Ex-BBB Serginho perde a linha e diz que André (atual BBB) é gay: ‘Não tenho medo de processo’ Resposta

794199_serginhoINTjpg

O ex-BBB Serginho Orgastic não mediu as palavras ao falar sobre a sexualidade do participante do Big Brother Brasil 13 André Martinelli. Em entrevista exclusiva ao iG Gente, durante um evento nesta quarta-feira, em São Paulo, ele reafirmou o que já escreveu em seu Twitter: o modelo e empresário é gay.

“Falei e repito. Ele falou de mim no ‘BBB’ [André chamou Serginho de ‘bicha afeminada’] de uma forma pejorativa. Eu sou bicha, sim, sou afeminado, sim. Mas ele falou de uma forma preconceituosa. Eu não sabia quem era André. Aí, dois dias depois disso, uma pessoa, que eu não posso dizer quem, me liga falando ‘que absurdo, o André não pode falar de uma forma negativa de você, sendo que ele também é gay’. Começou a me falar que ele já foi visto beijando garotos na balada, já teve romance com cara americano nos Estados Unidos. Passou mais um dia, uma pessoa de São Paulo, muito influente, que não posso dizer quem, também me ligou falando que o André é gay. Então, antes de ele falar, ele que se assuma”, declarou.

Ainda segundo Serginho¸ uma pessoa da família de André ligou para sua assessoria pedindo para ele não falar mais sobre o assunto. “Estranho, né? Ligou pedindo desculpa pela declaração do André e para eu não falar mais nada. Achei péssimo, porque não me conhecem”, rebateu.

O ex-BBB garantiu ainda não ter medo de ser processado por suas declarações sobre o brother. “Já fui processado tantas vezes. E sem falsa modéstia, meu pai é um dos melhores advogados de São Paulo e ele mesmo falou ‘filho, você tem que falar’. Porque foi um absurdo”.

Lamentável

Ridículo este bate-boca, aliás, nem bate-boca pode ser considerado, porque o uma das partes está confinada, mas esta troca de farpas entre Serginho e André. Fala sério, será que Serginho não tem nada mais útil a fazer? Sendo uma pessoa pública, o ex-BBB poderia usar o pouco de fama que lhe resta e lutar por causas bacanas, a favor de nós LGBTs. Chamar o André de gay seria uma forma de ofender o rapaz? Não deveria ser. É lamentável esse tipo de comportamento vindo de um homossexual. Se sentiu ofendido, processe o cara, mas ficar levantando dúvidas a respeito da orientação sexual de uma pessoa, como se ser gay fosse um demérito é patético.

Entrevista com Silas Malafaia não teve razão de ser 20

Silas Malafaia e Marília Gabriela

Silas Malafaia e Marília Gabriela

A entrevista com do pastor Silas Malafaia ao programa De Frente com Gabi (SBT), na noite deste domingo, movimentou as redes sociais. O líder religioso, que nas chamadas de divulgação do programa afirmava que amava “os homossexuais e os bandidos”, foi alvo de críticas de internautas, celebridades e até político. Único parlamentar com orientação gay assumida, o deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ), acusou o dirigente da Igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo de “semeador de ódio” e  ser um “falso profeta”.

“Levantai-vos mulheres e homens das ciências! Não se calem ante a estupidez fundamentalista e o cinismo dos exploradores comercias da fé! Juntem-se a nós no enfrentamento dessa estupidez: ela ameaça a própria ciência!”, bradou o parlamentar em seu perfil no Facebook.

O deputado baiano também questionou a “importância” da fala do religioso em programas de televisão. Para ele, se Silas não tivesse acesso a estes canais de comunicação, merecia ser ignorado. “Gostaria de poder ignorar o mentiroso contumaz e falso profeta… Mas não posso: preciso saber quais as mentiras para poder desmascara-las. Se esse vendilhão do templo homofóbico e semeador de ódio não tivesse horário na tevê aberta nem falasse à grande mídia, poderia ignorá-lo. Muita gente com preconceitos arraigados e presa a dogmas religiosos vira terra fértil para as mentiras e o ódio que o vendilhão semeia…”, completou.

A entrevista também repercutiu entre os famosos. A ex-funkeira Perlla, que se converteu ao evangelismo e agora ministra cultos, se emocionou com as palavras do pastor. “A Marília Gabriela está quase chorando já. Pastor Silas Malafaia só na palavra. Meu Deus. Demais! Me espelho muito”, escreveu Perlla no Twitter. Logo depois, a cantora recebeu uma resposta de Adriane Galisteu. “Você odeia homossexuais igual ao Malafaia, Perlla?”, perguntou a apresentadora.

Receitas milionárias

O líder religioso não fugiu de qualquer pergunta da jornalista Marília Gabriela. Entre as polêmicas da entrevista foi a reportagem da Revista Forbes que o coloco como um pastor mais rico do Brasil, com um patrimônio de US$ 150 milhões. Mas, o pastor rebateu, com veemência, os homossexuais. “Eu não acredito que dois homens e duas mulheres tenham a capacidade de criar um ser humano” e “Se tiver pastor homossexual, ele perde o cargo”, disse.

