Ator George Clooney fala sobre rumores de sua sexualidade e defende o casamento civil entre pessoas do mesmo sexo Resposta

Há anos o ator de Hollywood, George Clooney, recebe especulações sobre sua sexualidade. Mas em uma recente entrevista, Clooney deu a sua opinião a respeito de todos esses rumores e disse que acha um insulto aos amigos gays dele o fato de algumas pessoas pensarem que esses rumores o incomodam:

– Eu acho que é engraçado, mas a última coisa que você jamais vai me ver fazer é sair para cima e para baixo, dizendo: ¨Isso é mentira!¨. Isso seria injusto e cruel com os meus bons amigos da comunidade gay . Eu não vou deixar ninguém fazer com que o ¨parecer gay¨ seja uma coisa ruim. Minha vida privada é privada, e eu estou muito feliz na mesma. Eu vou estar morto há muito tempo e ainda vai ter pessoas que dizem que eu era gay. Eu não ligo.
George também falou sobre a sua amizade com Brad Pitt: 
– As pessoas pensam que Brad e eu saímos o tempo todo, mas a verdade é que nos vemos muito raramente, talvez algumas vezes por ano. Eu tive momentos muito divertidos com meu amigo denovo durante a cerimônia do Oscar. Eu não só gosto dele como pessoa e respeito o seu talento, como também adoro o que ele faz no mundo. Eu não posso falar o suficiente sobre como ele trabalha duro para tornar o mundo melhor. Tenho muito orgulho de chamá-lo de meu amigo. 
Sobre a igualdade no casamento, George acredita que seja uma batalha dos direitos civis: 
– Este assunto sempre se destacou para mim como a etapa final do movimento pelos direitos civis. Um dia a luta pela igualdade no casamento vai ser tão arcaica como George Wallace em pé na Universidade do Alabama impedindo James Hood de cursar a faculdade porque ele era negro. É encorajador saber que isso também vai parecer um argumento muito tolo para a nossa próxima geração. Inclusive, existe um monte de jovens conservadores que não vêem problema na igualdade no casamento. Sempre leva uma geração inteira para o governo alcançar a mente do povo. 
Falou e disse!

Russomanno se diz a favor da união estável entre gays e contra o aborto Resposta

Celso Russomanno (Foto: Fernando Borges/Terra)
O pré-candidato à prefeitura de São Paulo pelo PRB, Celso Russomanno, que esteve no estúdio do Terra para uma entrevista nesta terça-feira, tentou evitar dar opiniões sobre temas polêmicos e falou sobre possíveis alianças partidárias para os próximos meses. Quando questionado sobre a união civil estável entre homossexuais, Russomanno fez rodeios antes de responder qual sua opinião sobre o tema. “Não existe opção sexual, existe atração. (…) Se uma pessoa tem atração pela outra, tem muito a ver com uma questão que não é vontade, é biológica”, disse.

Ao fim, porém, ele respondeu ser favorável aos “direitos” que a união civil estável proporcionam aos casais homossexuais, lembrando que “todo ser humano deve ser respeitado como ele é”. “Não é casamento, eu sou contrário ao casamento. Mas sou favorável aos direitos da união estável”, respondeu.
Já ao ser perguntado sobre sua opinião em relação ao aborto, disse ser contra, “como todo católico”.
Alianças e adversários 
Russomanno não quis revelar com quais partidos o PRB negocia uma aliança, por temer o “assédio” dos adversários. “Nós não queremos que os partidos sofram perseguição, por isso, só vamos divulgar após a convenção”, disse o pré-candidato. A aliança com outros partidos é importante principalmente porque define o espaço que o político terá na propaganda eleitoral na TV e no rádio.
Apesar de proteger seus aliados da “perseguição” dos adversários, Russomanno enfatizou que não partirá para ataques pessoais. Questionado se abordaria a polêmica criada em torno do kit anti-homofobia criado pelo MEC (Ministério da Educação) na gestão de Fernando Haddad, pré-candidato do PT, o ex-deputado foi claro.
“O kit gay é um absurdo. (…) Mas o PRB só abordará questões de interesse da população de São Paulo. Não vamos partir para a polêmica ou ataques pessoais”, disse.
Russomanno também minimizou o fato de o prefeito Gilberto Kassab (PSB) ter se distanciado do PT para apoiar Serra, mas questionou o quanto esse apoio pode ajudar o tucano. “Ele sempre reconheceu isso, que apoiaria o Serra se ele saísse candidato. Então não vejo mal nenhum, acho isso legal da parte dele. Agora, não sei até que ponto o apoio dele pode ajudar, porque o índice de reprovação à administração atual é grande.”
*Com informações do site Terra.

Militantes criam abaixo assinado contra a decisão de ter Cláudia Leitte como madrinha da Parada Gay de Salvador Resposta

Cláudia Leitte. (Reprodução)

Assim que o Grupo gay da Bahia (GGB) anunciou que Cláudia Leitte seria a madrinha da Parada do Orgulho Gay de Salvador, milhares de críticas vindo de diversas partes do país começaram a tomar proporção, inclusive na página de Luiz Mott, fundador do GGB.


Em um post em seu perfil no Facebook, Mott tentou explicar a escolha de Cláudia Leitte com algo do tipo ¨ela errou, e devemos perdoá-la. O mais importante é termos alguém como ela para divulgar nossa parada¨. Eu, entre muitos outros, fui um dos que não concordei com a escolha.

