Ricky Martin fala sobre casamento gay e mostra família na ‘Vanity Fair’ espanhola Resposta

 O cantor Ricky Martin aparece ao lado de seus filhos, os gêmeos Matteo e Valentino, e de Carlos Alvarez, seu companheiro há quatro anos, em uma entrevista concedida à edição espanhola da ‘Vanity Fair’, adiantou nesta quarta-feira a revista.



Na entrevista, o cantor porto-riquenho, que se nacionalizou Espanhol há quatro meses, fala sobre a lei espanhola de casamento entre homossexuais, que depende apenas de um recurso do Tribunal Constitucional, e afirma que se for aprovada: ‘agora, como cidadão espanhol, levantaria e me juntaria a minha comunidade’.

Ricky Martin, que reconheceu publicamente sua homossexualidade em 2010, também aborda suas antigas relações. ‘Me deitei com mulheres, me apaixonei por elas e senti coisas maravilhosas. Não me arrependo das minhas relações. Me ensinaram muito, homens e mulheres’, afirma.
O artista, que em breve retornará aos palcos da Broadway com o musical ‘Evita’, ainda esmiúça seu relacionamento com o economista Carlos Alvarez, com quem assegura ter vivido coisas ‘lindas’. ‘É de uma cumplicidade, de um entendimento e, ao mesmo tempo, de uma liberdade…’.
Nesta entrevista, incluída na edição de abril da ‘Vanity Fair’ espanhola, o cantor explica como escolheu a doadora dos óvulos para seus filhos e porque rejeita a expressão ‘barriga de aluguel’.
‘Vi a foto e me perguntei: Quem é esta mulher tão angelical, tão transparente? Eu não aluguei uma barriga. Essa expressão é utilizada por fundamentalistas conservadores. Me emprestaram uma barriga e não paguei por ela’, confessa o cantor, que reconhece: ‘Daria minha vida à mulher que me ajudou a trazer a meus filhos ao mundo’.

Ricky Martin fala de casamento, filhos e loucuras de amor para revista americana. Confira na íntegra: Resposta

O cantor Ricky Martin deu uma entrevista para a revista americana ¨Details¨, onde falou sobre seu namorado há mais de quatro anos, Carlos González Abella, filhos e loucuras que já fez por um amor. Na entrevista, Ricky ainda comenta sobre George W. Bush e a experiência de conhecer Dalai Lama.

