Jovens usam papa para justificar agressão a gays 1

Dois jovens argentinos que agrediram um casal gay em uma festa no fim de semana em San Isidro, próximo a Buenos Aires, citaram a escolha do papa Francisco como motivo para que não existam homossexuais no país sul-americano. Segundo o jornal “Clarín”, Pedro Robledo e Agustín Sargiotto foram agredidos por dois irmãos em uma festa na casa de um amigo dentro de um condomínio da cidade, que abriga casas de classe média alta. O casal e os agressores comemoravam a volta de um amigo em comum, que fez um intercâmbio nos Estados Unidos.

Robledo e Sargiotto dançaram e se beijaram. Minutos depois, um dos jovens ordenou que eles se separassem. “Achei que era uma brincadeira. Perguntamos a ele o porquê, mas depois se aproximou o irmão e disse que a família dele era católica e que estávamos ofendendo toda a festa”, disse Robledo, ao canal de TV C5N. O casal foi insultado pelos irmãos, que pediram também para que eles saíssem da festa. Em uma das frases, Robledo diz que os agressores fizeram menção ao papa Francisco, que é argentino. “O papa é argentino, não pode haver veados argentinos. Vocês são uma vergonha ao país.”

Após dizer que era católico, o jovem gay recebeu um soco e caiu. Enquanto estava no chão, seu namorado, suas irmãs e seus amigos intervieram para segurar o agressor. Ele foi internado em um hospital e cinco horas após o incidente registrou boletim de ocorrência.

O nome dos agressores não foi informado, mas eles eram amigos da família do anfitrião. Em resposta à agressão, a Federação Argentina de Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgêneros (FALGBT) pediu que o Congresso argentino retome a discussão de leis contra a homofobia. “É chamativo que os agressores evoquem a nacionalidade do papa Francisco na hora de dar os golpes. Esperamos não passar por uma onda fanática que não tem anda a ver com o espírito da maioria do povo católico”.

Assim como a maioria da Igreja Católica, o cardeal Jorge Mario Bergoglio não concorda com o casamento gay e mostrou sua oposição à aprovação da lei de casamento igualitário na Argentina, em 2010. Porém, defende mais direitos aos homossexuais e fez trabalhos com gays com vírus HIV quando arcebispo de Buenos Aires.

Beyoncé escreve bilhete em apoio ao casamento entre gays 1

Imagem

 

Beyoncé aproveitou a discussão sobre casamento entre pessoas no mesmo sexo que acontece na Suprema Corte americano para postar uma nota escrita à mão, no Facebook.

“Se você gosta, deve ser capaz de colocar um anel”, escreveu a cantora usando a letra de sua canção Single Ladies.

Beyoncé postou a foto depois dos calorosos debates que aconteceram nesta terça-feira (26), na Suprema Corte.

“Está na hora!!! #Igualdade #Casecomquemvocêama”, escreveu ainda a cantora.

Vários artistas, como Ellen DeGeneres, Kristen Bell, Paula Abdul, Ricky Martin, Alyssa Milano, Marlee Matlin, Ben Affleck, Lindsay Lohan, Samantha Ronson, Evan Rachel Wood e Kim Kardashian também usaram as redes sociais para apoiar o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

Fonte: O Fuxico

Quatro marcas internacionais declaram apoio ao casamento gay Resposta

Há alguns dias, a internet foi invadida por um sinal de igualdade. O símbolo matemático ‘=’ com fundo vermelho viralizou nas redes sociais como símbolo do apoio à causa do casamento igualitário.

A campanha surge com força exatamente no momento em que os congressistas norte-americanos avaliam a constitucionalidade da Proposição 8, que defende que o casamento só é legalmente possível nos EUA entre pessoas de sexos opostos. A web não demorou a abraçar a causa. E algumas marcas aproveitaram para se posicionar diante do tema nas mídias sociais. Confira quais marcas que já declararam apoiar o casamento gay.

Imagem

Budweiser

A marca de cervejas alinhou duas latas de Bud Light em fundo vermelho, fazendo alusão ao ícone que representa a causa. O post foi feito em sua página no Facebook. Cerca de 15 horas depois da postagem, a imagem acumula 34 mil likes e 1.400 comentários.

Imagem

Smirnoff

A Smirnoff postou em sua fanpage também nesta quarta-feira uma imagem que mostra 3 diferentes pares de drinks ao lado da frase “Todo par é perfeito”. Publicado há 22 horas, o conteúdo acumula quase 6 mil likes e 2.200 shares.

Imagem

Absolut

A marca de vodkas foi mais direta: vestiu uma garrafa da bebida de vermelho e proclamou em sua fanpage – “Absolut Support”, ou “A Absolut apóia”, em tradução livre. O post tem 3.200 likes e 3.300 shares.

