Presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias, Marco Feliciano, pede prisão de manifestante que o chamou de racista Resposta

O clima tenso na reunião da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara nesta quarta-feira (27/3), presidida pelo deputado Marco Feliciano (PSC-SP), já era esperado, mas a tensão chegou a seu ápice quando o presidente, foco de protestos por declarações consideradas racistas e homofóbicas, ordenou que a polícia da Casa prendesse um manifestante.

+ Pastor Marco Feliciano causa debandada de servidores da Comissão de Direitos Humanos, dos 19 só sete ficaram

+ PPS entra com processo no Conselho de Ética contra Feliciano por quebra de decoro e sugere renúncia coletiva de Comissão

+ Câmara paga advogado que defende pastor Feliciano em inquérito por homofobia, que pode deixá-lo em cana por três anos

+ E melhoraria? Olha o que viria quando Feliciano saísse

+ PSC anuncia que Feliciano fica na Comissão de Direitos Humanos

+ Feliciano diz que só sairia de comissão se morresse

+ Presidente da Câmara dos Deputados quer resolver impasse sobre Feliciano até terça-feira

+ Para ministra da Secretaria de Política de Promoção Social da Igualdade Racial, PSC deve avaliar se escolha de Feliciano é ‘coerente’

+ Procurador-geral da República diz que Feliciano não é adequado para presidir comissão de Direitos Humanos

+ Em novo ato contra Feliciano, deputados pressionam por sua renúncia

+ PSC mantém Feliciano em comissão, mas promete solução ‘respeitosa’ nos próximos dias

+ Marco Feliciano é intimado pelo Supremo a prestar depoimento

+ Marco Feliciano diz que direitos das mulheres atingem a família

+ Foto de Marco Feliciano no Instagram vira motivo de chacota nas redes sociais

Nem os evangélicos aguentam Marco Feliciano

+ Nova frente por direitos humanos será lançada na Câmara

+ Rio de Janeiro e São Paulo têm novas manifestações contra deputado Pastor Marco Feliciano

+ Grupo LGBT em Maceió faz protesto contra deputado Pastor Marco Feliciano

+ Deputado Feliciano cancela gravação de programa de TV após protestos

+ Acreanos fazem ‘velório’ em protesto contra deputado Marco Feliciano

Grupo faz protesto contra deputado Marcos Feliciano na sede da ALE/AM

Em vídeo, Feliciano diz que ‘Satanás está infiltrado no governo brasileiro’

+ Pastor Marco Feliciano não pode suspender processo no STF e pode ser preso por discriminar gays

+ Conselho de Combate à Discriminação diz que Feliciano não tem “perfil e história” para presidir Comissão

+ Presidente da Câmara critica tumulto em comissão, mas Feliciano permanece no comando

+ Feliciano pede ‘desculpas’ a quem se sentiu ofendido por declarações

+ Marta Suplicy se diz ‘indignada’ com eleição de Feliciano para CDHM

+ Pastor tira ‘homofobia’ da pauta na 1ª reunião à frente dos Direitos Humanos

+ FHC critica nomeação de Feliciano para Comissão de Direitos Humanos

+ Ministro do Supremo Tribunal Federal, Luiz Fux, diz que eleição de Feliciano é ‘assunto interno’ do Congresso

+ Líder do PT diz que fez apelo ao PSC para substituir Feliciano de comissão

+ Grupo de deputados do PT, PSB e PSOL, decide ir ao STF para tentar anular eleição de Feliciano

+ Em culto, deputado Pastor Marco Feliciano prega combate a projeto que criminaliza a homofobia

+ Marco Feliciano usa mandato em benefício de suas empresas e igreja

+ Abaixo-assinado reúne 340 mil assinaturas a favor da destituição de Feliciano

+ Presidente da Câmara não está disposto a rever a escolha do pastor para Comissão de Direitos Humanos e Minorias

+ Pastor Marco Feliciano, eleito para comissão, responde por estelionato e homofobia no STF

+ Marco Feliciano é eleito presidente da Comissão de Direitos Humanos

+ Deputado Marco Feliciano: “Não aceito as atitudes homossexuais em espaço público”

+ Deputado e pastor Marcos Feliciado, chama Aids de doença gay, compara ativistas LGBT com propaganda nazista e diz que é coisa do diabo

“Aquele senhor de barba… Me chamou de racista… Vai sair preso daqui porque me chamou de racista”, disse o parlamentar, que também é pastor evangélico.

Feliciano forçou o início da sessão, tumultuada por gritos, apitos e frases de efeito de manifestantes pró e contra ele.

Os protestos impediam que o discurso do deputado fosse ouvido com clareza, mesmo com o uso de microfone.

“Eu vou pedir para os manifestantes manterem a calma”, iniciou Feliciano. “Eu não vou ceder à pressão. Vocês vão ficar sem voz”, afirmou, dirigindo-se aos ativistas.