Confira abaixo a entrevista na íntegra:
– Você certa vez pediu a um piloto para fazer um pouso não planejado em Porto Rico para que você pudesse visitar a sua avó. Qual é a coisa mais espontânea que você já fez para um homem? 
Ricky Martin: Eu cancelei um show uma vez para estar com alguém que eu amava.
– Você realmente cancelou um show? 
Ricky Martin: Eu fiz isso um dia. Pensei: “Você vive em outro país. Eu moro em outro país. Isto é incrível e eu me sinto incrível.” Meu empresário inventou alguma desculpa. Era a data mais cara que eu já estive. Mas hey, foi um dia muito bonito.
– Você se arrepende de esperar tanto tempo para se assumir gay? Será que você não sente que perdeu tempo? 
Ricky Martin: Você sabe, quando eu ouço falar de um menino ou uma menina que se assume aos 15, eu penso, “Você é tão sortudo.¨ Vou dar-lhe uma ovação de pé. Mas não há nada que você possa fazer sobre isso. Você tem que ir através do ontem para ser quem você é hoje.
– Quando você se assumiu, você disse: “Eu sou muito abençoado de ser quem eu sou.” O que quis dizer? 
Ricky Martin: Bem, eu não sei quem é o seu Deus, mas meu Deus não comete erros.
– Será que George W. Bush concorda? Você cantou na posse dele, em 2001, mas depois de um show que mudou de idéia sobre ele. 
Ricky Martin: Eles me deram a oportunidade de representar a comunidade latina na posse. Foi além da política. No dia seguinte eu estava em 85 capas de jornais de todo o mundo. Um monte de gente disse: “Será que você vai tirar uma foto com ele novamente?” Eu disse, “Bem, ele tem que fazer muito sobre tráfico de seres humanos para que isso aconteça.” Agora eu diria que ele tem que fazer um monte sobre o tráfico humano e sobre a comunidade LGBT.
– Você está namorando o mesmo homem, Carlos González Abella, por mais de quatro anos. Te Incomoda que a igualdade no casamento não é uma realidade? 
Ricky Martin: Eu não quero culpar o governo. Eu acho que há uma fé roubada, uma interpretação do que Deus disse “, diz.” Esse é o seu Deus, eu tenho o meu Deus. Trata-se de direitos civis. Eu não estou lhe dizendo em que acreditar. Eu gostaria que as pessoas compreendessem que o amor se manifesta de diferentes maneiras. Permitam-me ter a minha vida e eu não vou mexer com a sua. Aí é quando eu luto e fico com raiva e dou soco na mesa. E então eu falo. Martin Luther King Jr. disse: “Nossas vidas começam a acabam no dia em que nos calamos sobre as coisas que importam.”
– Muita gente achou que você aplicou para a cidadania espanhola para que pudesse casar com Carlos. 
Ricky Martin: Confie em mim, todo mundo está me perguntando quando eu vou casar.Pessoas que eu não conheço estão insistindo. Mas não é algo que estamos falando.
– Qual é a diferença entre namorar um homem e namorar uma mulher, além do óbvio? 
Ricky Martin: Eu não gosto de generalizar, mas quando um cara diz: “Eu gosto de você”, ele quer dizer eu gosto de você. Quando ele diz “eu te amo” ele quer dizer eu te amo.
– Eu li em algum lugar que vocês dois estão alugando um apartamento de 32 mil dólares por mês. 
Ricky Martin: Bem, eu não preciso de nada para viver, para ser honesto. Me dá um colchão ou um futon no chão e eu serei o campista mais feliz.
– O apartamento é de 3.500 metros quadrados. . . 
Ricky Martin: Mas então, de repente, de um futon eu preciso de cinco quartos. Não sou eu. Meus filhos têm uma sala. A babá tem uma sala. Tenho muita sorte de dizer que a minha mãe, ela está viajando comigo e ela está me ajudando a criar meus filhos. E, em seguida, as crianças começam a ir à escola na próxima semana.
– Como foi a competição para matricular seus filhos em uma faculdade em Manhattan? 
Ricky Martin: Você não tem idéia. Um monte de gente me falou sobre isso, e eu não sabia até que eu realmente embarquei na missão. Há documentários sobre isso. Eu tive que escrever um ensaio sobre os meus filhos. Isto é para matricular no maternal, não é a faculdade. Mas eu entendo que é assim que acontece. Sentei na frente do meu computador e eu abri meu coração. Aparentemente, estamos dentro.
– Em seu livro de memórias, EU, você escreve sobre o seu interesse pelo budismo. Você conheceu o Dalai Lama? 
Ricky Martin: Eles dizem que você só encontra o Dalai Lama se, carmicamente, você está no lugar certo para se encontrar. Após a quarta vez que eu deveria encontrá-lo, seus assistentes ligaram: Você quer ir para Nova Delhi para conhecê-lo? Eu peguei um avião em Paris. Estávamos voando sobre o Afeganistão, mas o piloto disse que eles fecharam o tráfego aéreo. Você sabe como isso é intenso? Você está prestes a conhecer a Sua Santidade e há uma parede no ar dizendo: “Não, não é a sua hora ainda.” Eu disse ao capitão: “Podemos voltar para casa.”
– Você alguma vez chegou a encontrá-lo? 
Ricky Martin: Ele veio para uma conferência em Nova York e nos conhecemos. Você sabe, o silêncio era o suficiente. “Deixe-me apenas admirar a sua presença.” Mas ele está em contato com a criança dentro dele, ele estava fazendo piadas. Bobas, piadas bonitas.Ele tem um incrível senso de humor.
– Quando foi a última vez que você tirou suas roupas e saiu dançando na chuva, como você canta em “Livin ‘La Vida Loca”? 
Ricky Martin: É engraçado você dizer isso. Eu acabei de fazer isso no meu período de férias na Polinésia Francesa.

Ricky Martin se casará este mês Resposta

(Archivo El Nuevo Día / Carlos Giusti)

O cantor porto-riquenho Ricky Martin e Carlos González irão se casar no próximo dia 28, informou o site do jornal “El Nuevo Dia”.



Ricky Martin tornou-se um ativista, desde que saiu do armário em março de 2010. Ele já se manifestou a favor do casamento entre pessoas do mesmo sexo diversas vezes.

