Grupo protesta contra trote machista e é agredido, inclusive com frases homofóbicas, na USP São Carlos 1

Grupo protesta contra trote machista e é agredido na USP São Carlos

Grupo protesta contra trote machista e é agredido na USP São Carlos

Militantes da Frente Feminista de São Carlos (SP) foram agredidas verbalmente durante protesto contra o trote Miss Bixete, praticado por veteranos da Universidade de São Paulo (USP). A universidade investiga o caso, ocorrido na terça-feira (26). O Miss Bixete é uma festa dentro do campus que faz parte da recepção de calouros e na qual as calouras desfilam para os veteranos (veja fotos e vídeo abaixo).

Protestos

Desde 2005, as ativistas da Frente, que também promovem a Marcha das Vadias na cidade, denunciam o caráter machista da festa, que ocorre no Centro Acadêmico Armando de Salles Oliveira (Caaso). No protesto, além de batucarem, carregavam cartazes com dizeres como “As mulheres têm cérebro e não apenas seios” – as calouras que desfilam têm que atender aos pedidos dos veteranos, como tirar a blusa.

Ao longo do protesto, veteranos passaram a agredir verbalmente as participantes. Um dos estudante tirou a roupa e exibia o pênis; outro, similou sexo com uma boneca inflável, além de comentários homofóbicos como chamar o grupo de ‘bando de gays e lésbicas’. Também havia veterano distribuindo uma paródia de “50 Tons de Cinza”, cujo título era “50 golpes de cinta”.

Caráter Machista

De acordo com reportagens publicadas na imprensa local, o grupo feminista não queria impedir o Miss Bixete, mas mostrar o caráter machista e constrangedor e deixar claro para as calouras que elas não precisariam desfilar – para as ativistas, muitas desfilam para evitar serem chamadas de chatas ou antissociais depois.

Apesar da confusão e de telefonemas de reclamação à Delegacia da Mulher, não houve um registro formal de queixa. Em nota, a USP informou que vai investigar a conduta dos veteranos.

Abaixo, nota do Caaso sobre o episódio e a festa, divulgada no Facebook.

USP-SC-BixeteProtesto6

“São Carlos, 26 de fevereiro de 2013.

Nota: Posicionamento do CAASO em relação às atividades de terça-feira.

Há anos a tarde de terça-feira da semana de recepção é motivo de debate no campus em função das atividades que ali ocorrem. Enquanto alguns estudantes veem o Miss Bixete como espaço de integração e divertimento, outros têm críticas a essa atividade por identificarem que ela reproduz o machismo que precisa ser combatido na sociedade.

Por isso, é saudável que ocorram atividades alternativas que propiciem experiências diferenciadas e a abertura para o debate sobre o que queremos e o que não queremos na universidade. De qualquer modo, deve-se prezar para que em todos esses espaços a diversidade de opiniões possa se fazer presente de maneira respeitosa por todas as partes.

O CAASO, que sempre lutou contra as opressões na sociedade, deve continuar sendo um palco de discussões em busca de uma sociedade mais justa, livre e igualitária. Por isso reafirmamos nosso posicionamento em não participar do Miss Bixete pelo seu caráter machista.

Deve-se salientar que os estudantes têm liberdade para participar dos espaços que julgarem pertinente, porém a diretoria do CAASO constrói a atividade de integração “Tô à toa”, juntamente com outras secretarias acadêmicas.

Gestão Pelo CAASO – Mais Vale o que Será”

USP-SC-BixeteProtesto9

USP-SC-BixeteProtesto5

USP-SC-BixeteProtesto3

USP-SC-BixeteProtesto7

USP-SC-BixeteProtesto8

USP-SC-BixeteProtesto2

Fonte: Caros Amigos

Um Comentário

  1. Pingback: https://blogentrenos.wordpress.com/ | " F I N I T U D E "

O que você acha disso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s