Agora, militantes criaram um abaixo-assinado online onde ativistas e simpatizantes da causa pretendem fazer com que a organização do evento para repensar a idéia. O motivo da contrariedade dos militantes, seria uma declaração que Cláudia deu no passado, quando perguntada o que faria se tivesse um filho gay, a qual ela respondeu que isso não iria acontecer pois o filho deles seria muito macho, e que só tem homem na família. Como se os gays não fossem homens. Enfim. Mesmo depois de Cláudia ter tentado se redimir em seu blog pessoal, sua desculpa só serviu para reinterar que ela não tem nenhum envolvimento com a causa LGBT.

Mesmo depois da infeliz declaração, Cláudia tentou se redimir, pedindo desculpas em seu blog pessoal, mas os militantes não esquecem. Quer dizer, nem todos.

A pergunta que eu faço é: Como o grupo Gay da Bahia, junto com seu presidente, convida uma pessoa que fez tal declaração e deixou a grande maioria dos gays revoltados, para ser a madrinha da Parada Gay? Eu não gostaria de ter a cantora como representante ou como madrinha de nada.

No documento online, é explicado os motivos da rejeição à escolha de Cláudia: ¨Neste ato, nós militantes em defesa da plena cidadania e igualdade de direitos LGBTs, envolvidos na luta pelo combate a homofobia e a transfobia, solicitamos ao prof. dr. Luiz Mott e demais representantes do GGB (Grupo Gay da Bahia), pessoas com admirável histórico de luta, de reconhecido esforço e incansáveis na defesa dos direitos humanos dos homossexuais no Brasil, que repensem a escolha da cantora Cláudia Leitte para ser a madrinha da 11ª Parada LGBT da Bahia”.

Para ler a íntegra do documento e/ou assinar o abaixo assinado, basta clicar AQUI.

E você, o que acha? Assista ao vídeo polêmico com as declarações do marido e de Cláudia:

Lady Gaga inaugura hoje sua fundação anti-bullying Resposta

Lady Gaga e sua mãe estão prestes a lançar a fundação Born This Way, hoje, na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos. 

A fundação liderada por Gaga e Cynthia Germanotta, espera combater a intolerância ao promover um mundo mais corajoso, com foco na aceitação das diferenças.
Segundo a página da organização no Facebook, a ¨organização beneficente sem fins lucrativos, vai levar a juventude para uma sociedade nova e valente, onde cada indivíduo é aceito e amado como a pessoa que nasceu para ser. Born This Way Foundation (BTWF) incidirá sobre a capacitação da juventude e da igualdade, abordando questões como a auto-confiança, bem-estar, anti-bullying, orientação e desenvolvimento de carreira e vai utilizar a mobilização digital como um dos meios para criar mudanças positivas.¨ 
Lady Gaga comenta sobre a fundação: 
– Minha mãe e eu iniciamos um projeto de paixão. Nós o chamamos de Born This Way (referência à música de Lady Gaga, que em tradução livre significa ¨Nasci Assim¨ ). Juntas, nós esperamos estabelecer um padrão de bravura e bondade, bem como uma comunidade mundial que protege e nutre os outros contra o assédio moral e o abandono. 
O ônibus da fundação vai acompanhar Gaga em todo o país durante a etapa norte-americana se dua nova turnê, a Born This Way Ball Tour. 
Além de Gaga e sua mãe, também estarão presentes hoje no lançamento da fundação, a apresentadora Oprah Winfrey e a secretária de saúde e serviços humanos dos Estados Unidos, Kathleen Sebelius.

Jovem filma momento em que se assume gay para a mãe e coloca vídeo no Youtube. Assista: Resposta

Jovem filma momento em que conta para a mãe que é gay
Um usuário do YouTube conhecido como “Mallow610” decidiu filmar a conversa que teve com a sua mãe quando assumiu ser gay e compartilhar a experiência com os internautas, na esperança de ajudar as pessoas que não recebem o mesmo apoio de suas famílias.


No vídeo de oito minutos, ele espera a mãe chegar em casa e mostra toda a sua ansiedade e nervosismo à espera do momento certo de contar tudo sobre sua homossexualidade para ela.

Na nota sobre o vídeo, ele expressa todo o seu sentimento sobre o assunto:

“Finalmente eu tive a força de me assumir para a minha mãe. Minha mãe tem sido bastante solidária. Eu não poderia pedir por ninguém mais. Te amo. Cada circunstância é diferente e você vai saber a hora certa de se assumir. Tenha força. Resolvi postar isso para que eu pudesse compartilhar minha experiência com vocês. Espero que dê esperança para aqueles que não têm o apoio de suas famílias.”

Sobre estar mexendo no celular durante toda a conversa, o jovem explica:

“Eu sei que estou no meu telefone o tempo todo. Meu telefone é o meu cobertor de conforto, eu literalmente não consigo deixá-lo de lado quando eue stou ansioso. Não é a minha intenção, desrespeitar o conteúdo ou conversa. Ah, e ela (a mãe) não sabia que ela estava sendo filmada. Eu coloquei a câmera em uma caixa de lenços em cima da geladeira.”

Confira o video da conversa entre mãe e filho e veja o suporte que ela dá quando ele diz que é gay. Infelizmente, o vídeo é em inglês e não tem legenda. Mas mesmo sem dominar a língua inglesa, dá para ter idéia do que aconteceu:

Bafão na novela Fina Estampa. ¨Marida de aluguel¨ é transexual. Resposta

Fina Estampa: ¨Marida de aluguel¨ é transexual
Mais um assunto vai dar o que falar na novela de Aguinaldo Silva, Fina Estampa. Uma das ¨maridas de aluguel¨ que trabalha para Griselda, personagem de Lilian Cabral, é transexual.

