Bruno Chateaubriand é vítima de homofobia em lanchonete, que não faz nada Resposta


Bruno Chateaubriand foi alvo de homofobia na sexta-feira (5). Ao levar amigos à lanchonete Nectar, em Ipanema, na Zona Sul do Rio, o jornalista foi agredido verbalmente por quatro homens. Eles xingaram Bruno e o ameçaram de agressão quando deixasse o estabelecimento. “Sentei com uns amigos para comer e do nada os caras começaram a me xingar. Eles falavam: ‘Chateaubrian viado! Viado tem que morrer! Vai apanhar muito quando sair daqui!’. Com medo de ser agredido, um amigo parou o carro na porta da lanchonete e eu fui embora”, contou ele.

Homossexual assumido, Bruno, que mantém há 13 anos um relacionamento com o empresário André Ramos, disse que já passou por várias situações constrangedoras por causa de sua orientação sexual, mas o que aconteceu na sexta foi inédito. “Nunca passei por isso na vida. Procurei o gerente, reclamei, e ele disse que não fez nada porque ‘não reparou'”.

Chateaubriand irá procurar a Coordenadoria Especial da Diversidade Sexual para que o estabelecimento seja autuado. “Todas as medidas legais serão tomadas”, informou o  jornalista.

Sempre que eu leio que a cidade do Rio de Janeiro é friendly eu acho estranho, porque, todos os anos, ao menos uma notícia de homofobia é dada pelos meios de comunicação. E em Ipanema é uma constante. Ainda bem que foi-se o tempo em que os gays apanhavam da Galera da Farme. Espero que esse episódio lamentável tenha sido uma exceção e que os culpados sejam punidos.

*Informações: Luciana Tecidio, do Ego

O que você acha disso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s