Procuradoria-Geral da República defende ação contra Feliciano 2

Em parecer enviado ontem ao Supremo Tribunal Federal (STF), a Procuradoria-Geral da República defendeu que a Corte aceite denúncia contra o deputado federal Pastor Marco Felciano (PSC-SP) pelo crime de discriminação.

Feliciano responde por uma fala homofóbica em no twitter. Em 2011, ele escreveu que “a podridão dos sentimentos dos homoafetivos leva ao ódio, ao crime, à rejeição”.

Na época, Feliciano também postou que africanos são amaldiçoados pelo personagem bíblico Noé. “Isso é fato”, escreveu no microblog. O post depois foi deletado.

Na defesa que apresentou ao Supremo, o deputado reafirmou que paira sobre os africanos uma maldição divina e procurou justificar a fala com uma afirmação que, publicamente, tem rechaçado: a de que atrelou seu mandato parlamentar à sua crença religiosa.

Feliciano é acusado de induzir ou incitar discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião, sujeito a prisão de um a três anos e multa. Não existe tipificação penal para homofobia.

Em sua defesa no STF, protocolada no dia 21, Feliciano diz que não é homofóbico e racista.

Reafirma, porém, a sua interpretação de que há a maldição contra africanos.

“Citando a Bíblia […], africanos descendem de Cão [ou Cam], filho de Noé. E, como cristãos, cremos em bênçãos e, portanto, não podemos ignorar as maldições”, afirmou, na peça protocolada em seu nome pelo advogado Rafael Novaes da Silva.

Ao STF, Feliciano não entra em detalhes sobre sua afirmação sobre os gays –diz apenas que não há lei que criminalize sua conduta.

Foto de Marco Feliciano no Instagram vira motivo de chacota nas redes sociais Resposta

Foto do pastor Marco Feliciano no Instagram vira piada nas redes sociais Reprodução de internet

Foto do pastor Marco Feliciano no Instagram vira piada nas redes sociais Reprodução de internet

Uma foto publicada no Instagram do deputado Pastor Marco Feliciano (PSC-SP), presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara, virou motivo de chacota nas redes sociais nesta segunda-feira. Datada de 23 semanas atrás, a imagem mostra o pastor provavelmente alisando os cabelos. No título da imagem, a frase: “Momento descontração…Raridade!!!”, seguida de mais de 650 comentários – até o início desta noite-, a maioria zombando do parlamentar e chamando Feliciano de “bicha”, “diva”, “bee” e “mona”, entre outros. Conhecido por declarações polêmicas sobre negros e homossexuais, o pastor responde a processo no Supremo Tribunal Federal (STF) por homofobia e estelionato.

Os comentários no Instagram satirizavam, principalmente, o trato nas madeixas, molhadas. Dentre as frases dos internautas, “Pronta pra bater cabelo na boate”, “tá linda bee” e “arrasou na progressiva…vai pega (sic) os bofe (sic) tudo na balada”. A foto também é uma das mais compartilhadas no Facebook.

Nem os evangélicos aguentam Marco Feliciano

+ Nova frente por direitos humanos será lançada na Câmara

+ Rio de Janeiro e São Paulo têm novas manifestações contra deputado Pastor Marco Feliciano

+ Grupo LGBT em Maceió faz protesto contra deputado Pastor Marco Feliciano

+ Deputado Feliciano cancela gravação de programa de TV após protestos

+ Acreanos fazem ‘velório’ em protesto contra deputado Marco Feliciano

Grupo faz protesto contra deputado Marcos Feliciano na sede da ALE/AM

Em vídeo, Feliciano diz que ‘Satanás está infiltrado no governo brasileiro’

+ Pastor Marco Feliciano não pode suspender processo no STF e pode ser preso por discriminar gays

+ Conselho de Combate à Discriminação diz que Feliciano não tem “perfil e história” para presidir Comissão

+ Presidente da Câmara critica tumulto em comissão, mas Feliciano permanece no comando

+ Feliciano pede ‘desculpas’ a quem se sentiu ofendido por declarações

+ Marta Suplicy se diz ‘indignada’ com eleição de Feliciano para CDHM

+ Pastor tira ‘homofobia’ da pauta na 1ª reunião à frente dos Direitos Humanos

+ FHC critica nomeação de Feliciano para Comissão de Direitos Humanos

+ Ministro do Supremo Tribunal Federal, Luiz Fux, diz que eleição de Feliciano é ‘assunto interno’ do Congresso

+ Líder do PT diz que fez apelo ao PSC para substituir Feliciano de comissão

+ Grupo de deputados do PT, PSB e PSOL, decide ir ao STF para tentar anular eleição de Feliciano

+ Em culto, deputado Pastor Marco Feliciano prega combate a projeto que criminaliza a homofobia