Em Porto Rico o casamento gay é ilegal. Pai dos gêmeos Matteo e Valentino, de 3 anos (cconcebidos com os serviçoes de uma barriga de aluguel), Martin gostaria de se casar lá. E certa vez, falou sobre a homofobia em seu país:

“É o que desejo, que se diga não a discriminação, para que a igualdade entre nós seja uma realidade em meu país”.

*Com informações da EFE 

Latino quer ser parceiro gay de Ricky Martin Resposta

Lembram quando o jornalista Ancelmo Gois, do “Globo” noticiou que um cantor mulherengo foi visto dando amassos em um fortão no carnaval carioca, no início deste ano? Pois bem, essa foi a última vez que eu ouvi falar do cantor Latino. É que muita gente achou que ele tivesse sido o protagonista da tal cena. Agora Latino, em entrevista à revista “Playboy”, revelou que quer ser parceiro do cantor Ricky Martin.


Leia também: Brasileiro que dormiu com Ricky Martin em hotel de luxo do Rio de Janeiro, mostra fotos do encontro


Calma gente, todos sabem que Ricky namora um boy magia e todos sabem que Latino é mulherengo, digo, um macho pegador de belas brasileiras. Mas é verdade, o cantor brasileiro quer ser parceiro do astro porto-riquenho, Só que parceiro musical. Assim como Claudia Leitte, Latino pensa em ter carreira internacional e o Ricky, que adora o Brasil, pode ser uma alavanca poderosa para isso. E o cantor brasileiro, ousado, disse que quer gravar com Ricky uma música gay!

“Queria fazer uma música falando sobre homossexuais e cantar com o Ricky Martin. Seria uma história sobre dois gays, mas com uma irreverência nunca antes vista”, disse Latino.

Genial, não? Não antes na história da música, dois cantores formaram um casal gay tão irreverente. Já pensaram? O blog dá força e acha que Ricky e Latino formariam, no mínimo, um belo casal gay!

Brasileiro que dormiu com Ricky Martin em hotel de luxo do Rio de Janeiro, mostra fotos do encontro Resposta

Ricky e André no quarto do Copacabana Palace

O cantor porto-riquenho Ricky Martin veio ao Brasil para uma turnê de shows. Foi a primeira passagem dele pelo país desde que assumiu a homossexualidade em março do ano passado. A Record entrevisto um fã especial: André Santos diz ter passado uma semana com Ricky em um hotel de luxo no Rio de Janeiro (RJ) em 1997 e tem o sonho de revê-lo.

André disse que Ricky Martin gosta de ver desenho animado. Imagina os dois na cama vendo desenho. Fofos, não?

André olha com saudade suas fotos com o cantor

Não foi dessa vez que André conseguiu rever o cantor, tadinho…

André e Ricky no carnaval do Rio de Janeiro

Você pode ver a entrevista clicando aqui.

André e Ricky na varanda do quarto do cantor, no Copacabana Palace

Ricky Martin simula orgia e esbanja sensualidade em seu primeiro show no Brasil Resposta

O cantor saiu do hotel, para o Credicard Hall, com seguranças e o namorado Gonzales (o mais alto, na foto da esquerda).



Uma multidão assistiu ao primeiro show de Ricky no Brasil. O espetáculo
espetáculo, que faz parte da turnê “Musica + Alma + Sexo” é recheado de coreografias sensuais e começou às 22h20 (20 minutos após o horário marcado). A música que abriu o show foi “Será, Será“.


O porto-riquenho trocou de roupa 8 vezes e exibiu sua barriga tanque em uma das trocas com uma camisa preta aberta. Entre as canções do repertório, Ricky não deixou nenhum sucesso de fora e empolgou com “Maria”, “Living la vida loca”, “She bangs” e “La Copa de La Vida”.


Ao fim do show, o cantor agradeceu a todos pela noite. “Muito obrigado Brasil e São paulo. Foi uma noite maravilhosa. Juro que dá próxima vez meu português será melhor”, brincou. Após uma hora e vinte minutos de show, Ricky saiu do palco mas voltou para o bis e fechou o show com “The best Thing About Me is You” e novamente “Maria”.




Ricky ainda pegou uma bandeira que era metade do Brasil e metade de Porto Rico de uma pessoa da plateia. “Vocês e eu somos iguais, a mesma coisa”, finalizou. O cantor ainda tem mais dois show no País: neste sábado (27) se apresenta no Rio de Janeiro, no Citibank Hall, e em Porto Alegre (30), no Ginásio Gigantinho.