A cena, que vai ao ar no capítulo de amanhã, vai mostrar Quinzé (Malvino Slavador) entrando no vestiário da loja de Pereirão e encontrar Fabrícia (Luciana Paes) trocando de roupa. Por um momento, o rapaz fica apreciando a beleza da moça, que está de costas, mas no momento em que ela se vira, ele se assusta, dando um grito de pavor.

Assustado, ele conta a cena para a mãe:
¨Entrei no vestiário achando que não tinha ninguém lá, e, quando vejo, está a Fabrícia, ou melhor, o Fabrício. Fabrícia é homem!”.
E então, ela aparece e diz:
– Transexual: é esse o nome!
Ela ainda conta para Griselda que falsificou todos os documentos para conseguir trabalhar na loja de ¨maridas de aluguel¨, e Pereirão diz que vai pensar no que fazer com a situação.
Imperdível!!!

Veja 10 maneiras de como você pode ajudar o movimento gay global: 1

Depois de viajarem para diferentes lugares do mundo, duas mulheres de São Francisco, nos Estados Unidos, preocupadas com as formas de como a comunidade LGBT é vista e desenvolvida em diferentes regiões do mundo, decidiram listar 10 atitudes que, se seguidas pela maioria dos gays, podem ajudar no crescimento e desenvolvimento do movimento gay global. Segundo elas, as 10 dicas são essas:  


10) Quando você viajar para o exterior, visite o Centro LGBT local, se houver: 

Saiba mais sobre os serviços sociais e suportes que estão sendo oferecidos à comunidade LGBT naquele lugar. Doe livros com temática gay, documentários e revistas com temas LGBT para adicionar à biblioteca do centro. Em alguns lugares, estes locais podem ser o único meio que pessoas têm para poderem ler e saber mais sobre o mundo LGBT sem se preocuparem em serem pegos lendo tal literatura. 
9) Vá para o bar gay local.
Vá ao bar gay local não só para arrumar alguma paquera, mas para conhecer gays locais e aprender um pouco mais sobre suas vidas. Você vai ver que eles também serão bastante curiosos para saber como é a sua vida no seu país de origem. Peça conselhos a eles sobre que lugares você deve visitar. Além do mais, você pode perceber que, não importa qual lugar do mundo você esteja, os bares gays sempre vão ser bastante similares aos do seu país. 
8) Vá passar férias com alguma atividade gay e faça-se perceber: 
Agora existem muitas empresas de viagens que oferecem serviços exclusivos para o público LGBT, e com isso, você pode se encontrar também com pessoas que buscam as mesmas coisas que você. 
7) Planeje suas férias de acordo com a parada gay local:
Estas paradas são eventos históricos e parte do nosso patrimônio mundial gay. Você pode dizer que você esteve presente e com isso, contribuiu na luta pela igualdade daquele lugar.
6) Assuma sua homossexualidade onde quer que você esteja:
Sabemos como é difícil quando você se depara com a pergunta indiscreta: ¨Você é casado(a)? ¨Tem esposa ou marido?¨ Com certeza é mais confortável inventar uma desculpa qualquer para sair dessa saia justa. Mas você pode estar perdendo uma oportunidade de mudar positivamente a perspectiva de uma pessoa sobre os gays. Desde que você sinta que a sua segurança pessoal não está comprometida, desafie-se a se assumir e educar os outros. Você certamente não será a última pessoa gay que vai visitar aquele local.
5) Use sua voz para agir quando você for chamado(a): 
Registe-se em alguma organização online, que possa te alertar das situações vividas por comunidades LGBT em todo o mundo. Lgumas dessas organizações podem lhe enviar petições online que, com um simples clique, você pode estar ajudando e contribuindo para os direitos dos homossexuais em algum lugar.
4) Contribua financeiramente:
Grandes entidades no mundo inteiro fazem trabalhos importantes envolvendo a comunidade LGBT. Inclusive, as que organizam as paradas gays dependem do dinheiro de doações ou dos membros para poderem realizar seus comícios ou suas paradas. Se associar a alguma dessas entidades ajuda bastante no desenvolvimento das comunidades LGBT. Existe um site chamado All Out, que, inclusive, está com uma campanha sobre as mães do Brasil que lutam pelo fim da homofobia. Vale a pena dar seu suporte. Clique aqui.
3) Se hospede em acomodações ¨gay-friendly¨: 
A intenção não é a de se isolar do mundo e viver em guetos, mas a de apoiar esses negócios locais que contribuem para um mundo onde não exista diferença entre as pessoas. Além de ser gay-friendly, ou seja, um lugar que respeita não só os casais heterossexuais, mas também os casais homossexuais, todos podem desfrutar do ambiente sem ter que esconder suas preferências. Existem acomodações desse tipo em todo lugar no mundo, é só procurar. 
2) Incentive as organizações LGBTs a fazerem parcerias com organizações no exterior: 
O casal que criou essa lista, se conheceu em um evento de Los Angeles que arrecadou fundos para o apoio aos infectados pelo vírus HIV, e o centro responsável pelo evento financiou um programa de estágio para ativistas chineses irem para Los Angeles e trabalharem como seus funcionários. Essa troca de experiências motiva as pessoas a verem o que a outra organização está fazendo na luta pela igualdade, e faz com que o modelo seja seguido em diferentes partes do mundo. 
1) Informe-se sobre as condições para as pessoas LGBT em outros países: 
É muito comum ver alguém lendo alguma publicação voltada para o mundo LGBT e só prestando atenção nas áreas de entretenimento e pegação da cidade. Mas é importante esticar a leitura e ler também os assuntos internacionais para aumentar a sua visão do mundo e sua consciência. É importante aprender como outros países lidam com a homossexualidade para que você também possa espalhar sua mensagem da forma correta. 
E, aí? Gostou das sugestões?

