A troca vergonhosa de Dilma Roussef 4

O que aconteceu foi é uma vergonha! 
A presidente Dilma Roussef vetou a distribuição do kit anti-homofobia nas escolas de ensino fundamental por ter sido pressionada pela bancada evangélica e católica, que juntam mais de 90 deputados, que ameaçaram contribuir para que o ministro da Casa Civil, Antônio Palocci, esclareça a evolução patrimonial nos últimos 4 anos.
Uma reportagem da Folha de S. Paulo mostrou que os rendimentos de Palocci nos últimos anos não são suficientes para as aquisições do atual ministro, como um apartamente de R$6,6 milhões e um escritório de R$882 mil. Isso causa um mal estar no partido da presidente Dilma, porque Palocci na época em que era deputado federal pelo PT de São Paulo, ampliou em 20 vezes o seu patrimônio. Sendo assim, a oposição estava a todo vapor querendo explicações de Palocci no Congresso.
Como o kit anti-homofobia estava prestes a ser distribuído para os professores do ensino médio (o kit já havia sido aprovado pelo ministro da educação, Fernando Haddad, que não modificou em nada o projeto), a bancada religiosa decidiu agir. E agiu de má fé.
Ameaçaram que se a presidenta Dilma não vetasse o kit, eles fariam com que Palocci fosse dar as devidas explicações na Câmara. Ou seja, preferem ficar de olhos fechados em um suposto caso de corrupção do que permitir que um kit que ajuda a dar fim ao ódio entre os estudantes fosse para frente.
Mais vergonhoso ainda é Dilma acatar essa ameaça. Dizer que o motivo do veto é porque não gostou do material é uma mentira deslavada. Dilma, com essa atitude, mostra que ela ainda não é a mudança que nós pensávamos que fosse. Ceder a uma bancada de religiosos chantagistas liderado pelo deputado Anthony Garotinho (PR-RJ), que dispensa apresentações a respeito de corrupção, ficou feio demais para a imagem do governo.
É mais uma vergonha para os brasileiros essa atitude de troca de moedas, tentar esconder os problemas de corrupção e impedir que o respeito às diferenças seja ensinado aos jovens.

 

  1. Fiquei, e estou pensando em como poder fazer uma pressão sobre essa postura da nossa Presidente. Manifestações já não resolvem. O que veio foi, o proximo ano é ano eleitoral para os municipios, se não conseguimos criar uma rede social, onde as pessoas se comprometam a não votar em nenhum candidato do PT caso esse veto não seja revogado. Precisamos construir ou pelo menos mostrar a esses governantes queestavmos vivos e não somos apenas massa de manobra. Vou acionar a minha rede social e propor fazermos uma carta representativa a ser enviada para a presidente com a nossa reivindicação. É isso, espero o apoio de todos/as.

O que você acha disso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s