Imagem

Martha Stewart

A companhia de mídia voltada para a gastronomia costuma postar fotos de pratos elaborados em suas redes sociais. Para posicionar-se diante da causa, escolheu um pedaço de torta de chocolate com cobertura fazendo as vezes do símbolo do movimento. Para quem teve dúvidas, a legenda decretou: “A igualidade é realmente doce”, em tradução livre;

size_590_Martha_Stewart_apoia_o_casamento_igualitário

Oito marcas brasileiras declaram apoio ao casamento gay 4

Mulheres de mãos dadas usam bandeira do símbolo do movimento gay: marcas têm usado redes sociais para manifestar apoio ao movimento "marriage equality" (casamento igualitário)

Mulheres de mãos dadas usam bandeira do símbolo do movimento gay: marcas têm usado redes sociais para manifestar apoio ao movimento “marriage equality” (casamento igualitário)

Além da adesão oficial de várias multinacionais à causa do casamento igualitário, algumas marcas brasileiras também decidiram se posicionar sobre a questão.

O Ponto Frio, o Itaú, o Walmart Brasil, o Sonho de Valsa, o Halls Brasil, a Bonafont e a Contigo! usaram as redes sociais para manifestar seu apoio à união entre pessoas do mesmo sexo. Todas publicaram versões da imagem que viralizou pela internet mundial como ícone da causa, o símbolo matemático “=” com fundo vermelho.

Desde o começo desta semana, os protestos por direitos igualitários tomaram conta da web. A campanha surge com força exatamente no momento em que os congressistas norte-americanos avaliam a constitucionalidade da Proposição 8, que defende que o casamento só é legalmente possível nos EUA entre pessoas de sexos opostos.  Confira as manifestações das marcas abaixo:

Itaú

O banco publicou em sua conta no Facebook no fim da tarde desta quinta-feira a imagem símbolo dos protestos. Suas cores foram alteradas para o laranja que faz parte da identidade visual da marca. Ao lado da imagem, a legenda esclareceu a intenção do post: “Defender a igualdade #issomudaomundo”.

original_Itaú_apoia_o_casamento_gay_em_post_nas_redes_sociais

Ponto Frio.com

A empresa usou seus perfis no Twitter e no Facebook, capitaneados pelo personagem Pinguim, para declarar seu apoio com a mensagem “Igualdade sempre <3″.

original_Ponto_Frio_apoia_casamento_gay

Sonho de Valsa

O Sonho de valsa, marca de chocolate que pertence à Lacta, também usou sua fanpage para declarar apoio à causa. A fanpage do produto postou na manhã desta quinta-feira o símbolo da campanha ao lado da legenda “Mais igualdade e mais amor. >O<”

original_Sonho_de_Valsa_declara_apoio_ao_casamento_gay

Halls Brasil

A fanpage do Halls Brasil também publicou conteúdo apoiando a causa na tarde desta quinta-feira. Além da igualdade (representada por dois drops) a legenda arremata: “O importante é cada um achar seu par ;)

original_Halls_Brasil_apoia_o_casamento_gay_nas_redes_sociais

Bonafont

A água mineral da Danone preferiu usar o seu Facebook para manifestar-se a favor da causa. Além da foto, a marca postou o texto: “Um mundo mais igual = um mundo mais leve”.

original_Bonafont_apoia_o_casamento_gay

Walmart

Através do perfil no Facebook Mundo Walmart, o braço brasileiro da empresa manifestou-se: “O Walmart acredita que através da igualdade podemos Viver Melhor. E você? ;)”. A imagem a seguir ilustrou a frase.

original_Walmart_apoia_o_casamento_gay

Contigo!

A revista de celebridades e variedades usou seu perfil no Facebook para declarar apoio à causa. A imagem que simboliza a igualdade foi criada com o logotipo adaptado da publicação.

original_Contigo_apoia_o_casamento_gay

 

 

Coca-Cola

A Coca-Cola Brasil postou em seu Facebook  na manhã da última quarta-feira o símbolo oficial do movimento (devidamente estilizado com as gotinhas de água da lata do refrigerante) acompanhado pela frase “O mundo precisa de mais igualdade”. O conteúdo tem 1.700 likes e 500 compartilhamentos.

size_590_Coca-Cola_apoia_o_casamento_igualitário

 

Fonte: Exame

Uma medalha para Malafaia? Não! Resposta

Portia Simpson Miller

Está funcionando a campanha do All Out: quatro vereadores cariocas solicitaram a suspensão da medalha de honra dada a Silas Malafaia! Mas, para que a decisão volte a ser votada, eles precisarão que mais 12 vereadoras e vereadores apoiem a iniciativa – e eles só farão isso se perceberem que milhares de eleitores em potencial também são contra esse prêmio absurdo.

Mais de 10 mil pessoas já assinaram a petição. Você daria uma força e nos ajudaria a chegar a 12 mil assinaturas, mil pra cada um dos vereadores que podem mudar essa história? Compartilhe, tuíte, fale dessa campanha pra alguém.

Acesse http://bit.ly/14tWnpK e assine!

Entenda

A Câmara Municipal do Rio de Janeiro escolheu o pastor Silas Malafaia para receber a medalha Pedro Ernesto, “a principal homenagem que o Rio de Janeiro presta a quem mais se destaca na sociedade brasileira ou internacional”.

Malafaia é conhecido por suas declarações absurdas e pelas mentiras que usa para promover a discriminação contra lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais.

Não importa onde você mora: exija que a Câmara Municipal do Rio de Janeiro revogue essa homenagem agora!