Sobre Feliciano e Joelma Resposta

Há tempos, quando postei frases que o hoje presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias e da Câmara dos Deputados, Pastor Marco Feliciano, muitos leitores do blog ficaram indignados, a pergunta que me faziam era: por que dar visibilidade a um deputado de quinta?

Bom, primeiro porque ele é um deputado e como tal, deveria representar os brasileiros e segundo, porque eu não posso fechar os olhos para nenhum cidadão que atente contra os direitos humanos. Não falo só dos que falam mal de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais, mas os que discriminam por raça, etnia, procedência nacional e religião, estes todos, menos os LGBTs, protegidos pela Leia 7.716 de 1989. Sim, até os religiosos e parte deles, os evangélicos fundamentalistas, não querem incluir os LGBTs nessa Lei. Por quê? Se não são preconceituosos, por que não deixar que um grupo que ainda é muito perseguido em nossa sociedade, seja protegido nacionalmente por uma lei que criminalize a homofobia? Vai ferir a liberdade de expressão de alguns religiosos? Mas se eles não discriminam os LGBTs, não irá ferir a liberdade de ninguém. Simples assim.

Sou contra, sim, a darem visibilidade a seres como Malafaia, que deveria estar restrito à sua igreja e a Joelma, mas se as entrevistas aconteceram, a repercussão foi grande, o que fazer? No caso da Joelma, ela falou no meio de uma entrevista. O Bruno Astuto nem deu projeção intencionalmente a um ser que incita o ódio a um determinado grupo social, como a Marília Gabriela deu. Você pode me dizer que a entrevistadora foi incisiva, mas quem me garante que Joelma não disse o que disse, incentivada pela entrevista do Silas?

Depois que as entrevistas aconteceram, o que eu, escritor de um blog que trata do universo LGBT devo fazer? Me calar? Jamais? Rebater com informações científicas, sim. Mas me calar seria fingir que o mal não existe, quando ele está do nosso lado, nos pontos de ônibus, na nossa vizinhança, no nosso ambiente de trabalho. É preciso combater o mal e não viver uma vida alienada, como se nada estivesse acontecendo.

O que você acha disso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s