Acreanos fazem ‘velório’ em protesto contra deputado Marco Feliciano 3

Manifestação teve a presença de representantes dos direitos humanos no Acre (Foto: Duaine Rodrigues/G1)

Manifestação teve a presença de representantes dos direitos humanos no Acre (Foto: Duaine Rodrigues/G1)

De luto pelos direitos humanos no Brasil, diversos movimentos sociais do Acre realizaram na noite desta quarta-feira (13), em Rio Branco, um manifesto contra a eleição do deputado e pastor Marco Feliciano (PSC-SP) à presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados, efetuada no dia 7 deste mês.

Reunidos em frente ao Palácio Rio Branco, no centro da cidade, os populares entoaram gritos como ‘Fora Feliciano’ entre outros cantos de ordem. O manifesto foi marcado pelo ‘velório’ dos direitos humanos no país e um cortejo que encerrou o ato público no Novo Mercado Velho da capital.

Grupo faz protesto contra deputado Marcos Feliciano na sede da ALE/AM

Em vídeo, Feliciano diz que ‘Satanás está infiltrado no governo brasileiro’

+ Conselho de Combate à Discriminação diz que Feliciano não tem “perfil e história” para presidir Comissão

+ Presidente da Câmara critica tumulto em comissão, mas Feliciano permanece no comando

+ Feliciano pede ‘desculpas’ a quem se sentiu ofendido por declarações

+ Marta Suplicy se diz ‘indignada’ com eleição de Feliciano para CDHM

+ Pastor tira ‘homofobia’ da pauta na 1ª reunião à frente dos Direitos Humanos

+ FHC critica nomeação de Feliciano para Comissão de Direitos Humanos

+ Líder do PT diz que fez apelo ao PSC para substituir Feliciano de comissão

+ Grupo de deputados do PT, PSB e PSOL, decide ir ao STF para tentar anular eleição de Feliciano

+ Em culto, deputado Pastor Marco Feliciano prega combate a projeto que criminaliza a homofobia

+ Marco Feliciano usa mandato em benefício de suas empresas e igreja

+ Abaixo-assinado reúne 340 mil assinaturas a favor da destituição de Feliciano

+ Presidente da Câmara não está disposto a rever a escolha do pastor para Comissão de Direitos Humanos e Minorias

+ Pastor Marco Feliciano, eleito para comissão, responde por estelionato e homofobia no STF

+ Deputado Marco Feliciano: “Não aceito as atitudes homossexuais em espaço público”

+ Deputado e pastor Marcos Feliciado, chama Aids de doença gay, compara ativistas LGBT com propaganda nazista e diz que é coisa do diabo

A manifestação contou com a participação de representantes dos movimentos LGBT, negro, sindicalistas, ambientalistas, entre outros da sociedade civil organizada, além de órgãos como a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/AC). Rio Branco é uma das últimas capitais do Brasil a realizar ato de protesto contra a eleição de Feliciano.

De acordo com o presidente da Associação dos Homossexuais do Acre (Ahac), Germano Marino, diz que o sentimento foi de revolta e indignação ao conhecer o nome de Feliciano para ocupar o cargo.

“As pessoas indignadas resolveram realizar também o ato no Acre para dizer que Marcos Feliciano não serve e nem representa esse estado. É revoltante, por isso estamos juntos com todos aqueles que estão realizando atos de protesto. Esse é apenas o primeiro de outros que virão”, afirma Marino.

“Estamos de luto pelos direitos humanos no Brasil. A chama das velas representa a luz para que as mentes do Congresso Nacional e da Câmara dos Deputados possam ser iluminadas e nossos congressistas sejam mais progressistas e expurguem a corrupção, o racismo, a intolerância e a discriminação”, completa.

Movimentos não se consideram representados

Para o representante da Comissão de Direitos Humanos da OAB/AC, Moisés Alencastro, fica o sentimento de tristeza pela presença de alguém que, segundo ele, ‘discrimina, exclui e dissemina o ódio’, em uma comissão tão importante como a para qual Marco Feliciano foi eleito presidente.

“A palavra do momento é amor. Temos que resgatar essa luta em que tantas pessoas morreram para que realmente tivéssemos dignidade humana, essa liberdade, e agora estamos vendo esse retrocesso”, analisa.

Já o presidente do Centro de Estudos e Referência da Cultura Afro-brasileira do Acre (Cernegro), José de Arimetéia, afirma que o sentimento atual dos movimentos sociais, com enfâse para o qual representa, é de medo.

“Tememos literalmente pela vida. Um homem com um poder desses nas mãos diz que os negros serão tratados iguais como todo mundo, mas não somos iguais, pois a diferença nos torna desiguais. Quando ele retira de pauta um assunto como a homofobia, está desconhecendo que por dia morrem cerca de cinco homossexuais no Brasil vítimas de preconceito. Queremos que todas as manifestações desse país digam: basta! Feliciano não nos representa”, finaliza.

Fonte: G1

  1. Pingback: Nova frente por direitos humanos será lançada na Câmara | " F I N I T U D E "

  2. Pingback: Rio de Janeiro e São Paulo têm novas manifestações contra deputado Pastor Marco Feliciano 1 | " F I N I T U D E "

  3. Pingback: https://blogentrenos.wordpress.com/ | " F I N I T U D E "

O que você acha disso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s