Roberto Gurgel pede ao STF a absolvição de Marco Feliciano Resposta

O procurador-geral da república, Roberto Gurgel, pediu no último dia 27, ao Supremo Tribunal Federal, a absolvição do deputado federal Marco Feliciano, do PSC de São Paulo.

Ele foi acusado de estelionato por ter recebido R$ 13 mil para participar de um culto evangélico, mas não compareceu.

Segundo o procurador, as investigações não revelaram provas de que Feliciano tenha participado ou soubesse das negociações entre a organização do evento e sua assessoria. O relator do caso no Supremo, ministro Ricardo Lewandowski, vai analisar os argumentos do deputado e do Ministério Público antes de levar o processo para julgamento em plenário.