Policia Civil afirma: Lucas Fortuna não foi vítima de homofobia 1

O jornalista goiano e ativista dos direitos LGBTs, Lucas Cardoso Fortuna, 28 anos, encontrado morto na praia de Calhetas, no Cabo de Santo Agostinho, Litoral Sul de Pernambuco, foi vítima de latrocínio (roubo seguido de morte). Ele morreu afogado após ter sido espancado por dois homens que tinha conhecido na região. Depois das agressões praticadas numa área de pedras da praia, os suspeitos jogaram o jornalista desacordado no mar. O corpo dele foi encontrado na beira da praia no último dia 18 de novembro. As investigações sobre o caso foram reveladas pela Polícia Civil, na Mais ajuda…

Preso um dos suspeitos de matar jornalista e ativista Lucas Fortuna Resposta

A Polícia Civil de Pernambuco prendeu um dos suspeitos de assassinar o jornalista goiano Lucas Cardoso Fortuna, de 28 anos. Ele foi encontrado morto no dia 18 de novembro, na praia de Calhetas, no Cabo de Santo Agostinho, Litoral Sul do Estado. O blog vem acompanhando o caso, clique aqui para saber mais. Um segundo suspeito de participar do crime encontra-se foragido. Os detalhes do caso serão apresentados em coletiva, na quinta-feira (6), na sede da Polícia Civil, na capital Recife. O homem foi detido pelos policiais no interior do Estado, segundo informou a delegada Mais ajuda…

Ato contra homofobia em São Paulo homenageia Lucas Fortuna Resposta

Na semana passada, o militante LGBT Lucas Fortuna foi morto a pancadas em Pernambuco, (o blog noticiou, lembram?); desde 2002, ele usava saias pois dizia que “vestir saia é uma ação transgressora do próprio gênero”, já que se convencionou que a vestimenta só deve ser usada por mulheres. “Estamos mais uma vez nas ruas para pedir a criminalização da homofobia. Semana passada, o militante LGBT Lucas Fortuna foi morto a pancadas em Pernambuco. Nós sabemos que ele não é o único. Em São Paulo, já tivemos casos aqui na Paulista e na periferia. Não queremos mais Mais ajuda…

Grupo Gay da Bahia divulga Relatório Anual de Assassinato de LGBT relativo a 2012 2

O Grupo Gay da Bahia (GGB) divulga mais um Relatório Anual de Assassinato de Homossexuais (LGBT) relativo a  2012. Foram documentados 338 assassinatos de gays, travestis e lésbicas no Brasil, incluindo duas transexuais brasileiras mortas na Itália. Um assassinato a cada 26 horas!  Um aumento de 27% em relação ao ano passado (266 mortes) crescimento de 177% nos últimos sete anos. Os gays lideram os “homocídios”:  188 (56%), seguidos de 128 travestis (37%), 19 lésbicas (5%) e 2 bissexuais (1%). Em 2012 também foi assassinado brutalmente um jovem heterossexual na Bahia, confundido com gay, por Mais ajuda…

Rio Grande do Sul será o segundo estado a ter Comitê de Enfrentamento à Homofobia Resposta

Para enfrentar os entraves no registro dos crimes de ódio que já tiraram a vida de quase 300 homossexuais ao longo de 2011, a Coordenadoria Nacional de Diversidade está instalando comitês de combate à impunidade nos estados. O Rio Grande do Sul será o segundo estado a receber o Comitê Estadual de Enfrentamento à Homofobia, que deve ser lançado até a próxima semana. A previsão inicial era realizar o lançamento em cerimônia no Palácio Piratini, nesta sexta-feira (14), com a presença da ministra dos Direitos Humanos, Maria do Rosário. Porém, o governador está em viagem com Mais ajuda…

Todos vestem saia em enterro de jornalista gay assassinado em Santo Antônio de Goiás (GO) Resposta

O corpo do jornalista goiano e militante LGBT Lucas Fortuna foi sepultado na tarde da última quarta-feira (22), em Santo Antônio de Goiás, na Região Metropolitana de Goiânia. Em homenagem a Lucas, amigos e familiares, inclusive o pai de Lucas, usaram saia durante o velório e o enterro. Confira tudo, clicando aqui.