Mesmo com as inúmeras referências à sua sexualidade durante a noite, Ricky decidiu ir além. Na performance deI Am, ele e seus dançarinos simularam uma orgia, na qual tudo era permitido. O número faz o espetáculo ganhar pontos no aspecto artístico, devido à sincronicidade da equipe e à beleza dos movimentos propostos. Mas também faz perder pontos ao passar a mensagem de pemissividade. Os homossexuais, que sofrem o estigma social da promiscuidade e lutam pelo respeito geral em seus manifestos, acabam logo associados à liberalidade sexual, que não condiz com a maioria dos que integram este grupo.

Após o número, Ricky investiu em hits mais tropicais e conduziu seu show ao fim com músicas que empolgaram os fãs e mantiveram a energia em alta até o último minuto. “Eu vou levar seu coração para minha casa, foi uma noite inesquecível. Juro que da próxima vez o meu português vai estar melhor”, disse o cantor, que se despediu de São Paulo às 23h48 com um largo sorriso no rosto e envolto em uma bandeira brasileira.

Informações da “Quem” “R7” e “Terra”

"Vai ser uma loucura", diz Ricky Martin, sobre shows que fará, a partir de hoje no Brasil Resposta

Cantor deixa hotel em São Paulo




Ao assumir sua homossexualidade, em março do ano passado, o cantor porto-riquenho Ricky Martin deu uma guinada em sua carreira. Com 20 anos de estrada solo – 28, desde que começou na boy band latina Menudo – e mais de 60 milhões de discos vendidos, Enrique José Martín agora pode ser ele mesmo. Aos 39 anos, solta-se das amarras do preconceito e, enfim, vive ‘la vida loca’, como ele tanto cantou pelo mundo afora.

O cantor vem ao Brasil para três apresentações – hoje, em São Paulo, amanhã, no Rio de Janeiro e, na terça, em Porto Alegre –, completamente diferente daquele que passou por aqui, há seis anos, na turnê do disco Life, lançado em 2005. Desde então, não havia produzido nenhum material inédito. Em janeiro deste ano, chegou às lojas seu novo CD, Musica + Amor +Sexo.

Em sua conta no site de microblogs Twitter, o cantor deixou sua saudação para o público brasileiro. “Amanhã (anteontem) viajo para o Brasil. País maravilhoso! Os shows vão ser uma loucura!”, escreveu, na terça-feira passada. Ele chegou na manhã de ontem em São Paulo e, no fim da tarde, já estava animadíssimo com os shows. “Começou bagunça! Cheguei em São Paulo! (risos). Brasil, amanhã (hoje) é o show aqui” e, depois, em inglês, completou: “Já cheguei no Brasil! Vai ser incrível!”

Mesmo distante da música, Ricky Martin continuava, porém, estampando algumas manchetes latinas e mundiais, com suas boas ações sociais. Sua busca por uma mãe de aluguel para que ele pudesse, hoje, ter os seus dois filhos, Matteo e Valentino, de 3 anos, também chamou a atenção. Só voltou para as capas com o anúncio de sua homossexualidade e de uma autobiografia que seria reveladora, de nome Eu (Ed. Planeta, R$ 27,90). Hoje se sabe que ele é casado com o também porto-riquenho Carlos Gonzalez e passou a defender o direito ao casamento de pessoas de mesmo sexo.

Ainda assim, tudo isso o afastou dos estúdios e dos palcos. É onde se tornou o sex symbol para uma geração de adolescentes no fim dos anos 1990, com canções sensuais e polêmicas como Maria. Ao som de batidas fortes de pop, misturando os calientes ritmos latinos com o R&B, entre reboladas e requebradas, sempre usando calças de couro apertadas, ele deixou de ser um ídolo teen latino para explodir nos EUA, com o hit Livin’ la Vida Loca. O álbum, de nome Ricky Martin, vendeu 22 milhões de cópias pelo mundo e, ainda, trazia Be Careful (Cuidado Con Mi Corazón), num dueto entre ele e Madonna.

O hiato que durava seis anos chegou ao fim com Musica + Alma + Sexo. Seu nono trabalho de estúdio, mesmo depois de tanto tempo e de todas as polêmicas, atingiu o terceiro lugar da Billboard e liderou as paradas latinas.