+ Marco Feliciano usa mandato em benefício de suas empresas e igreja

+ Abaixo-assinado reúne 340 mil assinaturas a favor da destituição de Feliciano

+ Presidente da Câmara não está disposto a rever a escolha do pastor para Comissão de Direitos Humanos e Minorias

+ Pastor Marco Feliciano, eleito para comissão, responde por estelionato e homofobia no STF

+ Marco Feliciano é eleito presidente da Comissão de Direitos Humanos

+ Deputado Marco Feliciano: “Não aceito as atitudes homossexuais em espaço público”

+ Deputado e pastor Marcos Feliciado, chama Aids de doença gay, compara ativistas LGBT com propaganda nazista e diz que é coisa do diabo

Feliciano aparece em uma outra foto no Instagram, com vários comentários que ironizam a sexualidade do pastor. Na imagem, o parlamentar está sentado sobre uma poltrona vermelha, com um paletó da mesma cor. “Que pintosa”, escreveu um usuário da rede. Um outro comentou: “Poderosa, atrevida”.

Desde que assumiu a presidência da Comissão de Direitos Humanos, no começo do mês, Marco Feliciano tem sido alvo de protestos em várias cidades do Brasil. No sábado, cerca de 300 pessoas se reuniram em Copacabana. Em São Paulo, no mesmo dia, a manifestação reuniu 500 pessoas que fecharam três pistas da Avenida Consolação, no Centro, e seguiram até a Praça Roosevelt.

Feliciano já declarou que o amor entre pessoas do mesmo sexo leva ao ódio, ao crime e à rejeição. Em 2011, ele também criou polêmica ao escrever no Twitter que “os africanos descendem de ancestral amaldiçoado por Noé” e que essa “maldição” é que explica o “paganismo, o ocultismo, misérias e doenças como ebola” na África.

Fonte: O Globo

Reddit é criticado pelo ator William Shatner por racismo, sexismo e homofobia 1

William Shatner

William Shatner

O site Reddit está sendo criticado pelo ator William Shatner, conhecido por interpretar o capitão Kirk em Jornada nas Estrelas. As críticas de Shatner são principalmente com relação ao filtro de conteúdos na rede social. Segundo o ator, o Reddit permite racismo, homofobia e sexismo em suas páginas.

Shatner participou em janeiro de uma sessão de perguntas e respostas chamada ‘Ask me Anithing’ (sigla AMA), em que celebridades são convidadas para um bate-papo com os usuários.

Depois de sua participação, Shatner, de 81 anos, passou a visitar com mais frequência o site, até que postou, no próprio Reddit, suas críticas.

“Eu estou apavorado com alguns posts imaturos, sexistas, racistas, homofóbicos e preconceituosos que são simplesmente ignorados aqui. Por que essas contas continuam ativas?”, escreveu Shatner.

Os usuários reagiram ao comentário de Shatner, dizendo que a censura pela moderação é contra as regras de uso do site e que a internet odeia ataques à liberdade de expressão.

As informações são do Daily Mail.

Google e Bing tiram celebridades do armário? Resposta

Curioso

Ninguém duvida que a orientação sexual das pessoas desperta muita curiosidade. Que o assunto é tratado durante o cafezinho no trabalho ou nas mesas de bar, todos sabem. E agora sabemos que o fascínio em relação ao tema também está ‘gravado’ em sites como Google e Bing, o motor de busca da Microsoft .

Perguntas frequentes nos dois motores incluem: ‘Quando será o fim do mundo?’ ‘Neil Armstrong é muçulmano?’ E … ‘Era George Washington gay?
As perguntas vêm do recurso de preenchimento automático, que o Google chama de ‘autocomplete’, e a Microsoft de ‘autosuggest’. O complemento das palavras é baseado em perguntas feitas por outros usuários.

‘Seu motor de busca é seu melhor amigo e você fala com ele sobre tudo, mesmo coisas que você não pode falar a seus melhores amigos reais’, diz Danny Sullivan, editor-chefe do Search Engine Land.

‘Elton John é gay?’ ‘Paul Ryan é gay?’ ‘Michael Bloomberg é gay?’ A questão surge, muitas vezes, também ao iniciar pesquisas sobre George Clooney, a atriz Ellen Page, Genghis Khan, vários personagens de desenhos animados e até mesmo o papa. Embora não apareçam o tempo todo, surgem com frequência surpreendente.

Para Nick In’t Ven, gerente do programa em busca da Microsoft, os preenchimentos automáticos refletem curiosidades coletivas. Ele não disse, no entanto, quantas vezes as pessoas têm que digitar a pergunta para acionar o recurso.

Especialistas em motores de busca não descartam a hipótese _ que eles próprios acham pouco improvável _ de haver algum erro no sistema.
O recurso, que acelera a velocidade da busca, poupa o usuário de digitar algumas palavras. Google e Microsoft investiram bilhões em pesquisas mais rápidas para atender aos impacientes.

