Comunidade Homofobia Não refaz mapa do casamento gay pelo mundo. Veja como está 2

561168-561106713920732-91689847-npng

O mapa do casamento gay no mundo: já já entram França e Inglaterra aí

 

Os meninos e meninas da comunidade Homofobia Não, do Facebook, refizeram o mapa do casamento gay no mundo após a aprovação da lei no Uruguai. Agora são doze países onde o casamento gay é permitido: Uruguai, Argentina, Canadá, Noruega, Dinamarca, Islândia, Bélgica, Holanda, Suécia, Portugal, Espanha, França e África do Sul.

O mapa também aponta para os países que possuem conquistas parciais (com Estados que aprovaram o casamento e outros que não, como Brasil e México): Estados Unidos, Brasil, Colômbia, Equador, Guiana Francesa, Austrália, Nova Zelândia, Finlândia, Alemanha, República Tcheca, Suíça, Áustria, Hungria, Croácia, Sérvia, Eslováquia e Eslovênia.

Há ainda os países que proíbem por lei expressa tais uniões: Marrocos, Argélia, Líbia, Egito, Saara Ocidental, Sudão do Sul, Etiopia, Somalia, Quenia, Unganda, Tanzânia, Zâmbia, Moçambique, Zimbabwe, Malawi, Angola, Namíbia, Botswana, Suazilandia, Lesoto, Guiana, Malásia, Papua Nova Guiné, Afeganistão, Paquistão, Turquemenistão, Uzbequistão, Mianmar, Bangladesh e Butão.

E os que penalizam com morte atos homossexuais: Arábia Saudita, Iêmen, Emirados Árabes, Irã, Mauritânia, Nigéria e Sudão.

México e Islândia disputam ser sede da Copa do Mundo Gay 2012 Resposta

A Copa do Mundo Gay 2012, aprovada pela Associação Internacional Gay e Lésbica de Futebol (IGLFA, sigla em inglês), poderá ser disputada no México ou na Islândia. A decisão acontecerá em abril deste ano, em Nova York. A competição está programada para ser realizada durante o período de 18 a 26 de maio.
Em campanha para receber o evento, na última quarta-feira (23/03), a equipe mexicana de futebol Tri Gay, reafirmou a intenção de organizar a competição na Cidade do México. Segundo o capitão da equipe, Andoni Bello, dada à agência “Efe”, um comitê da Associação visitou a cidade durante a última semana, onde se reuniu com autoridades locais para analisar a segurança na capital.

Andoni Bello, no centro

“Temos muitas chances, há uma concorrência muito forte com a Islândia, mas confiamos em nossa capacidade de organização”, comentou Andoni. E você, torce pro algum dos países?