Ângela Ro Ro relembra que foi espancada por ser lésbica 1

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

 

Em tempos de Daniela Mercury, Joelma, Marco Feliciano o jornal Extra conversou com Ângela Ro Ro (63), primeira cantora a se assumir homossexual.

O que achou da postura da Daniela Mercury?

É uma pessoa maravilhosa, que só nos dá orgulho por conta do seu talento e que se despojou de sua vaidade. Não em prol de fazer fofoca ou buxixo, mas porque é mãe de família, responsável, madura, lúcida e consciente para ir em prol da liberdade dos direitos humanos.

Você passou por maus bocados quando assumiu ser gay?

Sofri espancamento por homofobia. Fui vítima da nossa própria segurança, essa que hoje ilustra as manchetes dos jornais. Eu, infelizmente, tenho sequelas físicas. Me deslocaram a retina do olho direito e me ensurdeceram um ouvido. Quando gritei: “Ai, meu útero”, que me gerou um corte de 13 cm no baixo ventre, ouvi de um policial: “sapatão não tem útero”.

E como é a questão atualmente?

Hoje, encontrei a paz. Estou há 15 anos sem beber e sem fumar, feliz da vida e praticando exercícios. Como queria continuar viva, deixei isso de lado. Porque se tivesse entrado com processo, poderia estar aleijada.

O que dizer da Joelma, que acredita que gays podem ser recuperados, como é feito com drogados?

Não sei quem é. Uma pena, sujou o nome da banda.

Como você vê a questão de como a homofobia está sendo tratada pela Comissão de Direitos Humanos e Minorias?

Diariamente morrem muitas pessoas por homofobia. A lésbica é quase sempre currada, estuprada. E numa hora dessa a Comissão de Direitos Humanos não pode se dar o direito de ficar brincando. Atinge vidas. Esta Comissão está caminhando em direção à tortura, à ditadura, à violência. É de uma leviandade tamanha que corre o risco de ser ativista em prol de um fascismo assassino.

Opinião

Ângela Ro Ro é uma cantora maravilhosa. Lésbica, sim, e daí? Que o Poder Superior lhe dê saúde, para que ela possa continuar encantando todos nós. O fato de ela vir a público dizer que foi espancada só reforça a necessidade de o Congresso aprovar o PLC 122/06, que criminaliza a homofobia.

Um Comentário

O que você acha disso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s