É, porém, um disco irregular, como se o cantor ainda não soubesse o que realmente deseja. Quer ser pop? Quer voltar a ser um astro latino? Quer ser um símbolo gay? Quer manter a sua pose de galã latin lover? Nada é respondido.

Em videoclipes e shows, ele mantinha seu cabelo impecável, usava roupas coladas ao corpo e não economizava nos movimentos sensuais e sorrisos de lado para ganhar gritinhos agudos das fãs. Agora, ele parece desconfortável nessa posição. No vídeo oficial de Frío, que foi acessado mais de 10 milhões de vezes no canal oficial do cantor no Youtube – um fato comemorado pelo cantor no seu Twitter –, há uma moça loira que, em outros tempos, se contorceria por ele nos primeiros versos.

Sua voz também está escondida, sempre maquiada por teclados ou backing vocals. Só na balada Basta Ya, ele se solta. É possível captar, em vários momentos, a expressão da dúvida de Ricky Martin sobre qual caminho musical seguir depois de assumir sua homossexualidade. “Não se imponha limites / Faça o que tiver vontade / Siga seu destino / Fora dos trilhos”, canta ele, na primeira faixa, Mas.

Nas músicas românticas, ele é genérico, não declara seu amor para ele ou para ela. A coragem de se abrir em público sumiu em seu novo trabalho. Para sorte das fãs, os clássicos deverão estar presentes e, naqueles momentos, Ricky Martin voltará a ser o latin lover.





Pouco depois de gravar um clipe com Claudia Leitte, Ricky Martin foi entrevistado por Xuxa e Hebe. O encontro entre o cantor e as apresentadoras loiras aconteceu nesta quinta-feira (25).


A assessoria de imprensa da Rede Globo informou que ainda não previsão de quando a matéria vai ao ar.

Um ano após anunciar sua homossexualidade no Twitter, Ricky Martin se apresenta no Brasil 1



No próxima sexta-feira, quando Ricky Martin subir ao palco do Credicard Hall, em São Paulo, para apresentar o show do álbum “Música + alma + sexo”, lançado em abril, o público brasileiro verá pela primeira vez um “novo” Ricky. O popstar internacional que já cantou tema de Copa do Mundo (“La Copa de la vida”, de 1998), gravou com Madonna e inspirou sonhos de adolescentes ao longo dos anos 1990 deu uma guinada brusca em sua carreira quando resolveu anunciar sua homossexualidade via Twitter, em março de 2010. Em entrevista por telefone ao GLOBO, Ricky diz que quer seguir a vida e “apenas ser feliz”.

Ouça a música “Más”, que estará no set-list de Ricky Martin no Brasil.

Pai dos gêmeos Matteo e Valentino, de 3 anos (concebidos com os serviços de uma barriga de aluguel), Ricky Martin, de 39 anos, é casado há três com o também portorriquenho Carlos Gonzalez, a quem descreve como “sexy e supercool”. Nos últimos anos, Ricky também tem exercido o posto de celebridade defensora das liberdades individuais, como o direito ao casamento entre pessoas do mesmo sexo.



Parte do processo que provocou a mudança de rumo de Kiki, como Ricky é chamado pelos amigos íntimos, está publicado na autobiografia “Eu” (Editora Planeta, 2010), em que o astro relata os dramas de quem era obrigado a posar de amante latino e fugia como o diabo da cruz de perguntas pessoais em entrevistas. Atualmente, Ricky não apenas topa falar de sua vida particular como toca no assunto mesmo sem ter sido perguntado sobre ele.



– Esta turnê já passou por Canadá, Estados Unidos e México, e eu estou muito feliz com o apoio e o respeito que tenho recebido do meu público depois de tudo o que eles ficaram sabendo sobre mim – conta Ricky.



A turnê de “MAS” chega ao Brasil 12 anos depois de Ricky Martin virar uma febre nas pistas do mundo inteiro com o megahit “Livin’ la vida loca”. Foi no já longínquo ano de 1999 que a faixa alavancou a carreira de Martin para além dos limites dos países latinos, levando à poderosa indústria da música pop de língua inglesa as fortes batidas latinas à la “Maria”, um dos maiores sucessos de Ricky, que parece gostar mesmo de um clima de festa nos palcos.



– O show que estou levando será quase erótico (risos), carnavalesco. O calor do público brasileiro é muito parecido com o do meu país – diz.