Sem razão de ser

É lamentável que uma jornalista conceituada como a Marília Gabriela desça tão baixo em busca de audiência. Entrevistar o Silas Malafaia? Que vergonha. Fico indignado em saber que uma emissora como o SBT deu voz a um homem que prega e estimula o ódio contra um grupo social (lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais) que ainda sofre preconceito de uma parcela considerável da sociedade. Mas foi o SBT colocou o Guilherme de Pádua no Programa do Ratinho, não foi? Está explicado: alguém na emissora tem uma paixão arrebatadora por psicopatas. É o SBT, também, que no Programa Raul Gil coloca crianças pregando nas tardes de sábado em troca de dinheiro que vai para os bolsos dos seus pais e depois, naturalmente, para o bolso do pastor das inúmeras igrejas que surgem por aí.

O que mais me deixa admirado é que a Marília Gabriela deve saber o que é homofobia, pois ela já teve a sua orientação sexual questionada inúmeras vezes e o seu filho também. Mas o que importa é faturar.

E não me venha falar em liberdade de expressão, uma pessoa que prega o ódio não deve ter liberdade para se expressar em rede nacional. Por questões ética eu jamais daria voz a um cara como o Silas Malafaia. Aliás, o que motivou a entrevista? Claro que quiseram causar bochicho nas redes sociais, ainda mais depois de divulgarem foto dos dois, pastor e jornalista, com a frase “eu amo os homossexuais e os bandidos”.

Pensei muito antes de escrever o que escrevi, porque admiro a trajetória da jornalista Marília Gabriela. Vai ver ela sofreu alguma pressão da direção da emissora. Mas não pude deixar de registrar o meu protesto. Lamentável.

*Com informações do Diário de Pernambuco

Jennifer Lopez vai produzir série sobre um casal de lésbicas Resposta


A atriz, cantora e produtora Jennifer Lopez quer contar a história de um casal de lésbicas, cuja harmonia é prejudicada com a chegada de uma adolescente rebelde, na televisão estadunidense.
Jennifer está em negociações com a rede de televisão norte-americana ABC Family – parceria entre a ABC e o Disney Channel – para contar a história de uma família formada por duas mulheres, informou o site Deadline.
A história vai girar em torno da vida de um casal de lésbicas e seus dois filhos. A paz e a harmonia da casa acaba com a chegada de uma adolescente daquelas bem rebeldes. A atração em formato de seriado será produzida pela cantora e atriz, que também planeja fazer algumas aparições na série.

Programa ¨Luv MTV¨ vai ter edição bissexual amanhã Resposta

O programa ¨Luv MTV¨, apresentado pela linda Ellen Jabour, continua quebrando tabus e divulgando as diferentes faces da nossa comunidade. O programa, que tem como objetivo formar um casal onde um sortudo ou uma sortuda tem que escolher entre quatro pretendentes, já exibiu edições gays. Mas agora chegou a vez dos bissexuais terem um edição só para eles. 

O programa de amanhã (29/03) vai levar ao palco uma jovem chamada Natália, bissexual e que vai ter que escolher entre dois meninos e duas meninas, com quem ela vai ficar. 
Segundo o diretor do programa, David Feldon, muita coisa apresentada no programa vem da interação com as pessoas que assistem o programa, e que por conta disso, ele percebeu que boa parte do público da atração é bissexual: 
— A gente trabalha bastante com a resposta da molecada no nosso site. Criamos uma rede social onde os candidatos se conhecem e se paqueram, independentemente do programa. Lá, percebemos que tinha um número considerável de pessoas que se dizem bissexuais. Mas os pretendentes da Nat não são todos “bis”. Tem heterossexual e menina gay também. 
Ele adianta que no final, Nat ficou em dúvida entre um menino e uma menina. 
É esperar para ver!

Conheça Roniquito, o personagem gay de Avenida Brasil Resposta

Daniel Rocha (Foto: Divulgação Rede Globo)

Como já era de se esperar, a nova novela das nova da Rede Globo, Avenida Brasil, estréia hoje e já existe pelo menos um personagem gay na trama. 
Roniquito, vivido pelo ator Daniel Rocha, viverá o drama de sair do armário para o seu pai Diógenes, presidente do clube de futebol Divino. A dificuldade do personagem será exatamente essa, a de dizer para o pai que ele é gay e não quer ser jogador de futebol.
Acho que muitos já passaram pelo mesmo problema. (Pelo menos esse blogueiro que vos fala, rs).
Em entrevista para o jornal carioca Extra, Daniel fala da expectativa de sua estréia em novelas, e fala um pouco do seu personagem:
– Vai ser um dilema, principalmente, por ele ter um pai machista e morar no subúrbio, onde a comunidade é mais fechada, e o pessoal tem um pouco menos de instrução. Na Zona Sul, aceitariam de uma forma mais liberal. Roniquito vai viver grandes contradições.
Particularmente eu discordo dessa análise que Daniel faz entre o subúrbio e a zona sul do Rio. Na minha experiência posso garantir que não existe lugar que aceite mais ou aceite menos os homossexuais. Já vi muitas vezes pessoas do subúrbio aceitarem os gays e viverem muito bem com essa questão. Por outro lado, já passei por uma experiência terrível em uma universidade da zona sul junto com meu outro amigo e parceiro do blog Rafa Zveiter. Na minha opinião, não existe diferença entre a aceitação das pessoas do subúrbio e da zona sul.
O personagem Roniquito (que nome!), vai se apaixonar pelo colega de time Leandro, vivido pelo ator Thiago Martins. Daniel acredita que essa paixão vai ajudar o personagem a se descobrir melhor.
Aguardem cenas do próximo capítulo.

