Tarcísio Meira: Acho a parada gay fantástica Resposta

Tarcísio Meira
Em entrevista ao programa “Marília Gabriela Entrevista”, o ator Tarcísio Meira, um ícone da TV brasileira, com diversos trabalhos reconhecidos no cinema e no teatro, se mostrou favorável às diferenças e disse achar fantástica a parada gay.

Até os anos 1980, Tarcísio era considerado o galã da família brasileira. Ele interpretava personagens que, hoje, considera chatos. E foi nessa década que ele, em “O Beijo no Asfalto”, de Bruno Barreto, baseado na peça de Nelson Rodrigues, beijou Ney Latorraca na boca. No teatro, interpretou um homossexual na peça “Um Dia Muito Especial” (1986), baseada no filme homônimo de Ettore Scola. E foi sobre esse papel que Marília Gabriela falou com o ator:

Tarcísio e Ney: beijo gay no cinema

– Você é um homem tolerante, eu já percebi, pelas poucas primeiras respostas isso ficou muito claro. Nós vivemos em tempos de homofobia e você fez um papel no teatro, um homosexual perseguido pelo nazismo, isso em 1986. Eu queria que você falasse dessa experiência. Hoje, no paralelo à liberdade que nós estamos vivendo, existe, evidentemente, o acirramento de fobias, de intolerâncias. Eu queria que você comentasse como é que foi fazer esse papel naquela época.
Tarcísio respondeu:

– Eu fiz com o maior prazer e alegria esse papel. Foi um papel muito bonito. A circunstância era muito especial, era guerra e era nazismo, então o personagem sofreu problemas que, hoje em dia, não sofreria, além dos que, hoje em dia, essas pessoas sofrem. Mas hoje em dia existe, inclusive essa coisa maravilhosa dessa parada gay, essa marcha da maconha, essas manifestações todas. Eu vi, Gabi, ontem um “Globo Repórter” (Rede Globo) maravilhoso, fantástico, mostrando esse afloramento de opiniões, essa liberdade, sabe, esse exercício de cidadania, fantástico. Nós estamos em dias de um mundo muito novo, né. Essa revolução que está acontecendo nos países árabes, isso é fantástico, meu Deus do Céu. Isso é muito estimulante para mim, que já não sou criança, de repente constatar essa juventude, porque isso é jovem, entendeu, pessoas de idade com juventude, experimentando, é maravilhoso. Hoje em dia, a gente tem que estar atento para as diferenças, sempre eu estive atento para as diferenças, eu acho que o mundo vive de diferenças, não é de igualdade. Então, é muito bom você ver que as pessoas manifestam as suas próprias diferenças. Elas se mostram como elas são, ou pelo menos elas procuram se mostrar, ou pelo menos elas representam as diferenças que elas gostariam de ter, entendeu, isso é muito bom, porque é sempre um exercício de sensibilidade.

É bom lembrar que Tarcísio Meira tem 75 anos e é referência para muita gente. Mais um que dá uma importante declaração a favor da diversidade!

Ellen DeGeneres de volta à TV brasileira Resposta

O canal por assinatura “GNT” já definiu o programa que vai ocupar o lugar de Opra Winfrey – “The Ellen DeGeneres Show” será o substituto oficial da atração.


Aqui no Brasil, o programa já foi transmitido pela Warner e, sem nenhuma explicação aos assinantes, retirado do ar.


O talk show tem o nome da apresentadora, lésbica assumida, e será veiculado em horário nobre: de 2ª a 6ª, às 20h. O programa é um dos mais assistidos nos Estados Unidos da América (EUA) e já recebeu grandes nomes de personalidades de diversas áreas, como Barack Obama e Lady Gaga. Está no ar desde 2003 e tem em média 3 milhões de telespectadores diariamente.
A apresentadora Ellen é casada com a atriz Portia DeGeneres. Elle é uma das mais atuantes defensoras dos direitos LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros).