Essa tal sociedade… Beijo Gay Resposta

Estreou recentemente na Rede Globo a série “Clandestinos”, baseada na peça de João Falcão. O seriado é basicamente norteado pelo sentimento de confiança que temos em nós mesmos e que, através dessa autoconfiança, podemos atingir o sucesso. E desde a estreia tem sido noticiado que a série mostraria um suposto beijo gay.

Primeiro gostaria de esclarecer a você que, de repente, pode estar reclamando do outro lado: “Mas pra que beijo gay? Esse assunto está chato e batido! Não precisamos disso para mostrar algo a alguém.” Sim, você está correto em pensar dessa forma. Acontece que as obras de ficção têm como um dos seus principais objetivos, chegarem próximo da realidade. Temos sempre o político corrupto, a prostituta, o carinha que faz de tudo pra virar presidente de uma grande empresa. E temos sempre um personagem gay. Mas nunca tivemos retratados na TV a realidade dos gays como realmente é. E sempre que tentaram incluir a cena de um beijo entre dois homens ou duas mulheres, a alta direção da TV decide que ainda, a sociedade brasileira não está preparada para isso.

A sérieClandestinos” é baseada em uma obra teatral. Ora, quem não sabe que o mundo do teatro é repleto de homossexuais? Pensando nisso, e também por ter no elenco atores que não são conhecidos pela grande mídia, um beijo gay seria uma coisa que viria naturalmente.
Vários veículos de comunicação começaram a noticiar que o “tão esperadobeijo gay na TV aberta brasileira iria acontecer ontem, no episódio em que Fabio (Fabio Henriquez) reencontra seumelhor amigo” da adolescência, Hugo (Hugon Leão).

Logo no início do episódio, Fabio fica visivelmente emocionado ao reencontrar o antigo companheiro no teste para elenco de sua peça. E ele corre para o palco, feliz por poder rever seu melhor amigo e relembrar os velhos tempos. Com inúmeros cortes de câmera, tudo deu a entender que os dois deram um beijo. Mas isso ficou mais uma vez em nossa imaginação, porque a cena real desse beijo não foi mostrada em nenhum momento. Percebese que entre os dois existe (ou existiu) algo mais que amizade. A tal sociedade que ainda não está preparada para esse tipo de cena, percebe que existe uma relacão homossexual por trás daquela amizade colorida. Mas daí a querer ver um beijo entre dois homens seria um pouco demais, ?!

Será que até o fim da série que fala de teatro, liberdade e confiança, ainda teremos a chance de ver o “tão esperadobeijo gay?

O vídeo com a cena do beijo foi parar no YouTube:


Olá Resposta

Adorei a ideia do meu amigo Douglas, de criarmos este blog. Na verdade, já tivemos um blog que era um apanhado de notícias do mundo LGBT. A intenção agora é um pouco diferente. Além das notícias, o espaço será de opinião. Então, não surpreenda-se se, de vez em quando, a chapa esquentar. A intenção é essa.

Queremos, dentro de nossas limitações: espaço físico (ele mora nos EUA, eu no Brasil), pouco conhecimento a respeito de informática – por exemplo, a gente queria colocar uma foto pequena de cada um, com o nosso perfil por aqui e não sabe como (rs rs rs) – despertar em você, leitor(a) um certo incômodo. Queremos despertar em você uma vontade de mudar, não o mundo, não a situação dos LGBT em países fundamentalistas, mas as suas atitudes. Queremos que você levante a bunda da cadeira e haja! Está na hora! Podemos, sim, mudar a situação vexatória em que o nosso Brasil se encontra. É o país, segundo dados não oficiais, onde mais se mata gays no mundo!

Você pode até questionar os métodos de quem divulga os números da violência contra os LGBT no Brasil. Mas, se você parou neste espaço, é porque certamente se sente incomodado com algo. Então, acredito que, se a gente mudar a nossa atitude nos pequenos acontecimentos do dia a dia, deixará de passar por constrangimentos e de presenciar crimes contra pessoas, simplesmente, por elas terem uma orientação sexual ou identidade de gênero diferente da do agressor.

Sei que o início de um blog é difícil e a sensação é de falar com as paredes. Por isso, peço que você perca um tempinho e comente algo. Dê a sua opinião. O que você quer ver por aqui.