Emissora de TV coloca câmera escondida e põe filho assumindo ser transexual para a mãe. Veja a reação das pessoas: Resposta

Um adolescente assume para a mãe sobre a necessidade que ele sente em mudar de sexo. A mãe reage contra a essa decisão, não apóia o filho. Os dois discutem dentro de um restaurante e as pessoas ao redor prestama tenção na conversa. 

O menino e a mãe são dois atores contratados pela rede de TV americana ABC, e toda a conversa é gravada para o progama ¨What Would You Do?¨ (¨O que você faria?¨, em tradução livre).
O programa foi ao ar na semana passada e mostra a reação das pessoas que dão total apoio ao jovem e tentam educar a mãe para que ela entenda melhor a condição de seu filho. Um dos casais, inclusive, faziam parte de uma assoicação da Flórida em defesa de gays, lésbicas e transexuais. A interessante coinscidência do casal no restaurante, os levou a conversar com a suposta mãe e tentar mostrar um caminho de entendimento para que ela pudesse entender seu filho, que queria mudar de sexo.
Assista ao vídeo em inglês do programa:


Eliminado do BBB, Yuri diz que posaria nu por um milhão e meio de reais Resposta

Yuri no BBB (Reprodução)
Eliminado na útlima terça-feira (13/03) do Big Brother Brasil 12, o lutador Yuri disse em entrevista que aceitaria proposta para posar nu, desde que lhe paguem um milhão e meio de reais, o memso valor pago ao vencedor do programa. Porém, quando estava dentro da casa, ele já havia dito que toparia posar nu por R$500 mil . 

A verdade é que se ele aceitar, não será nem perto desse valor, pois as revistas masculinas não costumam pagar muito alto para seus modelos. Ainda mais que um vídeo em que Yuri aparece se masturbando caiu na internet e todos puderam conferir o ¨material¨de graça. 

Perguntado sobre a procedência do vídeo, Yuri se limitou a dizer que se o material está na internet, que então fique lá, sem querer dar muitos detalhes. 
Yuri ainda garante que Laisa não é travesti, de acordo com rumores que foram levantados na casa do Big Brother espanhol, onde Laisa faz um espécie de intercâmbio, e disse também que não se lembra de ter feito sexo com a sister dentro do Big Brother Brasil. Aham. 

Quando perguntado sobre João Carvalho, o participante mineiro que é homossexual que o derrotou no paredão, Yuri disse que ele é apenas um ¨amigo, tranquilo e que ele cuidou de mim e não tirou casquinha (risos).¨ 

O lutador falou dos planos de se mudar para o Rio de Janeiro e se disse apaixonado por Laisa, e que vai esperar a sister para que possam conversar.

The Voice: Blake Shelton confessa ter atração por Adam Lavine Resposta

Blake Shelton (esquerda) e Adam Levine.
Não é nenhum segredo que os homens gays e mulheres heterossexuais em todo lugar tem uma queda por Adam Levine, vocalista da banda Maroon 5. Mas, aparentemente, há pelo menos um homem heterossexual que tem uma ¨queda¨ por Levine e diz que gostaria de grudar os lábios com o cantor. 

Esse homem é o astro da música country Blake Shelton, que juntamente com Levine, Christina Aguilera e Cee Lo Green são os treinadores vocais do reality show musical americano, The Voice. Levine e Shelton tiveram uma aproximação óbvia desde que o seriado estreou no ano passado. E Shelton assume essa atração por Levine: 
– Eu tenho uma queda por Adam. Me assusta que as pessoas puderam perceber isso só nos assistindo na TV. Eu quero muito beijar ele. Eu não me importo se isso é mútuo ou não. Alguém pode dizer honestamente quem não sente nada pelo Adam? Ele é sexy, é esta a palavra que estou usando. 
Mas o que será que a cantora Miranda Lambert, casada com Blake há menos de um ano, acha dessa paixão de seu marido por Adam Levine?
O programa The Voice, apenas nas duas temporadas que foi ao ar, já provou ser muito mais gay-friendly do que seu rival, American Idol, do canal FOX. Só na primeira temporada existiam quatro concorrentes abertamente homossexuais e recebeu um prêmio da Aliança Contra a Difamação de Gays e Lésbicas na Mídia.
Sobre os participantes gays, Adam Levine comenta: 
– Eu acho que não há absolutamente nenhuma razão para você ser julgado por sua sexualidade. É a sua escolha você falar ou não sobre esse assunto. Acho que sempre apoiamos todas as pessoas incrivelmente talentosas que estiveram no show, independente do que fazem no seu tempo particular. 
Homem moderno é isso.

Pastor Silas Malafaia anuncia que apresentará programa especial com “denuncias graves contra a ditadura gay” Resposta

Silas Malafaia (Reprodução)
O pastor Silas Malafaia anunciou que dedicará uma edição do programa Vitória em Cristo para fazer denúncias ligadas ao ativismo homossexual e ao que chamou de “ditadura gay”.

