Após Harry Potter, Daniel Radcliffe vive poeta homossexual em filme Resposta

Daniel Radcliffe divulga 'Kill Your Darlings' nofestival de Sundance 2013 (Foto: Victoria Will/AP)

Daniel Radcliffe divulga ‘Kill Your Darlings’ no
festival de Sundance 2013 (Foto: Victoria Will/AP)

Da Reuters

Daniel Radcliffe deixa de lado o menino-mago Harry Potter para encarnar um dos principais nomes da chamada Geração Beat em “Kill Your Darlings”, sedutora narrativa de amizade, amor gay e homicídio.

Radcliffe, de 23 anos, interpreta o poeta Allen Ginsberg aos 17 – um adolescente ingênuo e enrustido, que luta para encontrar seu lugar no mundo antes da libertação sexual e cultural da década de 1960.

+ Daniel Radcliffe diz ser lisonjeante saber que um gay tem uma ¨queda¨ por ele

+ Daniel Radcliffe: “Se eu fosse gay, eu escolheria um homem inteligente como Ryan Gosling”

Quando Ginsberg entra na Universidade Columbia, em Nova York, ele conhece Lucien Carr (Dane DeHaan), William S. Burroughs (Ben Foster) e Jack Kerouac (Jack Huston), que mudariam sua visão de mundo e seriam seus parceiros na fundação do movimento beatnik.

A produção independente estreou nesta semana no festival de Sundance e, após ganhar muitos elogios da crítica, foi comprada pela Sony Pictures Classics para ter uma distribuição mais ampla neste ano.

Após dez anos encarnando Harry Potter em oito filmes da série, Radcliffe também está procurando um novo lugar como ator. Em 2007, ele atuou (inclusive nu) na peça “Equus””, montada em Nova York e Londres. Em 2011, esteve no musical “How to Succeed in Business Without Really Trying”.

“Kill Your Darlings” leva novamente Radcliffe a situações-limite, incluindo uma ousada cena de sexo com outro homem.

“Todo mundo quer ter uma obra o mais diversificada possível, e é isso que mantém as pessoas interessadas na sua carreira”, disse o ator à Reuters. “Há muitas expectativas a cumprir, já que você está interpretando alguém bem conhecido e reverenciado por muita gente, mas não estamos fazendo de forma alguma um filme reverente sobre ele”, acrescentou.

Daniel Radcliffe no penúltimo filme da série 'HarryPotter' (Foto: AP)

Daniel Radcliffe no penúltimo filme da série ‘Harry
Potter’ (Foto: AP)

A publicação “Variety” disse que a atuação de Radcliffe serve para “banir da tela qualquer semelhança com Harry Potter”. A resenha da “Hollywood Reporter” observou que a cena em que Ginsberg define sua sexualidade “deverá ser vista como um grande passo para um ator no sentido de se distanciar da sua persona Harry Potter”.

Ginsberg já foi retratado várias vezes no cinema, inclusive por Ron Livingstone, em “Beat” (2000), e James Franco, em “Uivo” (2010).

“Eu propositalmente me mantive afastado de outros retratos , porque acho que sou terrível imitador, então não queria acabar fazendo uma impressão de James Franco fazendo Allen Ginsberg”, disse o jovem ator.

Embora o filme tenha quatro protagonistas, o diretor John Krokidas disse que a história de Ginsberg era central no enredo, já que esse era o personagem com a maior jornada pessoal.

“No começo do filme ele é muito o filho obediente  mas ele nunca mostra quem é por dentro, porque está tomando conta dos outros”, disse o cineasta à Reuters. “Mais para o final do filme, ele vira um rebelde, se autointitula um poeta e encontra sua própria voz.”

Em livro, Reynaldo Gianecchini revela origem de fama de gay Resposta

Imagem

Eu, particularmente, acho que essas especulações a respeito de uma suposta homossexualidade do ator Reynaldo Gianecchini já deram pano pra manga. Se ele é hétero, gay ou bi pouco importa. O mais importante é que é um bom ator e, hoje em dia, engajado em campanhas bem bacanas. Mas ainda tem muita gente interessada no assunto, tanto é que está em um livro, né? Então, segue a notícia:

O ator Reynaldo Gianecchini , que completou 40 anos recentemente, mostra sua intimidade na biografia “Giane – Vida, Arte e Luta”, escrita pelo jornalista Guilherme Fiuza , que será lançada na terça-feira (4). O jornal “Folha de S. Paulo” teve acesso à obra e publicou trechos sobre a luta do ator contra o câncer, seus amores e a origem dos rumores sobre sua homossexualidade. Veja dez coisas que você não sabia sobre ele:

1. Gianecchini e Vera Fischer se beijaram na vida real
Durante as gravações da novela “Laços de Família”, em 2000, que marcou sua estreia na TV, ele e a protagonista Vera Fischer se beijaram fora dos sets, durante jantar num hotel no Japão. “Na viagem, tinha pouco texto, muito passeio e bom saquê. O romantismo contagiou os atores”, descreve a biografia.

2. Fama de gay I
Na obra, Fiuza conta que os rumores de que Gianecchini seria gay começaram com uma amante do ator, que era casada, e usou a desculpa para que o marido parasse de rondar o prédio do ator com um revólver.

3. Fama de gay II
Há outra versão que começou no início do namoro com Marília Gabriela, quando Giane ainda era modelo e morava em Paris. Os rumores davam conta de que ele teria um caso com o filho caçula da jornalista, Theodoro, e que, para entrar no triângulo familiar, teve de largar um amante francês.

4. Gianecchini não se perdoa por não ter ficado com Carla Bruni
A ex-primeira dama da França se encantou pelo então modelo num desfile na Suíça, mas ele não aproveitou a oportunidade.

5. Recusou aparecer nu em duas peças de teatro, mas aceitou o desafio no cinema
Sua nudez foi revelada no filme “Entre Lençóis”, ao lado de Paolla Oliveira .

6. Gianecchini quase morreu por conta de erro médico
Ele sofreu uma parada respiratória ao ter uma veia perfurada durante a colocação de um cateter pelo médico Raul Cutait , quando estava internado para tratar do câncer. A mãe do ator diz no livro que ele ficou “desfigurado”.

7. Claudia Raia discutiu a conta do hospital dele
A amiga Claudia Raia discutiu pessoalmente a conta do hospital Sírio-Libanês e disse que o pneumologista não seria pago, já que teria sido chamado apenas para consertar o dano que o erro médico provocara.

8. Encontro com Marília Gabriela era sempre nas luas cheias
No início do namoro com a jornalista, que começou na Copa do Mundo da França, em 1998, eles decidiram que se encontrariam sempre nas luas cheias. Ela pegaria um avião para onde Giane estivesse.

9. Na última noite com Marília Gabriela, um dia antes do ator deixar o apartamento dela em São Paulo, eles arrumaram a mala juntos e dormiram abraçados
A decisão de cada um ir pelo seu caminho foi emocionada, eles choraram na despedida e agradeceram o privilégio da convivência.

10. Aos 34 anos, o ator começou fase festeira e a estreia foi no Carnaval de Salvador, com muita festa, vodca, noites em claro e até mais de duas pessoas na cama.
A fase da balada forte foi interrompida pelo diagnóstico da doença.