Fundador do site ¨Mix Brasil¨ foi vítima de homofobia no Rio de Janeiro Resposta

O fundador do mais antigo site gay do país e dono da revista Junior, André Fischer, sofreu um ataque homofóbico enquanto estava em uma fila do do Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), no Rio de Janeiro. Ele junto com outros 3 amigos, quando uma mulher desequilibrada começou a gritar palavras ofensivas contra o grupo. Confira abaixo o post na íntegra, de André Fischer narrando o fato em seu blog no Mix Brasil:

Caramba, fui vítima de homofobia!
Três amigos e eu fomos vítimas de uma cena da mais pura e destilada homofobia. Nunca havia passado por uma situação assim. Estávamos na tarde deste domingo um amigo, uma amiga, meu namorado e eu na fila no hall principal do CCBB Rio para a exposição do Escher.
Conversávamos sobre preços de imóveis no Rio e em Berlim, onde meu amigo está indo fazer um curso de curadoria. Uma mulher, que estava na nossa frente e havia saído da fila para passear com a filha, voltou e, absolutamente do nada, começou a pedir que nos afastássemos dela com um tom absolutamente agressivo. Respondemos apenas ‘calma’. A partir daí, ela começou a disparar agressões “suas bichas escrotas, eu sei que vocês são viados, saiam de perto de mim”, crescendo o tom e passando a gritar em voz alta. “Seus brochas, bichas”, com dedos na cara, repetia sem parar.
Parecia uma pessoa possuída.
Chamamos os seguranças e, ao chegarem, ela começou a se “justificar” dizendo que éramos “bichas nojentas” . Os seguranças pediram calma e ela passou a gritar ainda mais alto. A fila parou para assistir.
Fui instruído pelos seguranças a ligar para o 190. Avisei que estava chamando a polícia e que não a deixaríamos sair enquanto a viatura não chegasse. Ela continuou aos berros “ Eu não gosto mesmo de viado. E aquela garota só pode ser lésbica também para andar com viados”.
Com silêncio algumas pessoas mostravam reprovação a ela, inclusive uma senhora que fez uma negativa para ela. Ela foi então para o bar. Outros vieram nos apoiar.
A sensação de humilhação só não foi maior porque agimos. Uma segurança negra disse que deveríamos deixar de lado para não perdermos o domingo. Perguntei se a chamassem de “preta escrota” só porque ela estava atrás de alguém na fila, se ela deixaria de lado. Ela concordou.
O número do chamado para o 190 é o 2998486. Ligamos para o 0800 do Rio Sem Homofobia, mas pelo jeito ele não atende celulares.
A segurança Claudete do CCBB disse que afirmaria tudo,que viu a louca gritar em público. Temos telefone de três testemunhas que toparam contar o que aconteceu.
Passamos mais de uma hora esperando uma viatura, enquanto isso a cercamos e não deixamos sair. Em um descuido ela foi embora e não conseguimos mais localizá-la.
Como ela fugiu, queremos encontrar essa louca homofóbica. Olhe bem, conseguimos essa foto dela lá no CCBB. Você a conhece?
Ela deve ter pelo menos 35 anos, toda cheia de tatuagem pequenas pelo braço e pescoço, tem uma filha pequena com a qual mostrava pouca paciência.
Ajude-nos a localizar essa pessoa perturbada e evitar que ela continue agredindo os gays.

Clube de ¨ursos¨ sofre ataque homofóbico na Argentina Resposta

Um grupo atacou o clube ¨Buenos Aires Bears¨ no dia 15 de janeiro, gritando insultos anti-gay, atirando pedras e garrafas contra os membros e queimando um colchão e lixo contra a entrada. Várias pessoas foram feridas por projéteis quando saíram do club para apagar o fogo.


A polícia chegou e terminou o ataque, mas não prendeu ninguém.

Representantes do clube fizeram uma queixa junto do Instituto Nacional Contra Discriminação, Xenofobia e Racismo, que prometeu ajudá-los a prosseguir com as acusações criminais por danos materiais, lesões corporais e tentativa de homicídio.

Isto em um lugar que é visto como um dos melhores destinos LGBT do mundo. A Argentina foi um país pioneiro em termos de direitos LGBT, reconhecendo desde Julho de 2010 os casamentos entre pessoas do mesmo sexo. O país também reconhece a adoção por casais do mesmo sexo e não coloca barreiras na participação de gays e lésbicas nas forças armadas.

São Paulo e Brasília vão comemorar Dia da Visibilidade Trans Resposta

Instituido em 2004 pelo Ministério da Saúde, 29 de janeiro ficou marcado como o dia para ressaltar a importância da diversidade e do respeito a travestis, transexuais e transgêneros. Em São Paulo e Brasília haverão debates, mostra artística e seminário. Confira a programação a seguir.