Silas Malafaia tem sido um dos principais opositores dos projetos de lei e ações tomadas por ativistas gays que visam punir pessoas que pensem e opinem de forma diferente dos anseios dessa parcela da população.
Segundo informações do site Verdade Gospel, Silas Malafaia classificou o programa como “imperdível” e disse que as informações que divulgará são extremamente importantes.
Dirigindo aos evangélicos e católicos, Malafaia afirmou que a “ditadura gay” quer fazer com que opositores a seus princípios sejam calados e convocou os fiéis a divulgarem nas redes sociais a veiculação das denúncias em seu programa, que irá ao ar no dia 07/04: “Será um programa esclarecedor tanto para os evangélicos como para os católicos praticantes. Querem a todo custo calar a voz do povo de Deus”.

Silas Malafaia é alvo de uma ação do Ministério Público, que quer que o pastor conceda direito de resposta aos ativistas gays e se retrate com relação às suas declarações de protesto contra atitudes de participantes da Parada Gay, que segundo ele, teriam profanados símbolos católicos durante o evento. Na ocasião, Malafaia afirmou que a Igreja Católica deveria “entrar de pau em cima desses caras” e “baixar o porrete” em reação à manifestação durante a Parada Gay.

* Com informações do Gospel Mais.

Bafão na novela Fina Estampa. ¨Marida de aluguel¨ é transexual. Resposta

Fina Estampa: ¨Marida de aluguel¨ é transexual
Mais um assunto vai dar o que falar na novela de Aguinaldo Silva, Fina Estampa. Uma das ¨maridas de aluguel¨ que trabalha para Griselda, personagem de Lilian Cabral, é transexual.

A cena, que vai ao ar no capítulo de amanhã, vai mostrar Quinzé (Malvino Slavador) entrando no vestiário da loja de Pereirão e encontrar Fabrícia (Luciana Paes) trocando de roupa. Por um momento, o rapaz fica apreciando a beleza da moça, que está de costas, mas no momento em que ela se vira, ele se assusta, dando um grito de pavor.

Assustado, ele conta a cena para a mãe:
¨Entrei no vestiário achando que não tinha ninguém lá, e, quando vejo, está a Fabrícia, ou melhor, o Fabrício. Fabrícia é homem!”.
E então, ela aparece e diz:
– Transexual: é esse o nome!
Ela ainda conta para Griselda que falsificou todos os documentos para conseguir trabalhar na loja de ¨maridas de aluguel¨, e Pereirão diz que vai pensar no que fazer com a situação.
Imperdível!!!

Duas lésbicas assumidas integram a segunda temporada de The Voice. Assita: Resposta

Uma beleza não convencional com uma voz ainda mais incomum, nativa de Chicago e ex-modelo Erin Martin teve sua namorada e sua mãe a seu lado na audição que foi ao ar na última segunda-feira no programa musical The Voice. Embora o tema da sexualidade de Erin não veio à tona durante a audição, o programa colocou a companheira de Erin como sua ¨namorada¨.


Vestida com o que ela descreveu como uma ¨princesa guerreira egípcia¨, Erin tece que escolher entre Cee Lo Green e Blake Shelton para ser seu mentor durante as eliminatórias do programa. No final, ela escolheu por Cee Lo.

Assista a audição de Erin abaixo:




Também na segunda-feira, a cantora Sarah Golden, que veio de Houston, Texas, literalmente virou as cabeças dos juízes com sua versão lenta de ¨You ans I¨, de Lady Gaga.

Sarah diz que seu look andrógino tem sido uma pedra no caminho da música, mas fiel à si mesma, ela se recusou a mudar seu olhar para caber um molde. Na biografia de Sarah no site do programa, podemos ler que ela se diz assumidamente gay e orgulhosa, e que ela enfrentou muitas barreiras em construir um nome na indústria da música por se recusar a deixar o cabelo crescer e usar vestidos. Ela acredita que o programa é a única oportunidade que ela tem de ser julgada apenas pela sua voz e não pela sua aparência de menino.

Cee Lo Green também foi o responsável por escolher Sarah, e com isso, seu timw já conta com duas mulheres lésbicas, caso que também aconteceu na temporada passada, onde uma de suas cantoras, a lésbica Vicci Martinez, alcançou a quarta colocação na competição.

Assista a audição de Sarah:

E aí? Qual a sua favorita?

Namorado de Ariadna faz vídeo em defesa da amada Resposta

Ariadna e o namorado Gabriele. (Foto: Reprodução)
O namorado da ex participante do Big Brother Brasil Ariadna, gravou um vídeo onde defende a amada, primeira transexual a participar de um reality show no Brasil. No vídeo Gabriele Benedetti diz que não gostou de uma matéria veiculada no programa Pânico na TV! , onde acredita que a atração tratou sua mulher de forma ofensiva.


Ele ainda diz que não é gay, que Ariadna é uma mulher e que a admira muito por sua história, e acredita que o mundo já está cheio de preconceitos e não precisa que um programa de tv ajuda a aumentar o preconceito no país.

Confira o vídeo de Gabriele Benedetti na íntegra:

Some content on this page was disabled on 02/02/2017 as a result of a DMCA takedown notice from Gabriele Benedetti. You can learn more about the DMCA here:

https://en.support.wordpress.com/copyright-and-the-dmca/

Repercussão Internacional: Associação francesa que defende população transexual critica veto ao filme para gays no Brasil Resposta

A polêmica continua. Nesta quinta-feira, 16 de fevereiro, a PASTT (sigla em francês para Associação de Prevenção, Ação, Saúde e Trabalho para os Transgêneros), divulgou uma nota de protesto contra a decisão do Ministério da Saúde em não usar na campanha de Carnaval 2012 o vídeo destinado à prevenção do HIV entre jovens gays.

