Gays franceses não poderão adotar crianças russas 1

Pavel Astakhov

Pavel Astakhov

O ombudsman dos Direitos das Crianças da Rússia, Pavel Astakhov, afastou qualquer possibilidade de casais homossexuais da França virem a adotar órfãos russos, caso os franceses aprovem a lei que introduz o casamento de pessoas do mesmo sexo no seu país. Em entrevista ao jornal Rossiskaia Gazeta, ele disse que “a posição oficial da Rússia sobre a união homoafetiva está devidamente registrada no Código da Família, na Constituição e nos outros documentos federais, onde pode-se ler que o casamento é a união entre um homem e uma mulher, e nada além disso”.

Segundo Astakhov, além disso, a Convenção das Nações Unidas sobre os direitos infantis estabelece que toda criança tem o direito a uma mãe e um pai, e esse modelo não deve ser mudado. O ombudsman afirmou que os próprios franceses estão contra a legalização do casamento gay.

Astakhov citou muitos colegas franceses que se demonstraram descontentes, por exemplo, com a descrição de famílias homossexuais em livros didáticos. Essas pessoas, de acordo com o ombudsman, teriam dito que a França estaria precisando das mesmas medidas que foram recentemente aprovadas na Rússia, como aquela que proíbe a veiculação de propaganda gay para menores de idade.

Um Comentário

  1. Pingback: " F I N I T U D E "

O que você acha disso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s