EUA: Illinois se torna hoje o décimo segundo estado americano a reconhecer a união civil entre casais homossexuais Resposta

Pat Quinn, governador de Illinois
O governador de Illinois, Pat Quinn vai assinar durante uma cerimônia na tarde desta segunda-feira (31/01), o que vai ser um marco na legislação de direitos de uniões civis, dando aos casais gays de Illinois muitos dos direitos legais concedidos aos casais heterossexuais. O acontecimento histórico será realizado perante uma multidão de pessoas no Centro Cultural de Chicago.

“Nosso maior problema agora é a resposta das pessoas que querem estar lá para testemunhar a cerimônia. Eles consideram que isto é parte da história do estado”, disse o Representante do Estado, Greg Harris.
Com a assinatura de Quinn, Illinois se torna o décimo segundo estado ou distrito dos EUA que vai reconhecer juridicamente as relações entre pessoas do mesmo sexo, seja através de uniões civis ou casamento.
A deputada estadual Deborah Mell disse que a atitude é ¨ótima para o estado e para o avanço de uma verdadeira igualdade. Ela foi responsável por fazer um apelo emocional para que seus colegas políticos a favor do projeto de lei. A Assembleia Geral aprovou a legislação no início de dezembro de 2010.
A nova lei entra em vigor a partir do dia 1º de junho de 2011, no entanto, ainda há trabalho a ser feito antes da primeira união civil ser reconhecida. A Secretaria Estadual de Saúde Pública está trabalhando nos documentos que serão necessários para as pessoas interessadas em uniões civis.
A lei não reconhece casamentos homossexuais, mas vai proporcionar os mesmos direitos do cônjuge para parceiros do mesmo sexo, quando se trata de substituição de tomada de decisão para tratamento médico, adoções, acidentes e seguros de saúde.
O evento de hoje vai contar com a presença prefeito de Chicago, Richard M. Daley, o Presidente do Senado de Illinois John Cullerton, o Presidente da Câmara, Mike Madigan, entre outros políticos.
O defensor e co-fundador dos direitos gays de Illinois, Rick Garcia, comemora:
– Estou muito feliz que o governado está assinando esta lei. Este projeto nos coloca um passo mais perto da plena igualdade.