Aqui no Brasil, resolvi fazer umas pesquisas colocando apenas os nomes de algumas celebridades. O Google parece mais interessado na orientação sexual deles, do que o Bing. Veja que curioso. Só para deixar claro, não escolhi ninguém baseado em nada, as celebridades simplesmente surgiram em meus pensamentos. Confira:

263175

4

*Com informações do Globo e do New York Times

Pesquisa revela que Android é marca favorita do público LGBT Resposta

De acordo com um relatório da empresa YouGov, o sistema operacional Android é a marca favorita entre o público LGBT.

A companhia entrevistou 5 mil consumidores por dia durante 12 semanas – um total de 400 mil pessoas – e constatou que, entre os que se identificaram como gay, lésbica ou transgênero (cerca de 5,25% de todos os questionados), a plataforma para aparelhos móveis do Google se mostrou como a marca preferida desse público.

O mais curioso é que no mesmo estudo, realizado em 2011, o Android sequer contava na lista, quando o YouTube ocupava a primeira posição do ranking. Na lista atual, o iPhone aparece em segundo lugar, seguido do iPad, em terceiro, e da Disneylândia, em quarto. A Samsung figura a sétima posição.





Iphone ganha primeiro jogo com super-herói gay Resposta

A Klicrainbow acaba de anunciar o jogo SuperGay & the Attack of his Ex-Girlfriends , que segundo a produtora, é o primeiro jogo com um super-herói gay para iPhone, iPad e iPod. O lançamento coincide com o Dia Internacional do Orgulho Gay.

O jogo, que apresenta gráficos estilizados que lembram muito as histórias em quadrinhos, conta com 32 níveis no melhor estilo plataforma. Mesmo tendo um estilo definido, SuperGayalterna bem entre fases de ação, dança e puzzles.

OO jogador controla o franzino Dr. Tom Palmer, que trabalha em um laboratório com o sogro, o Dr. Arnold Himmer e Ilsa Himmler, sua amada noiva. Tom descobre algumas falcatruas, e infeliz com sua vida, resolve lutar contra sua família. Depois de um experiência mal sucedida, o herói acaba ganhando uma incrível força e poderes como o Gay Power e o Rainbow Ray.

*Com informações do Jornal do Brasil

Apple retira aplicativo que prometia a ¨cura¨ dos homossexuais Resposta

A empresa Apple retirou da loja digital iTunes e do iPhone, o aplicativo que prometia a cura dos homossexuais. Depois de uma petição online que conseguiu cerca de 150 mil assinaturas, o aplicativo criado pela organização Exodus International foi, finalmente, retirado. 

O aplicativo prometia a ¨cura¨ dos homossexuais, e causou um problema mundial com as afirmações anti-homossexuais. Mesmo tendo sido lançado desde od ia 15 de fevereiro, apenas na última semana a polêmica veio à público. 
A empresa Exodus International se auto denomina como ¨o maior ministério do mundo para os que lutam contra a atração não desejada pelo mesmo sexo¨ e tem atraído uma grande atenção de ativistas pelos direitos dos gays e do público em geral depois que esse aplicativo autorizado pela Apple, denominado como ¨algo criado para incentivar, educar e equipar o corpo de Cristo, para abordar a questão da homossexualidade com graça e verdade¨, foi classificado como um conteúdo censurável. 
Um porta-voz da Apple confirmou a remoção do aplicativo Exodus International, por motivo de ¨violação das diretrizes criadores por ser ofensivo para grandes grupos de pessoas¨. 
Já era hora.

Facebook inclui novas opções de relacionamento para atender público LGBT Resposta

A rede social Facebook incluiu duas novas opções na descrição de status do relacionamento dos perfis. Agora, é possível marcar “em uma união civil” e “morando junto”. Essa era uma reinvidicação da comunidade lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros (LGBT). As opções já estão disponíveis nos Estados Unidos da América (EUA), no Canadá, na França, no Reino Unido, na Austrália e em alguns outros países. Ainda não chegou ao Brasil.

As opções devem irão chegar a todos os países onde o casamento entre pessoas do mesmo sexo ainda não é permitido.

Aplicativo de pegação gay do iPhone, iPod Touch e iPad tem mais de um milhão de usuários 1

Se você é gay e possui iPhone, certamente já ouviu falar ou tem em seu aparelho o Grindr (pronuncia-se gráinder), aplicativo do iPhone, iPod Touch e iPad que serve para localizar parceirous sexuais gays e bi.

O sucesso do aplicativo é enorme. Desde 2008, agora chega a marca de um milhão de usuários. E a expectativa é de mais crescimento. Cerca de quatro mil pessoas passam a usa-lo por dia!

O funcionamento é bem simples: através de localização por satélite, você consegue ver os homens que estão próximos de você e ainda mandar mensagens, além de ver a preferência de cada um.