Em palestra, diretor do Corinthians insinua que For Man (canal gay) é TV do São Paulo Resposta


Da série “Cala a boca, Fulano”, o diretor de marketing do Corinthians, Luis Paulo Rosenberg, fez uma voltou a ironizar o São Paulo nesta quarta-feira. Durante uma palestra na faculdade ESPM, o dirigente falou mais uma vez sobre a contratação de um jogador chinês, cujo o nome adotado seria em alusão à goleada aplicada no São Paulo, por 5 a 0, no primeiro turno do Brasileiro.
“Em homenagem ao São Paulo, nós vamos chamá-lo de Shin Coa Zero”, cutucou Rosenberg.
E o diretor não parou por aí. Minutos depois, ao elogiar o projeto da TV Corinthians, canal fechado do clube, ele também não se esqueceu do rival.
“Nós achávamos que nós erámos o primeiro clube brasileiro a ter uma TV exclusiva, mas as más linguas, não a diretoria, dizem que nós somos o segundo, porque o São Paulo tem o canal exclusivo For Man (canal de televisão for assinatura voltado para o público homossexual, bissexual e transexual)”.
O São Paulo acredita que entrar na discussão seria “baixar o nível” e, por isso, não irá responder:

“Nós achávamos que nós erámos o primeiro clube brasileiro a ter uma TV exclusiva, mas as más linguas, não a diretoria, dizem que nós somos o segundo, porque o São Paulo tem o canal exclusivo For Man (canal de televisão for assinatura voltado para o público homossexual, bissexual e transexual)”, brincou Rosenberg durante uma palestra na faculdade ESPM na quarta-feira.
Recentemente, Rosenberg tem disparado diversas provocações aos são-paulinos. Entre outras, chegou a dizer que o Morumbi, estádio do Tricolor, é um panetone por ter frutas dentro.
São Paulo e Corinthians se enfrentam hoje (21/09), no Morumbi. Os rivais disputam a liderança do Campeonato Brasileiro. Líder, o Timão tem dois pontos a mais que o São Paulo. No primeiro turno, goleada histórica do Corinthians por 5 a 0.

Desnecessária essa declaração do senhor Rosenberg. Infelizmente, ainda vemos machismo e homofobia em alto grau no futebol mundial e atitudes imbecis como essa só reforçam o preconceito!


Prefeitura de SP cria centro de combate à homofobia Resposta


O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, publicou nesta segunda-feira (19/09) no Diário Oficial do Município um decreto que cria o Centro de Referências em Direitos Humanos na Prevenção e Combate à Homofobia, com o objetivo de acompanhar denúncias desse tipo de crime e oferecer apoio às vítimas. 


Vinculado à Secretaria Municipal de Participação e Parceria, o centro irá “receber, encaminhar e acompanhar” as denúncias relacionadas a homofobia e casos de “violência que tenham por fundamento a orientação sexual”. 


O centro, que já funcionava desde 2006, mas ligado ao governo federal, será agora de responsabilidade da prefeitura. De acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria Municipal de Participação e Parceria, a mudança ocorreu devido ao aumento da demanda. 

As vítimas de crimes dessa natureza terão apoio psicológico, social e jurídico.
Além disso, o centro vai promover debates, palestras e oficinas “com o objetivo de divulgar e sensibilizar a sociedade quanto à importância da defesa dos direitos humanos da população de lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e transgêneros e do combate à discriminação”.
O centro terá um coordenador, dois psicólogos, dois assistentes sociais, dois advogados e três funcionários da área administrativa.
*Informações: “R7”

Municípios mineiros se unem para garantir direitos LGBT 1


Os municípios mineiros se uniram para promover os direitos da população de lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros (LGBT). Desde julho, cidades de várias regiões do estado de Minas Gerais estão realizando conferências regionais ou municipais para discutir demandas e propostas que serão apresentadas na II Conferência Estadual de Políticas Públicas e Direitos Humanos para o segmento LGBT. O encontro, promovido pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), por meio da Coordenadoria Especial de Políticas de Diversidade Social (Cods), será realizado nos dias 15 e 16 de outubro, em Belo Horizonte.

Betim, Santa Lucia Juiz de Fora, Almenara, Uberlândia, Belo Horizonte, Muriaé, Contagem e Sabará já promoveram suas conferências e estão prontos para somar forças ao evento estadual. O tema central dos debates, “Por Um Estado Livre da Pobreza e da Discriminação: Promovendo a Cidadania LGBT”, é preparatório para a II Conferência.

Além de conferir as principais necessidades para a garantia dos direitos LGBT, os encontros no interior de Minas elegeram os delegados para participar do evento estadual. Governador Valadares será o próximo município a realizar a conferência regional, que vai envolver 15 cidades no dia 8 de outubro.

“Essas mobilizações mostram o grande empenho dos municípios em prol da causa. Estamos à disposição para apoiar as cidades, porque é importante que todos se unam para que possamos aproveitar e levar discussões concretas para Brasília”, destacou a coordenadora Especial de Políticas de Diversidade Sexual, Walkiria La Roche.


Os principais objetivos da II Conferência são avaliar e propor as diretrizes para a implementação de políticas públicas para o combate à discriminação e à promoção dos direitos humanos e cidadania do segmento em âmbitos estadual e nacional.

*Informações; ABN News