Igreja Universal é processada depois de vídeo de ¨exorcismo¨ e ¨cura gay¨ ir ao ar 2

Bispo Edir Macedo em cena de suposto exorcismo
e ¨cura¨ de jovem homossexual (Reprodução)
A Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT), entrou com um pedido de investigação no Ministério Público de São Paulo contra a Igreja Universal do Reino de Deus (IURD), depois que um programa exibido em um canal da igreja na internet exibiu um vídeo em que apareceia um jovem sendo supostamente exorcisado e ¨curado¨ de sua homossexualidade.


De acordo com a associação, as imagens exibidas seriam uma prova de charlatanismo, já que desde 1990 a homossexualidade não é tratada como uma doença pela Organização Mundial de Saúde, e por isso, não pode ser algo que tenha algum tipo de cura.


Nas imagens, o bispo Edir Macedo, líder da IURD, junto com o pastor Clodomir Santos, fazem uma sessão de ¨exorcismo¨, com um jovem supostamente homossexuai. Durante a sessão, os pastores gritam, algo bem comum nos cultos de igrejas como a IURD e falam que todas as enfermidades, inclusive a AIDS, se houver, serão queimadas pelo Espírito Santo.

No vídeo também podemos ver o pastor Clodomir Santos conversando com o ¨demônio¨ e chegando à conclusão de que o jovem teria sido vítima de um ¨trabalho de macumba¨, feito por um vizinho. Depois disso, cenas de circo tomam conta do vídeo, que mostra o rapaz se contorcendo, mudando a voz e gritando. Depois de toda essa cena, o jovem parece acordar e se diz outra pessoa, sentindo-se ¨curado¨.

O bispo Edir Macedo ainda solta algo do tipo: ¨Agora você está até falando grosso.¨ Assista ao vídeo do ¨exorcismo¨:

Justiça manda clube de SP aceitar parceiro gay como dependente Resposta

Mário Warde (à esquerda) e Ricardo Tapajós; casal de médicos
homossexuais acusa clube de discriminação
A Justiça determinou, em primeira instância, que o centenário Club Athletico Paulistano, frequentado pela elite da cidade, inclua o cirurgião plástico Mario Warde Filho, 40, como dependente de seu parceiro, o médico infectologista Ricardo Tapajós, 46, sócio do clube. A filha de Warde Filho também deverá ser incluída. 

O estatuto do Paulistano entende como união estável apenas a relação entre homem e mulher. Para acolher o novo dependente, a maioria dos 220 conselheiros teria que ser favorável a alterar o estatuto, o que não aconteceu.
Por meio de sua assessoria de imprensa, o clube Paulistano limitou-se ontem a informar que vai recorrer e que, só ao final da ação, cumprirá a decisão da Justiça.
*Com informações da Folha.com

Ministra Eleonora Menicucci diz que tem uma filha lésbica que teve um bebê por inseminação artificial Resposta

A ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres, Eleonora Menicucci, 67 anos, continua a ser alvo de ataques pessoais.


 
Ela tomou posse no dia 10 de Fevereiro e, desde então, tem recebido várias críticas dos deputados do Congresso do setor evangélico.

 
O deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) chamou-a no Twitter de “sodoministra” devido a postura da professora e socióloga Eleonora Menicucci sobre a interrupção voluntária da gravidez e a sua bissexualidade.

 
“Minha luta pelos direitos reprodutivos e sexuais das mulheres e a minha luta para que nenhuma mulher neste país morra por morte materna só me fortalece”, disse a ministra numa entrevista.

 
Já à revista TPM, publicada antes de assumir funções, contou que “me relaciono com homens e mulheres e tenho muito orgulho de minha filha, que é gay e teve uma filha por inseminação artificial.”

Fonte: Athos Gls

Federação inglesa abre processo contra três jogadores de futebol por homofobia Resposta


A Federação Inglesa de Futebol (FA, na sigla em inglês) anunciou nesta segunda-feira (27) que abriu inquérito para apurar supostos casos de homofobia praticados, via Twitter, por três jogadores que atuam no Campeonato Inglês: Federico Macheda, do Queens Park Rangers (emprestado pelo Manchester United), Nile Ranger, do Newcastle, e Manny Smith, do Walsall, da terceira divisão.


De acordo com a FA, o atacante italiano e os outros dois jogadores se manifestaram de maneira “imprópria e de dano à imagem do esporte” pelo Twitter. Ainda segundo a Federação Inglesa, os comentários se referiam à “orientação sexual de uma ou várias pessoas”.
Os três têm até a tarde de quarta-feira para se defenderem das acusações. Há uma semana, Ravel Morrison, jogador que recentemente trocou o Manchester United pelo West Ham, foi multado em 7 mil libras (aproximadamente R$ 19 mil) também.

Fonte: Agência Estado

Ministra Maria do Rosário fala sobre os LGBTs na ONU Resposta

Maria do Rosário: discurso na ONU é avanço
Em seu pronunciamento durante a 19ª Sessão do Conselho de Direitos Humanos das Naçõs Unidas, a ministra Maria do Rosário, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, falou, dentre outros assuntos, sobre as políticas públicas do govenro federal para combater a homofobia. A ministra falou, também, sobre os avanços no judiciário com relação aos direitos de lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros.