“É com surpresa e indignação, que nós constatamos por meio da mídia a retirada do ar (no Brasil), por censura inadmissível, dos vídeos destinados à campanha de prevenção do HIV no Carnaval, que tem como público-alvo o jovem gay”, diz a nota assinada por Camille Cabral, diretora da PASTT, e Bosco Christiano, coordenador de Projetos de Prevenção da entidade.
“Como ativistas brasileiros que trabalham em Paris, experts em políticas públicas de saúde, promotores de projetos de prevenção do HIV/aids/DSTs e ativistas pelo direito à liberdade de expressão, diversidade de gênero e de sexo, nós repudiamos o veto (embora negado pelo Ministério da Saúde) e a censura, inspirados em valores não laicos e repressores, que danificam a eficácia e a pertinência de publicidade que tocam o coração dos jovens brasileiros de uma maneira tão criativa e tão sutil, sem nenhuma atitude desrespeitosa e /ou provocativa”, diz o documento.
A associação comentou ainda o fato do vídeo “censurado” estar disponível no site do Programa das Nações Unidas para o combate à Aids (Unaids). “É clara a contradição entre esta importante e reconhecida agência internacional de políticas públicas de combate à aids e a posição do Governo brasileiro”.
Para a PASTT, “é de responsabilidade do Ministério da Saúde do Brasil – ciente do aumento significativo e preocupante da incidência da infecção pelo HIV em jovens em (10,1% em 2011) – não permitir que o ´igrejismo´ vença a ´laicidade´ da sociedade brasileira, colocando a saúde pública e as políticas contra a epidemia de aids em risco”.
A PASTT é uma associação fundada pela médica transexual franco-brasileira Camille Cabral que aconselha e apoia os transgêneros e transexuais na França, principalmente os que trabalham como profissionais do sexo. A ajuda engloba ações sanitárias, sociais e jurídicas. 
*Informações da Agência de Notícias da AIDS.

PRDC quer que programa evangélico exibido pela Band veicule retratação por comentários homofóbicos Resposta


Pastor Silas Malafaia defendeu “baixar o porrete” em participantes da Parada Gay; retratação deve ter, pelo menos, o dobro do tempo usado no comentário preconceituoso

A Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão em São Paulo quer que o programa “Vitória em Cristo”, exibido pela Rede Bandeirantes, veicule uma retratação pelos comentários homofóbicos feitos pelo pastor Silas Malafaia, no programa de 02 de julho de 2011. Utilizando gírias de baixo calão, o pastor defendeu “baixar o porrete” e “entrar de pau” contra integrantes da Parada Gay. A retratação deverá ter, no mínimo, o dobro do tempo utilizado nos comentários preconceituosos. A ação foi proposta hoje e tramitará em uma das varas cíveis da Justiça Federal de São Paulo.
“Os caras na Parada Gay ridicularizaram símbolos da Igreja Católica e ninguém fala nada. É pra Igreja Católica ‘entrar de pau’ em cima desses caras, sabe? ‘Baixar o porrete’ em cima pra esses caras aprender (sic). É uma vergonha”, afirmou o pastor evangélico, durante o programa. A associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais protocolou reclamação no Ministério Público Federal, o que motivou a abertura, pela PRDC, de um inquérito civil público para apurar o caso.
No curso do inquérito, Malafaia explicou à PRDC que tinha feito uma “crítica severa a determinadas atitudes de determinadas pessoas desse segmento social, acrescida também de reflexão e crítica sobre a ausência de posicionamento adequado por parte das pessoas atingidas”. E defendeu que as expressões “baixar o porrete” ou “entrar de pau” significam “formular críticas, tomar providências legais”.
Para o Procurador Regional dos Direitos do Cidadão, Jefferson Aparecido Dias, as gírias têm claro conteúdo homofóbico, por incitar a violência em relação aos homossexuais. “Mais do que expressar uma opinião, as palavras do réu em programa veiculado em rede nacional configuram um discurso de ódio, não condizente com as funções constitucionais da comunicação social”, disse.
Durante o inquérito, Silas Malafaia pediu a seus fiéis, através do site “Verdade Gospel”, que enviassem e-mails em sua defesa ao procurador da República responsável pelo caso. Centenas de e-mails e correspondências foram, então, enviados ao gabinete de Dias. “Da mesma forma que seus seguidores atenderam prontamente o seu apelo para o envio de tais e-mails, o que poderá acontecer se eles decidirem, literalmente, “entrar de pau” ou “baixar o porrete” em homossexuais?”, questiona o procurador.
Dias afirma que, como líder religioso, Malafaia é formador de opiniões e moderador de costumes. “Ainda que sua crença não coadune com a prática homossexual, incitar a violência ou o desrespeito a homossexuais extrapola seus direitos de livre expressão”, argumentou. Por isso, a importância da retratação de seus comentários homofóbicos diante de seus telespectadores, além da abstenção de veicular novas mensagens homofóbicas.
A ação também é movida contra a TV Bandeirantes, a quem cabe evitar que outras mensagens homofóbicas sejam exibidas, além de veicular a retratação pedida pela PRDC. “A emissora é uma concessionária do serviço público federal de radiofusão de sons e imagens e deve compatibilizar sua atuação com preceitos fundamentais como o direito à honra e à não discriminação”, defende a ação.
“Ainda que haja a liberdade de culto e a liberdade de expressão, também previstas na Constituição Federal, a manifestação do pensamento não pode ser utilizada como justificativa para ofensa de direitos fundamentais alheios”, afirma o procurador.
A PRDC pede que seja concedida liminar para que Silas e Band sejam obrigados a se abster de exibir novas agressões verbais. Ao final da ação, uma vez condenados o pastor e a emissora, o MPF requer que o programa evangélico e a emissora sejam condenados a exibir, imediatamente, a retratação. 
Dias lembra que a TV está presente em pelo menos 90,3% dos municípios brasileiros. “Trata-se de número enorme de pessoas expostas ou passíveis de exposição a manifestações de cunho homofóbico ou que incitem a violência de homossexuais”, afirma. Para ele, a demora judicial pode permitir que o réu continue “propagando tais mensagens, atentando continuamente contra direitos fundamentais de homossexuais”.
A ação também pede que a União seja condenada a, por meio da Secretaria de Comunicação Eletrônica do Ministério das Comunicações, fiscalizar a referida exibição.
*Informações da Procuradoria da República em São Paulo.

