Jairo Bouer: “Pai pode proteger filhx LGBT de efeitos nocivos da discriminação” Resposta

Crédito: Fotolia

Gays, lésbicas e bissexuais que já sofreram discriminação, mas têm o apoio paterno, têm níveis mais baixos de um marcador inflamatório que está ligado a doenças cardiovasculares. A descoberta, feita por cientistas norte-americanos, revela como a presença do pai pode ter efeito protetor sobre o estresse enfrentado pelas minorias sexuais.

O trabalho, publicado no periódico Psychoneuroendocrinology, foi feito por uma equipe da Faculdade de Saúde Pública Global da Universidade de Nova York.

Os cientistas encontraram uma forte associação entre episódios de discriminação e níveis mais altos de proteína C reativa, um marcador associado a risco mais alto de infartos e derrames. Isso mostra como o preconceito pode levar a população LGBTQIA a ter uma condição pior de saúde.

Mas eles perceberam que os indivíduos que tinham o apoio dos pais apresentavam níveis mais baixos que aqueles que não tinham esse privilégio. Curiosamente, as mães não exerceram esse tipo de papel protetor.

A equipe utilizou dados de um grande estudo com adultos de 24 a 33 anos, que tinham passado por exames médicos e respondido questões sobre relacionamento com os pais e discriminação. Os pesquisadores se concentraram em 3.167 que relataram se dar bem com os pais e 3.575 que se davam melhor com as mães.

Para os autores, os resultados sugerem que as pessoas têm negligenciado o papel dos pais no bem-estar de minorias sexuais. De qualquer forma, eles ressaltam que o apoio social é fundamental para essa população, qualquer que seja a fonte.

Jairo Bouer

Fonte: Blog do Jairo Bouer

Toni Reis comemora 23 anos de casado e mostra ao blog como foram as Bodas de Palha Resposta

???????????????????????????????

O dia 29/03 foi um dia muito especial para mim (Toni) e David. Completamos 23 anos de casados. Comemoramos as Bodas de Palha. Na ocasião também comemoramos os 21 anos do Grupo Dignidade (14/03) e os 55 anos do David (10/03).

???????????????????????????????

Estamos muito felizes com o nosso filho Alyson, que é motivo de orgulho, com raros momentos de estresse. Também estamos felizes com os nossos cachorrinhos, o Vitor e a Honey (nossa neta!).

???????????????????????????????

Recebemos em casa algumas pessoas amigas que não viajaram na Páscoa. Fizemos um belo estrogonofe de peixe, como manda a tradição cristã! Alyson fez fondue de chocolate. Hoje (30/3) de manhã recebemos uma bela e suculenta cesta de café de manhã de nossa amiga Araci. Mesmo que o Feliciano fale que nossos sentimentos são podres, não acreditamos nisso. Somos felizes e ele não nos representa. Felicidade é estar com quem você gosta a e ama.

Toni, David e Alyson

Faça como o Toni Reis, ex-presidente da Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais, e entre em contato com o blog pelo email oblogentrenos@gmail.com

Alan Cumming e Garret Dillahunt vivem casal gay no cinema Resposta

A Music Box divulgou o trailer oficial (veja o vídeo no final da postagem) do drama “Any Day Now”, dirigido por Travis Fine (“The Space Between”). Passado na década de 1970, o vídeo mistura bom humor e emoção ao mostrar a luta do casal gay formado por Alan Cumming (série “The Good Wife”) e Garret Dillahunt (série “Raising Hope”) para conseguir a guarda de uma criança com deficiência mental, que tem uma mãe problemática.

Vencedor do prêmio do público no Festival de Tribeca, o longa conquistou títulos também nos festivais de Chicago, L.A. Outfest, Seattle, Woodstock e Provincetown. O roteiro é assinado por Fine em parceria com George Arthur Bloom (“A Última Viagem da Arca de Noé”).

A estreia de “Any Day Now” está marcada para 14 de dezembro nos EUA e ainda não há previsão para lançamento no Brasil.

*Com informações de Ingridy Peixoto, do Pipoca Moderna.