A ministra Maria do Rosário sublinhou as políticas do governo brasileiro para a proteção da população LGBT, entre outros segmentos vulneráveis. Ela citou a criação do primeiro Conselho LGBT do mundo e a realização de duas conferências nacionais sobre o tema, além do reconhecimento, pelo Supremo Tribunal Federal, da constitucionalidade da união estável homoafetiva.
Louvável a ministra falar sobre nós na ONU, coisa que a presidenta Dilma Rousseff evitou falar, mas o que vemos na realidade é bem diferente. 

Marta Suplicy: acordo com senadores evangélicos descaracteriza projeto de lei que criminaliza a homofobia
No Senado, a primeira vice-presidenta da Casa, Martha Suplicy (PT-SP), relatora do projeto de lei que criminalzia a homofobia (PLC 122/06), recuou e, após acordo com senadores fundamentalistas evangélicos Marcelo Crivella (PRB-RJ) e Magno Malta (PR-ES), deu carta branca para que alguns religiosos continuem praticando a homofobia em seus templos, alegando liberdade de expressão.
Dilma Rousseff: retrocesso e equivocos
Em um ponto a ministra Maria do Rosário acertou em cheio: quando falou dos avanços do Poder Judiciário no que tange aos direitos LGBT. Até porque, se formos esperar a boa vontade do Poder Executivo – que a ministra representou na ONU – estamos lascados. 

O que vimos até agora foi a presidenta Dilma Rousseff se render à chantagem da bancada fundamentalista evangélica do Congresso Nacional, que atende pelo nome de Frente da Família, e suspender os kits do programa Escola sem Homofobia, idealizado pelo ex-ministro da Educação, Fernando Haddad. Até agora o novo ministro, Aloizio Mercadante, não falou nada a respeito do assunto.

No Ministério da Saúde, tivemos a vergonhosa censura ao vídeo direcionado a jovens gays, na campanha contra a aids, em pleno carnaval.

No Ministério da Defesa, silêncio sepulcral a respeito da homofobia de um general, que pode expulsar mais um militar do Exército brasileiro.

A presidenta Dilma pode reverter essa situação, basta ela cumprir o que disse em seu discurso de posse e ser implacável no que diz respeito aos direitos humanos, sem fazer concessões. Enquanto isso não acontece, continuaremos postando notícias quase notícias sobre homofobia. Notícias quase diárias, no Rio de Janeiro, em Maceió, em Salvador, pelo Brasil inteiro, de assassinatos de gays, travestis, agressões à lésbicas, bullying homofóbico, etc. Infelizmente. Até quando?

São Paulo eleita como 4ª melhor cidade gay e 2ª melhor Parada Gay do mundo Resposta


Tel Aviv, em Israel, desbancou Nova York e se tornou o destino predileto dos internautas que participaram da última pesquisa promovida pelas empresas GayCities.com e American Airlines. Entre as questões, estava qual o melhor destino urbano, e a cidade israelita, nova sensação entre os europeus e americanos, um verdadeiro oásis de tolerância no Oriente Médio, levou a categoria com 43% dos votos. Nova York teve 14%.


Com investimentos altos da prefeitura da cidade, Tel Aviv quer conquistar o mundo e parece estar conseguindo. Em terceiro ficou Toronto, com 7% dos votos. Em seguida a única cidade brasileira citada em todas as categorias da pesquisa: São Paulo, com 6% dos votos, a frente de Madrid e Londres, que empataram com 5%! New Orleans e Cidade do México vem em seguida.


“Esta é uma cidade livre onde todos podem se sentir orgulhosos e terem orgulho de quem são”, disse o prefeito de Tel Aviv, Ron Huldai, depois de saber do resultado. A cidade, segundo o site GayCities, é uma capital do Oriente Médio com ares exóticos e uma atitude mediterrânea despojada.


São Paulo levou ainda o título de segunda melhor Parada Gay do Mundo, perdendo para São Francisco. A maior cidade brasileira ficou de fora da lista da melhor vida noturna, que cita Buenos Aires, em último lugar, e foi vencida por Nova York. Vale lembrar que a votação rolou na internet, em inglês. Confira todas os vencedores das 10 categorias eleitas pelo site:


Melhores cidades


WINNER TEL AVIV 43% OF VOTES


NEW YORK CITY 

14% OF VOTES


TORONTO 

7% OF VOTES


SAO PAULO 

6% OF VOTES


MADRID 

5% OF VOTES


LONDON 

5% OF VOTES


NEW ORLEANS 

4% OF VOTES


MEXICO CITY 

4% OF VOTESMelhor destino de praia


SYDNEY 

23% OF VOTES


PUERTO VALLARTA 

21% OF VOTES


KEY WEST 

20% OF VOTES


HONOLULU 

9% OF VOTES


ARUBA 

6% OF VOTES



Cidade mais bem vestida


NEW YORK CITY 

33% OF VOTES


LONDON 

18% OF VOTES


ROME 

17% OF VOTES


PARIS 

16% OF VOTES


TOKYO 

5% OF VOTES



Melhor cidade para se viver


SEATTLE 

24% OF VOTES


FORT LAUDERDALE 

21% OF VOTES


AUSTIN 

13% OF VOTES


SAN JOSE, CALIFORNIA 

8% OF VOTES


COLUMBUS 

6% OF VOTES



Cidade revelação


BUFFALO 

20% OF VOTES


CAPE TOWN 

17% OF VOTES


SANTIAGO 

17% OF VOTES


ZURICH 

14% OF VOTES


GUADALAJARA 

13% OF VOTES




Cidade com melhor comida


PARIS 

22% OF VOTES


NEW ORLEANS 

18% OF VOTES


SAN FRANCISCO 

15% OF VOTES


BARCELONA 

14% OF VOTES


CHICAGO 

13% OF VOTES



Melhor Cidade Resort


PROVINCETOWN 

28% OF VOTES


PALM SPRINGS 

24% OF VOTES


SITGES 

18% OF VOTES


SAUGATUCK 

8% OF VOTES


REHOBOTH BEACH 

6% OF VOTES




Melhor Parada Gay


SAN FRANCISCO 

29% OF VOTES


SAO PAULO 

17% OF VOTES


TORONTO 

12% OF VOTES


AMSTERDAM 

10% OF VOTES


ATLANTA 

8% OF VOTES



Melhor Vida Noturna


NEW YORK CITY 

32% OF VOTES


LONDON 

14% OF VOTES


MADRID 

12% OF VOTES


MIAMI 

10% OF VOTES


BUENOS AIRES 

5% OF VOTES

Conselho Nacional LGBT reúne-se em Maceió, hoje Resposta


O Conselho Nacional de Combate à Discriminação e Promoção dos Direitos de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (LGBT), realiza sua 7ª Reunião Ordinária terça-feira (28), em Maceió (AL), às 8h30. Na ocasião, o Ouvidor Nacional dos Direitos Humanos, Bruno Renato Teixeira, e outros integrantes da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR) acompanharão de perto o grande número de denúncias de violações de Direitos Humanos à população LGBT na região.

Segundo o secretário-executivo do Conselho, Igo Martini, a reunião no local é uma solicitação do Grupo de Pais e Mães pela Igualdade. “Pretendemos que essa reunião dê visibilidade para a agenda dos Direitos Humanos da população LGBT, demonstrando que a SDH/PR está preocupada com o grande número de violação de Direitos Humanos na região Nordeste”, explica. 

Durante a reunião, será lançado o Plano Municipal de Políticas e Promoção da Cidadania LGBT, com o apoio da prefeitura de Maceió e do Governo do estado de Alagoas. O plano tem como objetivos garantir a execução de políticas públicas voltadas à população LGBT, com foco no enfrentamento à discriminação por identidade sexual e de gênero, promoção da cidadania e redução das desigualdades sociais.

O Conselho integra a estrutura da SDH/PR e é composto por trinta membros, sendo quinze governamentais e quinze da sociedade civil. 

7ª Reunião do Conselho Nacional LGBT 
Data: 28 e 29 de fevereiro de 2012 
Horário: 08h30 às 18h00
Local: Radisson Hotel, na Av. Dr. Antonio Gouveia, 925, Maceió – Alagoas.

Foto de soldado beijando seu namorado na volta para a casa vira febre na internet e ganha apoiadores Resposta

O Sargento Brandon Morgan beijando seu namorado
depois de voltar de uma missão no Havaí.
Uma foto de um fuzileiro naval dando um beijo apaixonado na sua volta para a casa em seu namorado, acabou virando um grande sucesso na internet e ganhou a aprovação dos que apóiam a idéia de homens e mulheres gays de servirem ao exército americano.
A foto, que mostra o sargento Brandon Morgan dando um beijo apaixonado no seu parceiro Dalan Wells durante a volta para casa depois de uma missão recente no Havaí, foi colocada em uma página no facebook sobre militares gays no sábado. Desde então, o registro tem recebido dezenas de milhares de ¨curtir¨, quando pessoas clicam em um ícone e mostram que aprovaram a foto, e diversos comentários, o que levou o jovem soldado a enviar uma mensagem de agradecimento para os seus apoiadores:
– Para todos que responderam de forma positiva, meu parceiro e eu queremos dizer obrigado. Nós não fizemos isso para ficarmos famosos ou algo parecido. Fizemos isso isso porque depois de 3 implantações em quatro anos que a gente se conhece, finalmente podemos dizer como nos sentimos. Quanto ao beijo usando o uniforme, foi minha volta para casa. Os sargentos, capitães, majores e coronéis em torno de nós não se importaram.
Um comentário deixado na foto dizia: ¨Como um gay veterano, essa foto arrancou lágrimas de meus olhos. Nunca em meus sonhos mais loucos que eu iria pensar que eu iria ver isto nesta vida.
Nem todas as observações eram favoráveis, claro​​. Alguns disseram que acharam a foto inadequada e desaprovaram o registro.

Hermafrodita descobre que possui órgãos sexuais feminino e masculino aos 19 anos e passa a viver como mulher aos 40 1

Caroline Kinsey: Mudança de sexo aos 40.
Caroline Kinsey, de 42 anos, viveu como um homem por 40 anos. Isso porque os pais dela só disseram que a inglesa era hermafrodita quando tinha 19 anos. Até os 40, Caroline, da cidade de Darwen, na Inglaterra, era chamada de Carl John Baker.

