Claudia Ohana e Vanessa Giácomo levam prêmio de melhor atriz no festival “Queer Lisboa” 1

Vanessa, Odilon e Claudia
O festival de cinema ‘Queer Lisboa 16‘, de temática LGBT, premiou o filme ‘A Novela das 8‘ com o prêmio de melhor atriz feminina, entregue de forma conjunta às atrizes Claudia Ohana e Vanessa Giácomo.


Segundo o júri do festival, que reunia filmes da Espanha, Chile, Uruguai e Cuba nesta categoria, as atrizes agraciadas representam forças opostas em um filme centrado na telenovela, ‘a alma de uma expressão da cultura popular do Brasil’.

O filme, dirigido por Odilon Rocha, é ambientado no contexto da ditadura militar anos 70, quando as discotecas ganhavam espaço na novela ‘Dancin Days’.

Além do prêmio no ‘Queer Lisboa’, o longa ‘A Novela das 8’ também levou o prêmio de melhor roteiro no Festival de Cinema do Rio de Janeiro 2011 e de melhor filme no Festival de Cinema LGBT de Turim 2012.

O prêmio de melhor filme da 16ª edição do ‘Queer Lisboa’ foi para o filme americano ‘Keep the Lights On’, de Ira Sachs. No prêmio de melhor ator, o festival, também de maneira conjunta, elegeu Thure Lindhart (‘Keep the Lights On’) e Deon Lotz, protagonista da produção sul-africana ‘Beauty’, de Oliver Hermanus.

O festival ‘Queer Lisboa’, que será encerrado neste domingo com a exibição dos filmes premiados, apresentou sete filmes brasileiros em suas categorias.

O brasileiro João Federici, comissário e diretor artístico do Festival Mix Brasil da Cultura da Diversidade, foi um dos membros do júri internacional do festival.

Em entrevista à Agência Efe, Federici declarou que os festivais de temática ‘LGTB’ (lésbica, gay, transexual e bissexual) serão necessários enquanto existirem agressões e discursos homofóbicos e ‘confusão’ com tratamentos estereotipados.

Com informações da EFE

Portugal: Queer Lisboa 16 abriu sexta as portas Resposta


Teve início noite de sexta (21) o Queer Lisboa 16, na Sala Manoel de Oliveira no Cinema São Jorge.
O Filme de Abertura é Weekend, de Andrew Haigh. Um dos maiores êxitos do cinema queer do passado ano. O filme conta a história de Russell, que conhece Glen numa sexta-feira à noite, dando início a um fim-de-semana passado entre bares, consumo de drogas, contar histórias e sexo. Weekend angariou um número recorde de prémios e selecções oficiais em festivais internacionais, e é com grande honra que o Queer Lisboa 16 o apresenta como filme de abertura.
Festa noite fora com Donna Summer
A partir da meia-noite e até às seis da manhã, com estrada livre, acabada a sessão no Cinema São Jorge, arranca a Festa de Abertura do Queer Lisboa 16 no renovado Ritz Clube.
Os organizadores referem que não se conta a história da música de dança sem o disco sound. E não se fala de disco sem lembrar as divas que deram voz a algumas das suas criações mais marcantes. No ano em que nos despedimos de Donna Summer, o Queer Lisboa propõe um percurso que parte das suas memórias e do seu tempo e avança até às divas e outras vozes que nos fazem dançar ainda hoje. Os discos vão girando, por conta de Isilda Sanches (da Rádio Oxigénio) e Nuno Galopim (da Rádio Radar).