O deputado tentou seguir a sessão –interrompida diversas vezes por gritos como “todo dia o racismo mata” e “todo dia homofobia mata”.

Um dos manifestantes gritou a um parlamentar que estava ao lado de Feliciano que ele estava sentado “ao lado de um racista”, referindo-se ao presidente da comissão, que imediatamente ordenou à segurança da Casa que detivesse o manifestante.

Não foi possível checar o nome do ativista, que foi levado por vários seguranças para fora do plenário da comissão.

Segundo um segurança da Casa, a praxe é interrogar a pessoa detida e depois liberá-la. Apenas após apuração dos fatos é que a pessoa pode ou não ser presa.

Inversão de valores total, não?

Com informações do Estadão

Polícia russa prende 20 ativistas contrários à lei antipropaganda gay Resposta

Agentes russos detém ativista em protesto contra lei contra propaganda homossexual no país SERGEI KARPUKHIN / REUTERS

Agentes russos detém ativista em protesto contra lei contra propaganda homossexual no país SERGEI KARPUKHIN / REUTERS

Com 388 votos a favor, um contra e uma abstenção, a primeira leitura do homofóbico projeto de lei que visa a banir qualquer divulgação considerada propaganda homossexual na Rússia foi aprovada nesta sexta-feira (25). Pouco antes da primeira das três leituras, a polícia prendeu cerca de 20 pessoas que protestavam contra o projeto em frente da Câmara Baixa do Parlamento, a Duma. Alguns ativistas chegaram a trocar beijos, mas foram impedidos de continuar a manifestação por apoiadores do projeto e por forças de segurança.

+ Ativistas LGBTs são agredidos e presos na Rússia

+ Rússia: Torcida do Zenit pede ao clube para não contratar gays, negros e latinos

+ Rússia: Lady Gaga será processada por defender direitos dos gays

+ Madonna será processada por deputado homofóbico e é criticada por gays na Rússia

Quando os policiais iniciaram a retirada dos manifestantes da frente da Casa, partidários conservadores – alguns identificados como cristãos ortodoxos – aplaudiram a cena e jogaram ovos nos ativistas pelos direitos humanos, com foco nos homossexuais. Ao todo, cerca de 100 pessoas estavam em frente ao Parlamento, inclusive jornalistas que faziam a cobertura do evento.

O projeto vai precisar da aprovação das duas Casas do Parlamento e da assinatura do presidente Vladimir Putin. Uma norma semelhante foi aprovada ano passado pelo governo de São Petersburgo, alertando ativistas de que a norma poderia ser elevada à esfera nacional.

A oposição afirma que a norma tornará ilegal qualquer evento LGBT na Rússia, sob a pena de multas de até € 12.500 (cerca de US$ 22 mil) a organizadores. A iniciativa também é uma tentativa do governo russo de se aproximar do eleitorado conservador, segundo ativistas. Apoiadores da legislação defendem que é necessário impedir passeatas gays e programas em rádios e emissoras de TV que apoiem casais homossexuais, argumentando que tal divulgação afeta o desenvolvimento das crianças na Rússia.

– Animosidade para com gays e lésbicas está generalizada na sociedade e na Duma, que aprovou uma série de leis impopulares e espera que possa ganhar alguma popularidade com uma lei anti-gay – disse a ativista Lyudmila Alexeyeva à Reuters.

A Rússia discriminalizou a homossexualidade em 1993. Durante o período soviético, o crime de ”sodomia” rendia penas de até cinco anos. Agora, dez regiões do país, entre elas a segunda maior cidade da Rússia, São Petersburgo, contam com medidas proibindo manifestações públicas de gays e até mesmo demonstrações de afeto entre pessoas do mesmo sexo, sob pena de prisão para os infratores.

A lei, juntamente com uma série de outras ações adotadas por políticos russos nos últimos anos, reforça a posição do país na contramão de uma série de iniciativas de inclusão voltadas aos homossexuais adotadas em todo o mundo.

Fonte: O Globo com agências internacionais.

Ativistas LGBTs são agredidos e presos na Rússia Resposta

Protesto Rússia

Mais uma vez, a Rússia dá um show de homofobia e desrespeito aos direitos humanos.

Ativista dos direitos LGBT foram agredidos durante um protesto contra a aprovação de um projeto que proíbe  manifestação a favor dos LGBTs. Pessoas homofóbicas atiraram ovos nos manifestantes, que defendiam mais liberdade na Rússia. O protesto foi em frente à Duma (Parlamento), em Moscou. Além das agressões, vários ativistas foram presos. Os ativistas garantem que, mesmo com a proibição, os protestos vão continuar.

+ Em São Petersburgo, lei pode banir propagandas gays e veicula homossexualidade à pedofilia

Rússia: Torcida do Zenit pede ao clube para não contratar gays, negros e latinos

+ Madonna será processada por deputado homofóbico e é criticada por gays na Rússia

+ Rússia: Lady Gaga será processada por defender direitos dos gays