Travesti eleita em Piracicaba pede via Facebook terno branco para a posse Resposta

Madalena

A primeira travesti eleita para a Câmara de Piracicaba (SP) iniciou nesta segunda-feira (3) uma campanha na internet para conseguir doações e tomar posse como vereadora, no dia 1º de janeiro de 2013, vestindo um terno branco. “Será que alguém poderia fazer a bondade de me dar um terno branco para o dia da minha posse? Infelizmente ainda não posso comprar. Conto com a ajuda de vocês!”, escreveu Madalena, cujo nome de batismo é Luiz Antônio Leite, na rede social Facebook.

Em pouco mais de uma hora, o recado da vereadora eleita tinha mais de 120 comentários, 90 “curtidas” e 15 compartilhamentos. Nos comentários, os amigos virtuais debatiam a melhor forma de atender o pedido. Alguns sugeriam a formação de uma “vaquinha” para a obtenção do dinheiro necessário. Outros se propuseram a ir com Madalena até o shopping para fazer a compra.

Segundo o assessor Felipe Bicudo, a ideia de mobilizar os eleitores e simpatizantes pela internet partiu da própria vereadora eleita. “Tem sim a questão da falta de dinheiro. Mas, independente disso, a Madalena quer que o terno branco da posse venha do povo. Ela quer sentir a participação das pessoas que gostam dela e que vão apoiá-la durante o mandato.”, disse ele ao portal G1.

O perfil de Madalena no Facebook tinha, até o início da noite desta segunda-feira, 4.993 amigos cadastrados. Além do terno branco, a vereadora eleita já decidiu que não vai abandonar o lenço na cabeça e o tamanco no dia da posse na Câmara. Os utensílios são a marca registrada da política, que atua como líder comunitária na região do bairro Boa Esperança há 25 anos.

“Pelo jeito, diante dessa enorme aceitação do público, daqui a pouco vai dar para comprar terno, gravata e até tamanco e lenços novos para a posse”, afirmou o assessor da vereadora eleita, que deverá divulgar na internet um número de conta corrente bancária para o depósito das doações em dinheiro.

Marco histórico

Aos 57 anos, Madalena teve 3.035 votos nas eleições de outubro (o segundo melhor desempenho do PSDB no pleito) e se tornou a primeira travesti eleita vereadora na história da cidade. Personagem folclórica para os piracicabanos, Madalena sempre chamou a atenção por andar pelas ruas usando roupas e acessórios femininos, mas decidiu utilizar terno e gravata na posse em respeito ao que o Poder Legislativo representa.

Nome de batismo

Logo após a eleição, em uma uma reunião de boas-vindas aos novos vereadores, Madalena pediu para ser identificada como Luiz Antonio Leite, seu nome de batismo, no painel eletrônico da Câmara, usado para contar as votações. “Pedi para usarem o nome de batismo para evitar que algum comentário maldoso e porque achei que ia dar algum problema se colocasse o apelido, mas se não tiver nenhum problema ainda posso mudar de ideia”, disse.

Democrata lésbica favorita à Prefeitura de Nova Iorque 2

Fotografia © REUTERS/Eduardo Munoz

Christine Quinn, uma democrata lésbica de 46 anos, poderá suceder a Michael Bloomberg caso este não se volte a apresentar à Câmara de Nova Iorque, segundo uma sondagem publicada na terça-feira (20).

Presidente do Conselho Municipal, Christine Quinn surge em primeiro lugar no estudo da universidade Quinnipiac, com 32% das intenções de voto nas primárias previstas para setembro de 2013. Mais do que a soma dos seus quatro adversários.

O candidato democrata, seja ele qual for, ganharia frente aos republicanos apontados como candidatos á presidência da Câmara de Nova Iorque, revela a mesma sondagem.

Michael Bloomberg, independente desde 2007 depois de ter sido republicano, é mayor de Nova Iorque desde janeiro de 2002. Reeleito duas vezes, não pode disputar um quarto mandato.

Apesar de nenhum ser oficial, fala-se numa dúzia de possíveis candidatos à sua sucessão, entre democratas e republicanos. Quinn é a favorita do lado democrata e Ray Kelly, o chefe da polícia da cidade, de 71 anos, é o republicano com mais intenções de voto.

*Reportagem: Helena Tecedeiro, do DN Globo