Globo vai mostrar beijo gay da série Glee amanhã (De madrugada…) 2

Cena do beijo entre os personagens Kurt e Blaine em Glee. (Reprodução)
Amanhã é dia de beijo na boca (gay!!!) na TV Globo. Mesmo diante de todas as polêmicas envolvendo o assunto nas novelas da emissora carioca, o beijo gay entre os personagens de Kurt (Chris Colfer) e Blaine (Darren Criss) na série adolescente americana Glee será mostrado na íntegra no episódio que vai ao ar amanhã de madrugada. 

Curioso é a idéia que uma série adolescente seja passada de madrugada, horário geralmente destinado a adultos. A Rede Globo, que transmite a série na TV aberta no Brasil, chegou a afirmar oficialmente que exibirá na íntegra e sem cortes o episódio ¨Nunca Fui Beijado¨, onde dois rapazes se beijam pela primeira vez na série que é febre no Estados Unidos, mas isso porque o episódio será exibido de madrugada. 
O ator Chris Colfer, que dá vida ao personagem de Kurt, um dos protagonistas da cena do beijo gay, soube do possível corte da cena do beijo no Brasil e sugeriu que as pessoas que têm problemas de ver um beijo entre dois homens, podem fechar os olhos durante o momento. E completa: 
– Foi um bom beijo, fazia sentido para os personagens e era importante para a trama. Não deveria haver tanto estardalhaço por causa disso. 
A série musical Glee é um dos programas de maior audiência da TV americana e é exibido nas noites de terça-feira no horário nobre (20h). A série é voltada para o público jovem e já ganhou prêmios importantes como o Emmy e o Globo de Ouro.

Gay No BBB 12 – João Carvalho diz no Facebook que está interessado em homens e mulheres 1

João Carvalho em foto do Facebook


O representante comercial João Carvalho, de 46 anos e mineiro diz em seu perfil do Facebook que é solteiro e afirma estar interessado em conhecer homens e mulheres.
Todo tatuado, João diz também ser formado em direito e costuma promover eventos sociais de cunho diversificado, como eventos que falam de cidadania e diversidade sexual.
No perfil, ele também parece curtir bastante moda, já que publica várias fotos de desfiles e editoriais do gênero, um deles protagonizado pelo ex-namorado de Madonna, Jesus Luz. Alagoinhas Noticias – BBB 12  Big Brother Brasil.

Candidato gay à Presidência dos EUA é barrado em debate na Fox Resposta

Fred Karger: Candidato à Presidência dos EUA é gay assumido
O candidato à Presidência dos Estados Unidos, Fred Karger, republicano e gay assumido, disse que está sendo injustamente barrado pelo canal de TV americano, Fox, de participar de um debate no próximo dia 13 de Agosto, mesmo estando dentro dos critérios exigidos pela emissora. 

O canal Fox News exige que os candidatos mostrem cinco enquetes ¨recentes¨ que mostrem pelo menos um por cento de intenções de votos dos eleitores para participar do debate. Karger disse que fez exatamente isso, mas a emissora disse em nota que as pesquisas não eram recentes o suficiente e possuiam pouca metodologia de pesquisa. 

Segundo o vice-presidente de notícias da Fox, Michael Clemente, ¨esse tipo de pesquisa não se qualifica para efeitos de cumprimento dos critérios de debate. 

No entanto, a Fox News não teve nenhum problema em citar as mesmas agências de pesquisa (Zogby e Harris Interactive), em seus noticiários. De acordo com o jornal ¨The Advocate¨, ¨ambos os pesquisadores são independentes e não estão afiliados a nenhum partido. Uma busca no FoxNews.com mostra que a rede tem regularmente relatórios sobre as pesquisas Zogby ao longo dos anos. O mesmo acontece com a Harris Interactive. O executivo da Fox News não explicou o que faz da pesquisa de Karger ter menos crédito do que as que a sua rede informou no passado.¨ 

A pesquisa de abril foi realizado pela própria emissora. Mas Clemente ressalta que a rede, desde então, executa duas novas pesquisas e que Karger não atingiu o limite de 1%. 