Ainda vivendo como homem, a inglesa se casou com uma mulher e se divorciou pouco tempo depois. Caroline sofreu anos de bullying na escola por causa das características femininas do corpo e da voz. Até que os pais resolveram contar a verdade.
– Desde pequena, sempre soube que era diferente. Mas nunca pude tocar no assunto.
Tudo começou a fazer sentido para Caroline, depois de descobrir a verdade.
– Minha mãe me mostrou as fotos do dia do meu nascimento e contou da reação da enfermeira, ao descobrir que eu tinha os dois órgãos genitais. As pessoas que passaram por toda a minha vida sabiam que eu era diferente.
Há dois anos, em depressão, a inglesa resolveu viver como mulher. Era uma tentativa de se sentir melhor.
– No começo foi muito estranho. Mas rapidamente eu percebi que era a coisa certa para mim. Eu cresci como um garoto, mas não deveria, porque segredos foram escondidos de mim. Eu não me sinto bem em roupas masculinas, então decidi me dar uma chande e vestir roupas de mulher.
Caroline conta que algumas pessoas ainda não conseguiram aceitá-la como mulher. Mas isso não chega a ser um problema. A inglesa está procurando ajuda de especialistas para remover a genitália masculina.
– Espero que isso me ajude a deixar o passado para trás e encontrar um amor.

Duas lésbicas assumidas integram a segunda temporada de The Voice. Assita: Resposta

Uma beleza não convencional com uma voz ainda mais incomum, nativa de Chicago e ex-modelo Erin Martin teve sua namorada e sua mãe a seu lado na audição que foi ao ar na última segunda-feira no programa musical The Voice. Embora o tema da sexualidade de Erin não veio à tona durante a audição, o programa colocou a companheira de Erin como sua ¨namorada¨.


Vestida com o que ela descreveu como uma ¨princesa guerreira egípcia¨, Erin tece que escolher entre Cee Lo Green e Blake Shelton para ser seu mentor durante as eliminatórias do programa. No final, ela escolheu por Cee Lo.

Assista a audição de Erin abaixo:




Também na segunda-feira, a cantora Sarah Golden, que veio de Houston, Texas, literalmente virou as cabeças dos juízes com sua versão lenta de ¨You ans I¨, de Lady Gaga.

Sarah diz que seu look andrógino tem sido uma pedra no caminho da música, mas fiel à si mesma, ela se recusou a mudar seu olhar para caber um molde. Na biografia de Sarah no site do programa, podemos ler que ela se diz assumidamente gay e orgulhosa, e que ela enfrentou muitas barreiras em construir um nome na indústria da música por se recusar a deixar o cabelo crescer e usar vestidos. Ela acredita que o programa é a única oportunidade que ela tem de ser julgada apenas pela sua voz e não pela sua aparência de menino.

Cee Lo Green também foi o responsável por escolher Sarah, e com isso, seu timw já conta com duas mulheres lésbicas, caso que também aconteceu na temporada passada, onde uma de suas cantoras, a lésbica Vicci Martinez, alcançou a quarta colocação na competição.

Assista a audição de Sarah:

E aí? Qual a sua favorita?

Bancada evangélica quer implementar projeto de ¨cura gay¨ 1

Deputado João Campos cria projeto de ¨cura¨
dos homossexuais
Eles fazem de tudo para impedir que gays tenham os mesmos direitos que outros cidadãos na sociedade, mas agora o próximo passo é ¨curar¨ os homossexuais e transformá-los em heterossexuais. 

Isso porque o líder da Frente Evangélica, deputado João Campos (PSDB-GO), criou um projeto de decreto legislativo que visa sustar dois artigos instituídos pelo Conselho Federal de Psicologia que proíbem os psicólogos de emitir opiniões públicas ou tratar a homossexualidade como um transtorno. 
A idéia surgiu depois que Campos disse que o conselho ¨extrapolou seu poder regulamentar ao restringir o trabalho dos profissionais e o direito da pessoa de receber orientação profissional¨. 
Esse deputado, diz em seu discurso que o Conselho Federal de Medicina, impede que pacientes homossexuais sejam tratados por psicólogos e então, ¨curados¨. É muito comum gays procurarem atendimento especializado, porém, ao começar um tratamento, o profissional ajuda o paciente a encontrar a melhor maneira de ele se aceitar como ele é, não tratando a homossexualidade como uma doença, mas sim, como um comportamento nato da pessoa. 
A homossexualidade deixou de ser tratada pela primeira vez como doença em 1973. Segundo o site ¨Psicologia on Line: 
Desde dezembro de 1973, a homossexualidade deixou de ser classificada como transtorno mental pela Associação Americana de Psiquiatria (APA), sendo retirada do Manual de Diagnóstico e Estatística de Desordens Psiquiátricas; em 1975, a Associação Americana de Psicologia adotou o mesmo procedimento, deixando de considerar a homossexualidade como doença, distúrbio ou perversão. 

No Brasil, em 1985, o Conselho Federal Medicina (CFM) deixa de considerar a homossexualidade como desvio sexual, esclarecendo aos médicos, em particular aos psiquiatras, que homossexualismo não pode ser aplicado nem sustentado como diagnóstico médico.  

A 43ª Assembléia Geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), no dia 17 de maio de1990, retirou a homossexualidade da sua lista de doenças ou transtornos mentais, suprimindo-a do Código Internacional de Doenças (CID-10), a partir de 1993.  

Em 1991, a Anistia Internacional passa a considerar a discriminação contra a homossexualidade como violação aos direitos humanos.  

Em 22 de março de 1999, o Conselho Federal de Psicologia, por meio da resolução 01/1999, estabelece normas para atuação dos psicólogos em relação à questão da orientação sexual, 

“…considerando que a homossexualidade não constitui doença, nem distúrbio e nem perversão (…) e que a Psicologia pode e deve contribuir com seu conhecimento para o esclarecimento sobre as questões da sexualidade, permitindo a superação de preconceitos e discriminações (…)”; 
resolve: 

Art. 1° – Os psicólogos atuarão segundo os princípios éticos da profissão notadamente aqueles que disciplinam a não discriminação e a promoção e bem-estar das pessoas e da humanidade.  