Há duas semanas, Ricky Martin gravou o videoclipe da faixa axé-dance “Samba”, um dueto com a cantora baiana Claudia Leitte. A faixa deverá integrar o repertório do show, que também terá “Maria” e “Livin’ la vida loca”, é claro.



Che Guevara na Broadway



Quando esta turnê se encerrar, em outubro, na Argentina, Ricky começa a preparação para assumir outro papel: o de Che Guevara na nova montagem do musical “Evita”, de Andrew Lloyd Webber, com estreia prevista para o primeiro semestre de 2012, em Nova York. Ricky dividirá o palco com a atriz argentina Elena Roger, no papel-título.



– Plateias de musicais são exigentes. Não vejo a hora de enfrentá-las – diz o cantor, que em 1996 atuou em “Les misérables”, na mesma Broadway, como o jovem personagem Marius.



São Paulo recebe o ícone latino no dia 26, no Credicard Hall. No Rio, o show acontece no dia 24, no Citibank. O ex-menudo encerra sua passagem pelo país no dia 30, no Ginásio Gigantinho, em Porto Alegre.

Os preços dos ingressos variam de R$ 90 (inteira, com visão parcial do palco em São Paulo) a R$ 500 (inteira, na Pista Premium em São Paulo). Informações mais detalhadas em www.ticketsforfun.com.br



Ricky Martin manda mensagem aos fãs brasileiros Resposta


Ricky Martin não quer fazer feio com os fãs brasileiros em sua vinda ao Brasil, na próxima semana, e já está treinando o português em seu twitter.


Nesta quarta-feira (17), o cantor porto-riquenho, que fará shows no dia 26, no Credicard Hall (São Paulo); dia 27, no Citibank Hall (Rio de Janeiro); e no dia 30, no Ginásio Gigantinho (Porto Alegre), mandou uma mensagem para animar o público em relação às apresentações.

– Brasil está pronto? Eu vou lá na próxima semana! Vamos fazer barulho!

No microblog, ele também postou um pensamento em português.

– um homem sábio sabe como mudar de idéia



Há alguns dias, com incentivo da cantora Claudia Leitte, com quem ele estava gravando um videoclipe nos Estados Unidos, o cantor também escreveu no twitter um trecho de uma música do gruo “É o Tchan”.


– Brasil, cheguei, hein!? Estou no paraíso! Que aBUNDÂncia, meu irmão!!!!!!

Pelo menos, o astro é esforçado e está se dedicando ao português.

Já que o assunto é o astro porto-riquenho, faça um quiz sobre os cantores de música latina!

O preço dos ingressos varia entre R$ 45 e R$ 500.

Ricky Martin oferece prêmio ao ¨companheiro¨ Carlos. Conheça o rapaz: Resposta

Ricky Martin e o namorado Carlos Gonzalez. (Foto: Reprodução)
Mesmo com todos os boatos envolvendo Ricky Martin e Carlos Gonzalez Abella, o cantor nunca afirmou oficialmente que os dois eram namorados. Bom, isso até agora.

Em uma premiação da Aliança Gay e Lésbica Contra a Difamação (GLAAD), o cantor recebeu um prêmio por ter se assumido gay no ano passado e agradeceu assim:

– Só queria ser livre, e hoje posso dizer que sou. Devo agradecer aos meus pais, aos meus amigos, minha família, meus fãs e meu companheiro, Carlos.


Veja os dois juntos na premiação:

Ricky Martin lança música em parceria com Claudia Leitte Resposta

O cantor e escritor Ricky Martin divulgou sua nova música “Samba”, em parceria com a cantora Claudia Leitte, na noite desta quarta-feira, pela rede social Twitter. A música foi mixada pelo DJ brasileiro Deeplick, que já trabalhou com estrelas como Shakira, Jennifer Lopez e Wanessa. Ricky e Claudia alternam os vocais em inglês e português, chamando o púbico a dançar.
Ouça “Samba”, clicando aqui.
Foto: Bob Wolfenson
Ricky Martin assumiu-se homossexual no ano passado e lançou uma biografia. Em 2008, Cláudia Leitte, em entrevista a Léo Áquila soltou a seguinte pérola: “Eu adoro gays, mas queria um filho macho”. Ela estava grávida e foi acusada de homofobia. Depois, a cantora são-gonçalence deu inúmeras entrevistas se dizendo magoada com o público gay.