Karger não acreditou nessa história e disse que pretende apresentar uma queixa junto à Comissão Eleitoral Federal, se ele não tiver permissão para participar do debate: 

– Tenho certeza que os direitos dos homossexuais serão discutidos, e eu quero estar lá para defender a igualdade. Ninguém mais vai defender, com certeza. 

A Fox também é conhecida por ser um canal homofóbico.

Aguinaldo Silva tem razão Resposta

Autônomo de 42 anos teve parte de sua orelha decepada
Ontem (19/07), o editor de Entretenimento da “Folha de São Paulo”, Ricardo Feltrin, publicou reportagem dizendo que as direções da Globo e do SBT orientaram os autores a “baixar a bola” de personagens gays. A desculpa: estaria havendo uma “overdose” do tema. Na prática, as emissoras estão censurando a teledramaturgia. Antes da censura, porém, para ganhar audiência e criar o hábito de telespectadores LGBT (uma parcela considerável do IBOPE), anunciaram que teria um núcleo gay (“Insensato Coração, novela da Globo) e beijo lésbico e gay (“Amor e Revolução”, novela do SBT). Depois, cortaram cenas. A Globo há três semanas interveio na novela das 21h, vetando ousada e propagada cena gay em motel, entre o casal Hugo (Marcos Damigo) e Eduardo (Rodrigo Andrade). O SBT – que cortou a cena de beijo entre dois homens: Jeová (Lui Mendes) e Chico (Carlos Artur Thiré). A reportagem também cita o autor da próxima novela das 21h (“Fina Estampa) da Globo, Aguinaldo Silva. Segundo Feltrin, ele teria sido informado há três meses pela emissora de que deveria evitar polemizar com o assunto (gay) em sua próxima novela. A reportagem ainda diz que a Record, seguindo orientação da Igreja Universal do Reino de Deus, não aborda homossexualidade em suas novelas.

Hoje (20/07) pela manhã, Aguinaldo postou em seu twitter: “Não é verdade que falaram comigo sobre isso. Ninguém me pediu para ‘baixar a bola do gay’ em ‘Fina Estampa’. Eu mesmo evito chocar o público por minha conta, a responsabilidade é minha”. Eu, chocado com a frase do ex-ativista dos direitos dos LGBT, que foi editor do primeiro jornal gay do país, “O Lampeão”, perguntei: “Chocar o público? Como assim? Você acha que um beijo gay chocaria alguém?” Aguinaldo, que só segue uma pessoa, claro, não desceu do seu pedestal e não me respondeu. Mas talvez ele tenha razão.

O Brasil aceita, durante uma semana, peitos, bundas. No carnaval. Passada a folia, nada de palavrão. Tem condomínio multando morador que xinga! Isso mesmo! Se o cara estiver chateado e gritar “merda”, uma senhora pode denunciá-lo e ele será multado! Beijo gay então… O mesmo Brasil que não quer saber dos gays, também não quer saber, claro, da violência que eles sofrem. Esse lance de homofobia é algo criado pelos LGBT. Eles escolhem serem diferentes! Querem afrontar! Deve tem sido violentados na infância e por isso são pedófilos. Eles, certamente, tiveram um relacionamento péssimo com seus pais! Querem levar nossas crianças para o mal caminho! Querem fazer propaganda do homossexualismo com esse kit gay!

Chocados? Mas isso que grande parte da população pensa, Aguinaldo Silva tem razão! A presidenta Dilma não me deixa mentir, o senador Magno Malta não me deixa mentir, o deputado Jair Bolsonaro não me deixa mentir, a vereadora Myrian Rios não me deixa mentir, o pastor Silas Malafaia não me deixa mentir, a TV Record não me deixa mentir. Então por que se preocupar?

Pode ser que uma parte da população de bem, de família, tenha mudado de opinião ontem. É que um pai de família estava abraçado ao seu filho heterossexual e teve a orelha arrancada por um agressor que acho que os dois fossem um casal gay! Sim. Ele disse, antes de agredir: podem se beijar, a Lei permite! Claro que a Lei permite. E a Lei permite também que este mesmo agressor continue em liberdade, mesmo depois de provada a agressão e de fotos e vídeos do homem sem a orelha serem divulgadas pela TV e pela internet. Foi um juiz que disse isso, é a Lei! Segundo o juiz Heitor Siqueira Pinheiro, uma lei de 1989 não autoriza a prisão temporária para o crime de lesão corporal. Talvez por isso skinheads espanquem negros, homossexuais, travestis e sejam logo soltos. Talvez por isso eles voltem a espancar. Mas já que um pai de família perdeu a orelha em uma agressão gratuita, ele nem era gay, pode ser que algum heterossexual tenha se sensibilizado e queira saber de alguns números:

Não existe registro oficial nos Boletins de Ocorrência e Laudos do IML sobre a violência e discriminação contra a população LGBT. No estado do Rio de Janeiro existe, mas precisa ser nacional, para ter política de combate a este fenômeno. O montante de assassinatos de lésbicas, gays e travestis no Brasil, segundo dados do Grupo Gay da Bahia, aumentou 31,3% em 2010, em comparação a 2009. Foram 260 casos contra 198 do ano anterior.