Art. 2° – Os psicólogos deverão contribuir, com seu conhecimento, para uma reflexão sobre o preconceito e o desaparecimento de discriminações e estigmatizações contra aqueles que apresentam comportamentos ou práticas homoeróticas. 

Art. 3° – Os psicólogos não exercerão qualquer ação que favoreça a patologização de comportamentos ou práticas homoeróticas, nem adotarão ação coercitiva tendente a orientar homossexuais para tratamentos não solicitados. 

Parágrafo único – Os psicólogos não colaborarão com eventos e serviços que proponham tratamento e cura das homossexualidades. 

 
Art. 4° – Os psicólogos não se pronunciarão, nem participarão de pronunciamentos públicos, nos meios de comunicação de massa, de modo a reforçar os preconceitos sociais existentes em relação aos homossexuais como portadores de qualquer desordem psíquica. (…)  

Decisões como as do CRP-05 e do CFP, vêm reforçar o combate ao preconceito e a discriminação, como também, reafirmar o respeito aos Direitos Humanos de todas e todos. 


Para o presidente da Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais, Toni Reis, é o preconceito que leva um gay a procurar tratamento e deve-se curar a ¨síndrome de patinho feio, e não a homossexualidade em si¨. 
Já o pastor e deputado Roberto de Lucena (PV-SP), relator do projeto de João Campos, acredita que os pais têm o direito de mandar seus filhos para redirecionamento sexual, e ele acredita que o tema deve ser discutido em audiência pública, o que deve acontecer nas próximas semanas em Brasília. 
Como nosso país é praticamente um circo dominado por líderes evangélicos que vivem no tempo de antigamente, não fiquem surpresos se ficar decidido que homossexualidade é doença, assinado embaixo pela presidenta Dilma.

Christopher Plummer ganha Oscar, aos 82 anos, pelo papel de gay Resposta

O Oscar de melhor ator coadjuvante foi concedido a Christopher Plummer, de 82 anos, por seu papel em “Toda Forma de Amor”, tornando-se o ator mais velho da história a ganhar o principal prêmio do cinema. No filme, ele representa um gay idoso.



Depois de quase 200 filmes e programas na TV, além de centenas de apresentações no palco, o veterano Plummer, canadense, interpreta um homem de 75 anos que “sai do armário” após um longo casamento, mas sucumbe a um câncer terminal.

“Você é apenas dois anos mais velho do que eu, querido. Por onde você esteve durante toda a minha vida?”, disse o ator, olhando para a estatueta do Oscar, concedida pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas há 84 anos.

Oliver Fields (Ewan McGregor) perdeu a mãe há cinco anos e sofre um novo abalo ao receber duas notícias sobre o pai, Hal (Christopher Plummer), que diz ter câncer e ser homossexual, trazendo pungência e um toque de humor às suas vidas.

Então, Oliver começa um relacionamento com uma atriz e espera que as experiências vividas em sua família ajudem a construir o seu relacionamento amoroso.

Plummer venceu o prêmio Globo de Ouro de melhor ator coadjuvante e é a pessoa mais velha a ganhar um Oscar na história, superando a estrela de “Conduzindo Miss Daisy”, Jessica Tandy, em dois anos.
Plummer também trabalhou em outros filmes de sucesso, como “A Casa do Lago”, “Aritmética Emocional”, “Uma Mente Brilhante”, “Malcolm X” e “O Informante”.

O Oscar foi entregue a Plummer, aplaudido de pé, por Melissa Leo, vencedora do Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante no ano passado.

Também concorriam nesta categoria Kenneth Branagh, de “Sete Dias com Marilyn”; Jonah Hill, de “O Homem que Mudou o Jogo”; Nick Nolte, de “Guerreiro”; e Max Von Sydow, de “Tão Forte e Tão Perto”.

Bauru, SP, realiza 1° "beijaço" contra homofobia Resposta


Um beijaço gay aconteceu neste sábado (25) no centro de Bauru, interior de São Paulo. O ato foi organizado pela Associação Bauru pela Diversidade (ABD). Militantes e simpatizantes  pintaram rostos e hastearam bandeiras coloridas na Praça Rui Barbosa contra a homofobia e a favor da diversidade sexual.



Segundo os organizadores, a manifestação tinha como intuito de chamar atenção contra o preconceito sexual. Eles usaram como exemplo as recentes agressões contra homossexuais na cidade, como a da travesti que foi esfaqueada no início de fevereiro.

Relembre:

Uma travesti (Erick Ribeiro) que estava desaparecida, foi encontrada ferida na manhã da sexta-feira (10/02) no bairro Santa Teresinha, em Bauru, no interior de São Paulo, próximo a um motel.




Segundo a polícia, ela estava bastante machucada e desacordada, foi socorrido pelo Samu e depois encaminhada ao pronto socorro central. A travesti havia saído no dia anterior para fazer um programa, quando desapareceu.

No local, um integrante da Associação Bauru pela Diversidade encontrou a bolsa que ela usava na noite em que foi espancada. “Tem em dinheiro, isso mostra que não era assalto”, conta o integrante.

Uma amiga da travesti disse que ela se fingiu de morta para não apanhar mais. Disse ainda que ele não tinha envolvimento com drogas. O caso foi encaminhado para a Delegacia de Investigações Gerais (DIG).