Para Ricky Martin, todo gay nasce gay Resposta

O cantor afirma também que já pensou em ser bissexual.



Desde que assumiu a sua homossexualidade em seu site oficial, em março de 2010, o cantor Ricky Martin vive hoje de uma maneira diferente e se sente mais feliz e completo.

Em entrevista à revista Veja, o ex-integrante do grupo Menudos, que estourou nos anos 80, afirmou que foi bom encerrar anos de especulação sobre a sua sexualidade. Ao mesmo tempo, a revelação bombástica pôs fim à crise pessoal que, por um momento, o levou a ter uma vida de apenas “cansaço e tristeza”.

O astro, hoje com 39 anos, comentou que chegou a ter relações com mulheres e até se apaixonou por várias, a ponto de considerar ser bissexual.

– Conheci mulheres com quem tive uma conexão surpreendente e que me fizeram descobrir a sensação que pode ser compartilhada por um homem e uma mulher durante o sexo. […] Mas no fim do dia quero estar com um homem.

Esconder a homossexualidade era o que mais cansava o cantor, que não queria mais fingir ser quem não era. Os filhos gêmeos Matteo e Valentino, de 2 anos (gestados por uma mãe de aluguel), foram o fator principal para o ator fazer a revelação.

– Quero mais é que meus filhos falem a seus amigos: “Meu pai é gay e ele é muito legal”.

Na opinião do cantor, todo gay nasce gay e é a vida social que se opõe a essa natureza, e é aí que começa o conflito.

– Eu disse à minha mãe: “Isso não é uma preferência, não foi uma decisão que eu tomei. Nasci assim”. Não pense que ontem fui de um jeito e agora decidi ser isso.

Sobre o medo de perder parte de seu público, o cantor revela que essas questões acabaram passando pela sua cabeça, mas acredita que, passado quase um ano, as pessoas estão respondendo positivamente.

Com 60 milhões de discos vendidos no mundo, o porto-riquenho vai lançar neste ano o álbum Musica + Alma + Sexo, seu primeiro em cinco anos, período em que se dedicou à paternidade.

*Com informações do R7.

Em ensaio sensual, Ricky Martin diz que homossexualidade é um presente Resposta


Motivo de conversas e curiosidades desde que assumiu ser homossexual, Ricky Martin volta à cena e faz novas declarações a respeito de sua homossexualidade. Desde que se assumiu gay, em março de 2010, o cantor vem falando abertamente sobre sua condição e manifestando desejo de casar com seu parceiro.

Em um ensaio sensual para o jornal espanhol ¨El País¨, Ricky falou mais uma vez sobre o assunto e disse que a homossexualidade foi um presente na vida dele e que ele se sente abençoado por ser quem ele é.



Na mesma matéria, Ricky disse que era muito difícil ter que passar a imagem de sex symbol quando estava no auge de sua fama de galã latino, e que, quando esteve na cama com uma mulher pela primeira vez, foi muita pressão. Ele disse não ter aproveitado o momento, mas que tinha que estar preparado, pois todas as garotas o assediavam.

Ele afirmou, no entanto, que já amou e desejou mulheres, mas que hoje sabe quem ele é de verdade.



Em uma outra entrevista, Ricky falou que não foi nada simples revelar sua homossexualidade para o mundo, mas que agora está feliz e satisfeito por seus entes queridos continuarem a apoiar sua carreira e sua pessoa:

– Foram muitos anos de contradição, a sociedade, a cultura, todos me faziam pensar que ser quem eu realmente era, era algo ruim, pior que o diabo, e ser homossexual é a maior benção que eu tive na vida.

Confira detalhes da nova turnê de Ricky Martin Resposta


O cantor porto-riquenho e gay assumido, Ricky Martin, garantiu que sua turnê mundial de 2011 terá “mais música na alma, mais sensualidade e malícia” em comparação com as anteriores. A série de show “Music+Soul+Sex+World Tour 2011” começará dia 25 de março no Coliseu de Porto Rico José M. Agrelot de San Juan.

Como a procura por ingressos foi enorme, os organizadores já anunciaram uma segunda apresentação e não descartam uma terceira.

O título da turnê é o mesmo do novo disco que o artista lançará em 2011.

As presenças dos filhos de Ricky, Valentino e Matteo e do namorado misterioso do rapaz são aguardadas. Será que ele virá ao Brasil?