gays. A união civil abre uma nova visão para os relacionamentos e para a vida e cria um quadro jurídico para um futuro mais seguro¨.

Os direitos e responsabilidades para casais do mesmo sexo são significativos. As uniões Civis estendem os benefícios do casamento, como toda uma gama de áreas, como propriedade, residência e previdência social. Até agora, a falta de reconhecimento formal de casais do mesmo sexo tem sido particularmente difícil para os casais onde um dos parceiros é de fora da Europa. 

Os grupos de direitos gays têm dezenas de exemplos de casais que têm sido incapazes de 
viverem juntos devido a problemas de residência, restrições de viagem ou porque seus casamentos não eram reconhecidos por lei. No caso de Cunningham e Vilar, aqueles dias de incerteza acabaram. 

“Anteriormente, as autoridades poderiam rejeitar o visto de estudante do Vilar a qualquer momento. Isso também significa que ele só podia trabalhar no máximo 20 horas por semana. Isso foi muito difícil para ele, que trabalhou anteriormente no Brasil como um gerente da Nokia. Agora, ele é capaz de trabalhar em tempo integral e vai poder encontrar um trabalho que se adapte às suas qualificações¨, diz Cunningham.