São Paulo:
– 27/01, 16h – Vídeo-debate sobre transexualidade (CRD)
– 28/01, 16h – Lançamento do livro “Diversidade Revelada” e exposições de fotos de travestis e transexuais da cidade de São Paulo (CRD)
– 29/01/2010, 19h – Exposição de Artes Multimídias Sobre Travestis e Transexuais no Brasil. Show Performático com a Marcela Volpe homenageando o ícone Dalida(*Casarão Brasil)
– 01/02/2010, 19h. – Exibição do filme “O T da questão” (CRD)
– 02/02/2010, 19h. Terças Trans Especial – Os caminhos da Cidadania de Travestis e Transexuais de SP – Resolução 208/2009 Cremesp / Decreto n.º 51.180 (CRD)
– 03/02/2010, 19h. – Roda de conversa. Tema: Homens Trans Exibição Filme Surpresa (Casarão Brasil)
– 04/02/2010, 19h. – Peça Teatral “Um Dia, Um Cisne” (Casarão Brasil)
– 05/02/2010, 19h. – Encerramento com a exibição do filme “Meu amigo Cláudia” (CRD)
Serviço:
CRD – Centro de Referência da Diversidade
Endereço: Rua Major Sertório, 292,294 – República. 
Telefone: (11) 3151-5786
Casarão Brasil
Rua Frei Caneca, 1057
Tel.: (11) 3171.3739
E-mail: contato@casaraobrasil.com.br
Brasília:
A capital do país vai receber no próximo dia 28 o 3º Seminário da Visibilidade de Travestis e Transexuais do Distrito Federal. Começa às 19h, no auditório da Central Única dos Trabalhadores do Distrito Federal (CUT-DF). O evento faz parte das comemorações do Dia de Visibilidade das Pessoas Trans, 29 de janeiro, e vai girar em torno da realidade dessa população em Brasília e seu entorno.
O foco do debate será o fim da transexualidade como doença e a transfobia que essas pessoas enfrentam na região. A CUT fica na SDS Edifício Venâncio V subsolo – lojas 4,14 e 20. Mais informações pelos telefones (61) 8424-3878 e 8487-1315.
*Com informações da Agência de Notícias da AIDS

Comercial dos biscoitos ¨Doritos¨ com temática homossexual causa polêmica nos EUA Resposta

A empresa Frito-Lay, responsável pela fabricação dos biscoitos ¨Doritos¨ está considerando colocar dois comerciais com temática gay do produto durante a transmissão do Super Bowl XLV, a grande final do futebol americano, assistido por todos os ¨machões¨ dos EUA, mas a maioria das pessoas está achando que os novos anúncios são anti gays. 


A empresa publicou os anúncios no You Tube antes da transmití-los em um das noites mais assistidas da televisão no país. 

Os anunciantes normalmente orientam a sua mensagem para o sexo masculino, entre 18 e 34 anos, usando o sexo e as mulheres “sexys” para a venda de seus produtos, mas a empresa Frito-Lay tem planos de colocar no ar estes anúncios – com a homossexualidade usada como uma piada. 

A maioria dos comentários na internet tem sido negativa, com muitas mensagens chamando o anúncio de levemente homofóbico e reforçando estereótipos negativos.

Assista aos comerciais e dê a sua opinião:

Viradouro reinagura banheiro gay e coroa Boneca G Resposta

Suellen Pinheiro
A Viradouro foi a primeira escola de samba a ter um banheiro especial para o público gay. No próximo sábado (29/01), a partir das 22h, será realizada a reinauguração do espaço, que completa três anos, renovado e decorado pelo designer Joåo Calheiros. 

A festa terá inicio com a coroação da Boneca G 2011, Suellen Pinheiro, a madrinha do evento será a atriz Suzana Pires, da novela Araguaia, da “TV Globo”.
– Será uma grande festa, conto com a presença de todos os amigos em nossa quadra, faço queståo que a atriz Suzana Pires, seja a madrinha da festa e corte a faixa para reinaugurar nosso Banheiro Gay, que foi o pioneiro no mundo do samba – disse o promoter da escola Toni Lemos.
A festa segue com o show da bateria Furacão Vermelho e Branco, sob o comando de Mestre Pablo, embalada pela voz dos cantores da agremiação, comandando a apresentação das baianas, passistas e o bailar do primeiro casal de mestre sala e porta bandeira da escola, Robson e Ana Paula. Tudo isso ao som do samba enredo que a agremiação levará para a Avenida no carnaval 2011, com o enredo “Quem Sou Eu Sem Voce?” do carnavalesco Jack Vasconcelos.
Serviço:
Data: 29 de Janeiro
Local : Av. do Contorno, nº 16 – Barreto – Niterói
Horário: 22h
Entrada: R$ 5 Damas
R$ 10 Cavalheiros
Informações: (21) 2628 7840