Justiça de São Paulo determina libertação de um dos agressores de André Baliera 3

O personal trainer Diego Mosca Lorena de Souza, um dos agressores de André Baliera.

O personal trainer Diego Mosca Lorena de Souza, um dos agressores de André Baliera.

Por determinação do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), deverá ser solto nesta quarta-feira (27), ou amanhã cedo, o personal trainer Diego Mosca Lorena de Souza, um dos dois agressores do estudante de Direito André Cardoso Gomes Baliera. Ele está detido desde três de dezembro, sob a acusação de tentativa de homicídio. A decisão judicial pode beneficiar também o estudante Bruno Portieri, o outro agressor.

+ Caso André Baliera vai ao procurador geral

+ Suspeitos de agredir André Baliera não responderão por tentativa de homicídio

+ Manifestantes protestam contra a homofobia e a transfobia em São Paulo

+ Advogado nega homofobia em agressão em Pinheiros; dupla é transferida para Osasco (SP)

Estudante de Direito é vítima da homofobia em São Paulo

Os dois foram detidos em flagrante. No pedido de habeas corpus que levou à Justiça, o advogado do personal trainer, o criminalista Antonio Cláudio Mariz de Oliveira, disse que os laudos periciais não foram concluídos até agora. “Não há elementos que definem se houve mesmo tentativa de homicídio ou foi só lesão corporal”, disse.

Ao conceder a liminar que autorizou a soltura, o desembargador Newton Neves, relator do caso, disse que existe um conflito sobre o tipo de acusação que pesa sobre os dois. Para ele, “é preciso cautela e análise de fundo dos documentos e teses apresentadas, a fim de se evitar prejuízo a ampla defesa e contraditório o que por si só, justifica a concessão da liminar pleiteada”.

Ao justificar o habeas corpus, Mariz de Oliveira também argumentou que Souza têm emprego fixo e residência conhecida. “Além disso, acrescentei ao pedido de habeas corpus um abaixo assinado com trezentas assinaturas de pessoas que o conhecem e o defendem”, contou.

O caso ocorreu no dia 3 de dezembro, no bairro de Pinheiros, em São Paulo. Baliera contou que, ao voltar para casa, no final da tarde, foi insultado e agredido por duas pessoas que passavam a bordo de um carro. Ele também disse que a motivação dos agressores foi sua orientação sexual.

Mariz refuta a acusação. Para ele houve apenas uma briga de trânsito, como muitas outras que acontecem em São Paulo. “O caso ganhou todo esse destaque por causa da acusação de homofobia.”

Dinheiro sujo

Pelo Facebook, André Baliera desabafou: “A justiça, como tudo nesses dias atuais, vale-se do quanto se pode pagar por ela… O nobre advogado, um dos maiores criminalistas do país, fez toda a diferença pro caso, não obstante as alegações claramente mentirosas que se furtam do depoimento das testemunhas e dos acontecimentos pós violência, como a frase do Bruno Portieri de que eu só apanhei porque fui besta e que se tivesse continuado meu caminho eu não teria apanhado. Quer dizer, repito, por óbvio o senhor Bruno tem convicções claras que o fazem crer que o papel de um homossexual nessa nossa sociedade é de ouvir calado as ofensas contra ele, colocar ‘o rabo entre as pernas’ e correr pra casa disposto a lamentar o fato de ser uma ‘aberração’. Pois eu não penso assim. Nunca ouvirei calado ofensas ao que eu sou desde que nasci, muito embora algumas pessoas mal intencionadas teimem em dizer que a orientação sexual é uma escolha, o que ela não é. Como estudante de Direito muito me entristece o caminho argumentativo pobre e mentiroso do Dr. Mariz, que tem emprestado à ciência jurídica um papel asqueroso ratificando as anedotas contra os operadores do direito como se nosso único objetivo fosse os honorários recebidos, a despeito da justa busca pela verdade dos fatos. Transforma-se o belo princípio do contraditório em dejeto e quem sofre sou eu e minha família enquanto brindam a violência, a homofobia e o dinheiro sujo que conduz a minha dor.”

*Com informações do Jornal Dia a Dia.

 

  1. claro nao foi o filho do juiz e nen do advogado que foi enpancado por homofobicos, entao eles tem que coloca-los nas ruas pra fazer novas vitimas é o advogado mais uma vez ter quem defender;;;;isso é brasil

O que você acha disso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s