Não para por aí. Veja números de pesquisas sobre a violência contra LGBT no Brasil: 60 % dos LGBT brasileiros já foram discriminados, 20% já foram espancados, 60% dos profissionais de educação não sabem lidar com LGBT, 87% dos brasileiros têm preconceito contra LGBT, 40 % dos adolescentes masculinos não querem estudar com LGBT. São números assustadores, que estão disponíveis no site a Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (LGBT). Números que foram enviados à presidenta Dilma Rousseff, logo após ela vetar o kit do Programa “Escola sem Homofobia”. Números do MEC, da UNESCO, do INEP, da FIPE etc. Números confiáveis.

É urgente que a lei que criminaliza a homofobia seja aprovada. Mas a bancada fundamentalista do Senado conseguiu pressionar e agora está havendo uma negociação para colocar todos os tipos de preconceito em uma mesma balança. O Decreto 109-A, de 17 de janeiro de 1890, que estabelece a Laicidade do Estado, e o respeito a todas as religiões, qualquer que seja sua denominação, e o respeito aos ateus e às ateias não está sendo respeitado!

É preciso que tenha uma campanha contra o bullying e toda a forma de discriminação. Claro que não só os gays são discriminados, mas é preciso que tenha uma lei que deixe bem claro que não se pode discriminar ninguém por conta da orientação sexual e nem por conta da identidade de gênero. Qual é o problema? Quem se incomoda com isso? Só quem quer continuar a discriminar, claro!

Se você, independente de ser heterossexual, gay ou bissexual, quer continuar tendo o direito de abraçar e beijar, seu filho ou namorado, acesse http://bit.ly/pKhUwy e assine a carta que será enviada aos parlamentares que estão tratando da criminalização da homofobia! Cobre do deputado e do senador que você elegeu e informe os seus amigos a respeito do tema. Ninguém escolhe ser gay, heterossexual ou bissexual. E pouco importa o que leva (se é que algo leva) alguém a ter um comportamento diferente da maioria. Escolhemos, sim, entre respeitar ou próximo ou sair dando porrada em quem julgamos diferentes de nós.

¨Beijo gay só lá em casa¨, diz o autor Aguinaldo Silva Resposta

O autor Aguinaldo Silva (Foto: Reprodução)
Durante entrevista no evento ¨Cenas de um Autor¨, Aguinaldo Silva, autor de novelas da Rede Globo, falou sobre a polêmica que envolve o beijo gay na tv aberta. 

O entrevistador foi Christiano Cochrane, filho da jornalista Marília Gabriela, e o evento ocorreu no Solar de Botafogo, no Rio. 

Aguinaldo, homossexual assumido, foi direto e disse: 

– Beijo gay só vai ter lá em casa. O público não quer ver isso. A voz do povo é a voz de Deus. 

Aguinaldo também foi perguntado sobre sua próxima novela, Fina Estampa, que irá substituir Insensato Coração. Ele não quis dar muitos detalhes, pois disse que o pouco que contou, já foi copiado em outras novelas.

Para a Rede Globo, gays só servem para ser piada. Emissora veta abordagem homossexual em Insensato Coração. Resposta

Crime homofóbico pode. Amor entre gays não pode! Essa é a Globo. 

Chamados para uma reunião com o diretor geral de entretenimento da Rede Globo, Manoel Martins, os autores da novela Insensato Coração, Gilberto Braga e Ricardo Linhares, foram proibidos de continuar abordando a homofobia na novela, e inclusive de defender a lei que criminaliza a homofobia. 

Manoel Martins pediu que o romance entre Eduardo e Hugo, personagens vividos por Rodrigo Andrade e Marcos Damingo, respectivamente, fosse esfriado na trama. 

Em nota, a Rede Globo informou que ¨a televisão é um veículo de massa que precisa contemplar todos os seus públicos e faz parte do papel da direção zelar para que isso aconteça¨. 

O interessante é que o assassinato de um jovem gay cometido por um homofóbico não foi tema da reunião. A cena continua, os ataques homofóbicos continuam, mas o amor e a relação entre dois homens não pode continuar. 

Acho que está chegando a hora de fazer um boicote também na emissora hipócrita que é a Rede Globo. A intenção dos autores foi a melhor possível, inclusive sempre é. Mas a alta direção da emissora sempre vem e corta a possibilidade de fazer com que esse país evolua. Principalmente por ser a televisão um veículo de massa, formadora de opiniões, é que ela tem a obrigação de ajudar na evolução da sociedade, de mostrar os caminhos que levam à uma sociedade mais igualitária e melhor. 

Quem iria imaginar que em pleno ano de 2011, um simples beijo gay seria causa de CENSURA na televisão? O mundo gay está na nossa cara o tempo todo, nos jornais, em programas de humor (fazendo dos gays motivo de piada), nas rádios, na internet. Os gays estão nas ruas, em paradas gays que levam 4 milhões de pessoas para uma das avenidas mais importantes do país. E agora qual o motivo de essas emissoras criarem essa polêmica toda em torno de algo que todo mundo já está cansado de saber que existe há muito tempo? 

A emissora tida como poderosa, justifica essas atitudes colocando a culpa no telespectador que, segundo ela, NUNCA ESTÁ PREPARADO para ver tal cena. E pelo visto, se depender da Rede Globo, nunca vai estar. 

Uma vergonha ver que ao invés de estimular o pensamento e contribuir para uma convivência melhor entre as diferenças, o que a televisão está fazendo a cada dia, é alienar a população, e mostrar que gay só serve para ser piada nos humorísticos ou mortos por homofóbicos.