Empresário agride menino de 12 anos e é denunciado por homofobia no Paraná Resposta

Imagens do sistema de monitoramento de um posto de combustíveis no centro de Ponta Grossa registraram o que pode ser mais um caso de homofobia na cidade. Um adolescente de 12 anos foi agredido e ofendido e, supostamente, o motivo seria a cor do cabelo do menino. O fato aconteceu no último dia 17 e foi comunicado ao portal aRede nesta terça-feira (26). A Polícia Militar registrou boletim de ocorrência, mas o homem não chegou a ser preso.

Luiz Henrique da Silva Divardim, advogado da família do adolescente, conta que os pais do garoto estavam jantando num local próximo e o menino andava de bicicleta com os amigos. “Eles pararam no posto para comer um salgadinho e um refrigerante quando este homem chegou, desceu da caminhonete e foi direto até o menino”, relata. A caminhonete foi estacionada fora da vaga, como é possível verificar na imagem.

O vídeo mostra o homem puxando o cabelo e dando tapas no rosto do adolescente. “A todo momento, ele fazia comentários homofóbicos e falava do cabelo dele, que está pintado de loiro”, comenta Divardim. Assustado, o garoto entra na loja de conveniência, mas o empresário continua indo atrás do menino. Neste momento, uma frentista percebe que há algo de errado, intervém na briga e expulsa o homem do estabelecimento.

“Vamos entrar com ação cível e criminal contra ele por conta do trauma causado num garoto de 12 anos”, explica o advogado. A defesa do empresário ainda não foi encontrada para comentar a situação e dar sua versão dos fatos. 

Veja o vídeo clicando aqui: https://bit.ly/2EeH4rB

Fonte: ARede